Edmilson Teixeira

6 de setembro de 2017

Chã Preta- livro sobre um conterrâneo

O advogado e escritor Olegário Venceslau está convidando um mundo de gente, a fim de prestigiar no dia 14 de outubro, o lançamento de seu novo livro: “Ecos de uma Homilia”.  A obra narra à história do chã-pretense padre Dimas, intelectual, sacerdote católico e um dos fundadores do antigo Colégio Pio XII, em Palmeira dos Índios. “Agora no ano de 2017 celebramos o centenário de nascimento de padre Dimas, reverenciando sua memória” diz Olegário, sobre o livro que homenageará seu conterrâneo.

 

Concurso   

As Prefeituras que estão anunciando por meio de consórcio a realização de concurso público, num total de 15, traçaram detalhes do certame na  segunda-feira, na sede da AMA. O encontro foi com representantes da Fundação Universitária de Desenvolvimento de Extensão e Pesquisa (Fundepes), empresa responsável pela realização dos concursos – ainda em análise -, nas cidades que aderiram ao consórcio. Próxima terça o grupo volta a se reunir, a fim de traçar os últimos detalhes.

Vantagem

Através do consórcio – ainda em fase de estudo – com a Fundepes, os prefeitos poderão realizar os concursos, de forma rápida e mais econômica, uma vez que a contratação desta modalidade – consórcio – barateia os custos para a realização das provas, aluguel de espaço físico e toda logística do certame.

Pão de Açúcar

Segundo o prefeito de Pão de Açúcar, Flavinho, até o final deste mês passos importantes serão dados para a realização do concurso. “É uma exigência do consórcio e nós iremos continuar trabalhando para a elaboração e aprovação na Câmara de Vereadores da Lei que cria os cargos do município e a Lei de isenção da taxa de inscrição para aqueles candidatos que comprovarem extrema pobreza”, disse.

Outros  

Ainda sobre o concurso, além de Pão de Açúcar, outros municípios como Belo Monte, Belém, Coité do Noia, Major Isidoro, Mata Grande, Mar Vermelho, Marechal Deodoro, Pilar, Palestina, Passo do Camaragibe, Quebrangulo, Senador Rui Palmeira, São Luiz do Quitunde e Traipu, mostraram interesse em participar do consórcio.

 

Unidos

 

Os 21 municípios que têm o serviço próprio de tratamento de água e saneamento querem a unificação das tarifas cobradas pela Caixa Econômica Federal para o recebimento das contas. Os valores divergem entre as cidades  de R$ 1,15 até R$2,57 pro mesmo serviço. Pode parecer pouco, mas, para um município pequeno, que vê a arrecadação encolher, a economia mensal pode chegar a até R$ 40 mil reais/mês, como é o caso de Penedo, uma das mais prejudicadas. O mesmo serviço em cidades das regiões Sul e Sudeste, o valor cobrado é de R$ 0,80.

 

Santana do Mundaú


Os Correios iniciaram, na segunda-feira, a campanha de vertente social “Carteiro Solidário”. A ação tem como objetivo arrecadar donativos para o povoado “Da Liinha”, em Santana do Mundaú. A localidade abriga cerca de 500 pessoas que trabalham na agricultura, porém, desde as enchentes de 2010, têm vivenciado uma situação severa de vulnerabilidade. A campanha finda na sexta-feira da outra semana, dia 15.

 

Foco da campanha


Serão arrecadados pelos Correios, alimentos não perecíveis, materiais de higiene pessoal e de limpeza, roupas em bom estado de conservação e brinquedos. As doações podem ser feitas entre em todas as agências do Estado, como também, em seis pontos de arrecadação espalhados no Maceió Shopping.


Centro Cultural

 

Na  segunda-feira em Maceió,  o prefeito de Olho D´água Grande, Zé Adelson, esteve na sede da Caixa Econômica, a fim de assinar um convênio por meio do Ministério do Turismo, que visa a construção de um Centro Cultural e, também, a reforma da praça Otávio Brito. O pacote de obras resulta num total de R$ 487,500,00, cuja  ação faz parte das comemorações alusivas aos 55 anos do município, e é resultado da busca constante da administração em promover melhorias nos mais diversos segmentos.

 

Argumento 

 

A criação do Centro Cultural está dentro dos princípios de promoção da diversidade e do acesso a bens e serviços culturais. “O objetivo é a melhoria da qualidade de vida da população, garantindo assim a produção e promoção de atividades nas áreas de música, teatro, dança, circo, artes plásticas, audiovisual, cinema e literatura” comente o prefeito Adelson.

 

Arapiraca

 

A fim de difundir o patrimônio material e imaterial do Estado, além de fomentar a cultura e formar plateia, o Sesc Alagoas convida o público para participar da 2ª Aldeia Arapiraca – Mostra de Arte e Cultura do Sesc. A programação é vasta, gratuita e engloba mostras, oficinas e manifestações artísticas nas linguagens de circo, teatro, dança, música, literatura e audiovisual entre este sábado e o outro. Além disso, a exposição “A Lágrima das Coisas”, da artista visual Hilda Moura, segue à mostra até o dia 29.

 

Arapiraca II

 

Artistas do Estado e de várias regiões do país, além de um espetáculo internacional, compõem a programação do festival. As apresentações acontecem na Unidade Sesc Arapiraca, praças e espaços públicos do município. Diálogos e reflexões acerca da valorização cultural em Alagoas é a marca da mostra, que além de receber três atrações que percorrem o Brasil através do Palco Giratório, também exibirá a performance “Munda”, do grupo Sara Estrela, vindo do país africano Cabo Verde.

 

 

Mata Grande

 

Cucula-se que cerca de duas mil pessoas participaram na manhã desta terça-feira, de uma passeata pelas ruas de Mata Grande, Sertão de Alagoas em protesto contra algumas coisas erradas que vêm acontecendo. A passeata organizada espontaneamente por  moradores,  foi em prol de mais segurança e reabertura de agências bancárias: Banco do Brasil (BB) e Banco do Nordeste (BNB) na cidade. Engajaram-se também no movimento, moradores de Inhapi e Canapi.