Flávio Gomes

6 de setembro de 2017

Por um fio

Eliane Cantanhêde, no “Estadão”: “O presidente Michel Temer é o principal beneficiário da reviravolta nas delações da JBS, porque deixou de ser o alvo solitário das flechadas do procurador Rodrigo Janot, que o trata como o principal líder do ‘PMDB da Câmara’ e se preparava (ou se prepara) para denunciá-lo como líder de organização criminosa. Se Janot tinha ‘obsessão’ por Temer, agora está às voltas com a rescisão total ou parcial do acordo com os irmãos Joesley e Wesley Batista e com o envolvimento de seu antigo braço direito, Marcello Muller, em ‘crimes gravíssimos’. A PGR entrou no próprio foco, Temer ganhou algum refresco, os irmãos Batista conquistaram um inimigo implacável. O ex-procurador Miller saiu da PGR direto para o escritório de advocacia que atendia justamente a JBS. Significa, na prática, que ele colheu todas as informações privilegiadas na PGR e foi negociá-las com o investigado. Ou seja, foi usá-las para ganhar dinheiro com a defesa de quem ele antes acusava. É grave e deixa Janot numa situação no mínimo constrangedora. O tom de Janot em relação a Miller, definitivamente, não foi de amigo. As quatro horas de gravação, porém, não complicam apenas a vida de Marcelo Miller, mas também a de um ministro do Supremo Tribunal Federal e a de um parlamentar com mandato. Ou seja: se o Brasil inteiro estava em suspense, esperando a flechada mortal de Janot contra Temer, passou a esperar uma nuvem de flechadas contra os três Poderes e a própria PGR.”

Novos donatários

O entorno de Renan Filho começa a propagar que há temor de Alagoas ser retaliado pela União por conta do rompimento político do governador e do senador Renan Calheiros com Michel Temer. Não há esse risco. Com a postura dos Renans, o presidente apenas mudou os intermediários para ações, obras e recursos.

Constatação

É notório que os deputados-ministros Marx Beltrão e Maurício Quintella têm tido uma ação constante em favor do Estado, até mesmo misturando as atividades de parlamentar com a de integrantes do executivo federal. Ademais, o senador Benedito de Lira tem usado, e muito bem, a recente afinidade com Michel Temer.

Estratégia

Ciente das restrições à sua imagem nas classes A e B, Renan Calheiros rompeu com Michel Temer visando faturar, politicamente, com o desgaste do presidente junto aos menos esclarecidos. Na mesma linha, propõe uma CPI contra super salários no serviço público: “Vamos abrir a caixa-preta dos salários de todos os Poderes”.

Mais um?

Revela Ricardo Mota, no site “Tudo na Hora”, baseado em informação de integrante da bancada federal de Alagoas, que o deputado federal Arthur Lira está cotado para ser ministro da Secretaria de Governo do presidente Michel Temer. Seria o terceiro ministro alagoano – os outros são Marx Beltrão e Maurício Quintella.

Decisão

O deputado federal Pedro Vilela confirmou ao blog de Paulo Marcelo que seu tio Téo Vilela vai tentar voltar ao Senado: “Ele tem recebido muito incentivo, muito estímulo por onde tem andado, na capital e interior, da população como um todo, das lideranças políticas e um apelo grande também do PSDB nacional”.

Volta por cima

Arapiraquense, leitor contumaz desta coluna, informa que o prefeito Rogério Teófilo se refaz dos desgastes iniciais da sua gestão em Arapiraca. Tendo encontrado uma situação difícil, no aspecto administrativo-financeiro, no que se inclui grande pendência com os servidores, “Rogério começa a impor seu estilo”, diz ele.

Mamata

Cláudio Humberto Rosa e Silva: “O País soma hoje 17.288 sindicatos, correspondentes a mais de 90% de todos os sindicatos no mundo. Nos Estados Unidos, são 191 e no Reino Unido, berço das lutas trabalhistas, 152. Na Dinamarca, 18.” Eles rateiam R$3 bilhões do ‘imposto sindical’ extraído do salário dos trabalhadores.

 

 

*Depois de semanas hospitalizado, recuperando-se de um AVC e preocupando a sua enorme legião de amigos e admiradores, Padre Manoel Henrique de Melo já se encontra em casa, convalescendo. Ainda não sabe, porém, quando retomará as atividades.

*A Ufal anuncia hoje a programação da 8ª Bienal Internacional do Livro, que será de 29 de setembro a 8 de outubro, no Centro de Convenções. O tema é “Livros que envolvem, leituras que libertam”. O evento homenageará os 200 anos da emancipação de Alagoas. 

* O projeto “Teatro Deodoro é o Maior Barato” de hoje tem duas atrações: o “Festival Três por Quatro” (música e fotografia, com as bandas Morfina, Yo Soy Toño e Jude) e exposições de Francisco Oiticica e de Paulo Accioly. A partir das 19h30m, no Deodoro.

*A festa “Black Party 2017”, com vários gêneros musicais, acontece hoje a partir das 22 horas, no estacionamento do Shopping Parque Maceió, em Cruz das Almas. Atrações: Xandy, Matheus & Kauan, Avine Vinny e The Juns. Contato: 3357.8007.

*Em comemoração ao Dia do Biólogo, a Secretaria de Estado da Educação promove, até hoje, eventos voltados a esses profissionais. As atividades acontecem no Centro de Ciências e Tecnologia da Educação, no CEAGB, para professores e estudantes.

 

*A segunda edição do festival “Portugal em Cena” acontece de hoje ao próximo domingo, 10, na Vila Niquim, na Barra de São Miguel. O evento contará com feiras de artesanato, festival gastronômico e a 1º Corrida da Integração Brasil/Portugal.

*O CSA fez jus mais uma vez ao apoio da sua apaixonada torcida, ganhou do Salgueiro por 2×0 e parte agora para obter o primeiro lugar do seu grupo na Série C do Brasileiro. E garantiu disputar em casa, dia 24 de setembro, o direito de subir à Série B.

 

“Delinquente e chantagista”

 

Gilmar Mendes

 

Ministro do Supremo Tribunal Federal, sobre Rodrigo Janot, Procurador Geral da República