Flávio Gomes

7 de setembro de 2017

Janot questionado

Jornalista Jorge Oliveira, sobre o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot: “Como do nada apareceu na procuradoria um áudio de quatro horas acusando seu ex-assessor e um ministro do STF, além de um político importante, quando Janot dizia ter esgotado a delação premiada dos Batista? Por que Janot deixou a Polícia Federal de fora das investigações que fez para descobrir o caminho da propina da JBS para os políticos? Por que Janot deu esclarecimentos esfarrapados quando foi questionado sobre a exoneração de Muller e a sua sociedade com um escritório de advocacia que defendia os interesses da JBS dentro da Procuradoria-Geral da República? Por que Janot não processou o Temer quando ele insinuou o seu envolvimento com as negociatas dos Batista e o seu assessor-procurador? As revelações desse novo áudio, que os Batista mantinham em segredo, aparecem no momento em que um grupo da procuradoria começou a questionar os privilégios dos irmãos no acordo celebrado com a PGR de Janot. Alguns deles alegavam que os ilícitos cometidos pelos Batista caracterizavam a criação de uma organização criminosa, portanto, eles não poderiam ter recebido salvo conduto penal pela delação que fizeram, pois não estariam fora do alcance da lei…”

Teoria e prática

A Assembleia Legislativa derrubou o veto de Renan Filho ao reajuste do seu próprio salário, no mesmo percentual (6,29%) concedido aos servidores do Estado. Agora, para demonstrar que não queria mesmo o aumento, o governador bem poderia doar, mensalmente, os R$ 1.387,00 a mais no seu contracheque.

“Renandízio”

Para acomodações políticas, Renan Filho está promovendo mudanças na equipe de governo, inclusive remanejando gestores de um órgão para outro. Segue assim o exemplo do hoje deputado federal Ronaldo Lessa, que quando governador e prefeito de Maceió costumava praticar o que ficou conhecido como “ronaldízio”.

Duas versões

Em Alagoas Lula foi só elogios a Renan Calheiros e Dilma Rousseff. Já no Maranhão a conversa dele foi outra, ao explicar que um erro dos governos do PT foram os R$ 428 bilhões em desonerações para manter as políticas sociais: “A Dilma tentou rever isso, enviou uma MP ao Congresso, e o Renan não aceitou, devolveu”.

Entrave

Para o secretário do PSDB/AL, Claudionor Araújo, é praticamente impossível aliança em 2018 voltando a reunir Renan Calheiros e Téo Vilela na disputa pelas duas vagas ao Senado. Seu argumento principal: não há como conciliar a disputa pelo governo, já que Renan Filho concorrerá à reeleição e o PSDB terá um candidato.

À oração

Com o tema “Dia da Pátria: Vida em primeiro lugar” e o lema “A paz é o nome de Deus”, a Arquidiocese de Maceió promove hoje o “Dia de Oração e Jejum”, em dois momentos: das 8 às 12 horas, no Santuário Arquidiocesano da Virgem dos Pobres, em Mangabeiras, e às 17 horas, no Recanto do Romeiro, no Salvador Lyra.

Caridade

O Hospital do Açúcar está engajado, pelo terceiro ano seguido, na campanha nacional de fissura labiopalatina. O cirurgião plástico Lourival Cezar de Oliveira atende, gratuitamente, no Hospital do Açúcar, às 3as e 5as, das 9 às 12 horas, sem agendamento prévio.  As cirurgias serão de 2 a 6 de outubro. Contato: 99989.1903.

Opinião

Deputado federal José Carlos Aleluia (DEM/BA): “Sem o financiamento privado, eventualmente combinado ao público, o Congresso será empurrado a aprovar o ‘Fundão’. No momento em que acabamos com os sindicatos do Estado com o fim da contribuição sindical, criamos os partidos de Estado.”

 

*Do site “Migalhas”: “Rodrigo Janot surpreende o país com uma auto-denúncia. Ao apresentar um inesperado e ensurdecedor áudio de Joesley Batista, o procurador-Geral da República implode seu mandato e, por tabela, atinge o Supremo.”

*O Parque Municipal de Maceió abrirá hoje, feriado da Independência do Brasil, das 8 às 16 horas. E, para os que pretendem praticar atividade física na reserva ambiental, uma trilha guiada será realizada a partir das 10 horas, sem restrições de participação.

*A jornalista, professora e pesquisadora Danielle Cândido lança hoje o livro “Medo e suas vias de consumo” (Appris, 2017) no maior evento de Comunicação da América Latina, o Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Intercom, em Curitiba.

* Pela programação do Projeto Sesc das Artes, a Companhia Maria Dengosa apresenta hoje o espetáculo “Cordel do Amor Sem Fim”, no Teatro Hermeto Pascoal, no Sesc Arapiraca. A entrada é gratuita, com ingressos entregues uma hora antes da apresentação.

* A Secretaria de Estado da Cultura espera, somente até amanhã, pelas inscrições ao II Concurso de Contos Heliônia Ceres. Podem participar pessoas residentes em Alagoas com no mínimo 18 anos de idade. Os interessados devem ir à Secult entre 8 e 14 horas.

* A Alagoas Previdência retomará o recadastramento biométrico, em 11 de setembro, para os pensionistas vinculados à Unidade Gestora Única do Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos do Estado de Alagoas. Até 29 de dezembro.

*Flamengo e Cruzeiro fazem hoje o primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil 2017, às 21h45m, no Maracanã. Há expectativa muito grande sobre se o Flamengo irá escalar o goleiro Muralha, bastante criticado pela torcida e pela imprensa.

 

“Quem está de fuzil não está querendo conversar”

Geraldo Alckmim

Governador de São Paulo, sobre ação policial que resultou na morte de 10 assaltantes