Flávio Gomes

13 de setembro de 2017

Por quê?

Site “O Antagonista”: “Edson Fachin poupou Marcelo Miller, mas o pedido de prisão dos empresários tem base forte na suspeita de colaboração ilícita do então procurador com os delatores. Como Miller pode não ter sido preso? O ministro emitiu os mandados de prisão temporária de Joesley e Saud desacompanhados de mandados de busca e apreensão, que permitiriam à Polícia Federal entrar na casa dos delatores. Por quê? O Antagonista apurou que Fachin encaminhou à PGR os mandados de prisão na sexta-feira à noite, mas a PF só os recebeu às 16h de sábado. Um dos mandados chegou com endereço errado e precisou ser retificado. Demora e falha estranhas. O encontro furtivo de Rodrigo Janot com o advogado de Joesley, Pierpaolo Bottini, revelado por O Antagonista, ocorreu no final da manhã de sábado,  antes que a PF fosse comunicada oficialmente dos mandados de prisão. Embora Janot e Bottini digam que se encontraram por acaso, O Antagonista sabe que os dois combinaram o encontro e trataram, sim, das prisões de Joesley e Saud. O ‘boteco’ do encontro, aliás, é um depósito de bebidas do Lago Sul, em Brasília, distante do roteiro de lazer da capital. Janot frequenta o local, mas o advogado paulista obviamente não. Por que não tiveram um encontro formal? Segundo fontes da PF, informações preliminares indicavam a prisão de Miller e as ações de busca e apreensão em todas as pris?es. A PF chegou a preparar um avião e deflagraria a operação na segunda-feira. Mudança de última hora? Joesley e Saud têm muito o que explicar. Mas Fachin e Janot também têm.”

Realidade

A boa avaliação da gestão de Renan Filho nas pesquisas não se reflete nas intenções de voto. Ao contrário. Eleitores que admitem votar pela reeleição dele são mais ou menos a metade dos que consideram que vem fazendo bom governo. Algo semelhante ocorreu, em 1998, quando Manoel Gomes de Barros disputou a reeleição.

Dose dupla

Outro complicador para Renan Calheiros Filho em 2018 é que ele quer ficar no Palácio República dos Palmares e Renan Calheiros pretende ser reeleito para o Senado. Se em qualquer circunstância não é fácil pedir voto para um, muito mais para dois. Ambos vão precisar de muito trabalho e habilidade para preservar os mandatos.

Tendência

Será difícil o prefeito Rui Palmeira resistir à pressão dos aliados para disputar o governo do Estado, no próximo ano. Se resolver concluir a gestão, até 2010, ficará dois anos sem mandato; se decidir encarar Renan Filho, terá uma parada difícil. Mas tudo indica que ele deve ir para esse tudo ou nada já na eleição de 2018.

Pessoal

O deputado federal Ronaldo Lessa (PDT) também vive o seu impasse. Está entre aceitar o convite de Renan Filho para compor o governo ou se manter com Rui Palmeira na Prefeitura de Maceió. Como não poderá servir a dois senhores, avalia qual a melhor das alternativas para o seu futuro. E só ele pode tomar a decisão.

Avaliando

Muito se tem dito que o deputado estadual Rodrigo Cunha, uma das estrelas do PSDB, estaria propenso a trocar de partido. Ele próprio tem evitado, publicamente, tocar nesse assunto. Ir pra onde? Esse é o seu drama. Sua indecisão é reforçada principalmente pela ligação afetiva com Téo Vilela, líder maior do PSDB.

Drama

Talvez a situação não tenha chegado à Secretária de Esportes, Cláudia Petuba, mas o fato é que o pessoal que trabalha em dias de jogos no Estádio Rei Pelé está há 13 jogos, completados com CRB x Oeste, sábado, sem receber a gratificação correspondente. E o pior é que alguns adequaram sua despesa mensal a essa receita.

Mistério

Do jornalista Cláudio Humberto Rosa e Silva: “Continuam sob sigilo total os gastos com cartão corporativo de Rosemary Noronha, ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo e amiga íntima do ex-presidente Lula. Ela foi acusada de tráfico de influência, corrupção e outros crimes.”

 

*A Alagoas Previdência iniciou recadastramento biométrico de pensionistas vinculados à Unidade Gestora Única do Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos do Estado de Alagoas. O prazo se encerra no dia 29 de dezembro próximo.

*O Ministério Público do Trabalho e a Prefeitura de Maceió realizam hoje audiência pública para debater a responsabilidade socioambiental na coleta seletiva de lixo. Às 9 horas, na sede do Sebrae/Alagoas, com presença de empresas interessadas.

* A Defensoria Pública de Pernambuco vai realizar concurso, com 50 vagas, para o cargo de defensor público. Interessados devem ser bacharel em Direito e ter três anos de inscrição na OAB. O salário inicial, com vantagens, está em torno de R$ 20 mil.

*O projeto Teatro Deodoro é o maior Barato anuncia para hoje uma apresentação da Associação Teatral Joana Gajuru, com o espetáculo de dança “Senti(r)”. A partir das 19h30m, no Teatro Deodoro. Ingresso a R$ 20,00, a partir das 14 horas, no teatro.

* O prazo dos editais para os eventos culturais “Forró de Vera” e “Giro dos Folguedos”, da Prefeitura de Maceió, se encerra hoje. As inscrições das propostas devem ser feitas na sede da Fundação Municipal de Ação Cultural, na Avenida da Paz, das 8 às 14 horas.

*Da diretoria aos torcedores, passando por comissão técnica e jogadores, o sentimento no CSA é um só: o clube está com um pé na Série B. Ninguém leva fé no Tombense, de Minas Gerais. Os confrontos serão dias 18 de setembro, em Tombos, e 25, em Maceió.

“A seita PT não pode duvidar da santidade de seu profeta”

 

Clóvis Rossi

Jornalista, sobre a idolatria dos petistas em relação ao ex-presidente Lula