Flávio Gomes

30 de agosto de 2017

A decadência brasileira

Fernando Gabeira, jornalista e ex-deputado federal: “Por enquanto, no Brasil, vivemos ainda o que pode ser chamado de fase selvagem da decadência. A elite nacional se recusa, por preconceito, a examinar o grave problema da violência urbana. Os valores cambiantes na Europa já se anunciavam nos anos 60 e alguns acabaram se materializando na diversidade de lutas e no politicamente correto. Tudo isso tem um impacto bem grande no Novo Mundo. Nos Estados Unidos, a vitória de Trump representou uma espécie de antídoto ao politicamente correto. No Brasil, Bolsonaro encarna esta corrente conservadora, assustada com as ameaças voluntaristas à estabilidade da família. Na verdade, a família hoje já está bem distante do modelo que os conservadores têm na cabeça. Mas ela existe e não pode ser ignorada, como querem alguns, impondo cartilhas de cima para baixo, avançando, sem diálogos num campo da educação que era exclusivo dela. Creio que levarei muito tempo ainda para estabelecer todas as conexões entre a crise singular do Brasil e a crise envolvente dos valores ocidentais. O grande problema das duas, tanto aqui como lá, é que tornam atraentes as soluções autoritárias. Será preciso fazer um esforço adicional para compreender o Brasil dentro do Ocidente. Sair da decadência galopante para a decadência elegante é uma rima, mas, como dizia o poeta Drummond, não é uma solução.”

Nem aí

O senador Renan Calheiros desdenhou do pedido do ministro Luís Roberto Barroso, do STF, para investigar seu envolvimento com um esquema de corrupção no Postalis: “O ministro Teori devolveu uma denúncia contra mim considerando-a inepta e outra já foi arquivada. Essa também será porque nunca tive lobista ou operador.”

Parceiro

Do ex-presidente Lula, sobre o senador Renan Calheiros: “O Renan pode ter todos os defeitos, mas ele me ajudou a governar este País. Se ele cometeu algum erro… E eu sou da opinião de que todo mundo é inocente até que se prove o contrário. Se eu quero para mim isso, eu tenho que querer para os outros também.”

Afinidade

Presidente regional do PT/RJ, Washington Quaqua, sobre a reaproximação Lula-Renan: “A vinda do Renan estabelece um novo passo na disputa política do Brasil. É o primeiro peso-pesado do establishment político que se desloca para o nosso campo. Abre caminho pra outros e também para setores da elite econômica”,

Realização

Está quase concluída a duplicação da BR 101, trecho entre Maceió e Recife. Do lado pernambucano está tudo pronto. Em Alagoas restam a conclusão de um trecho do entroncamento com a BR 104, em Messias, até próximo a Joaquim Gomes, e os 10 km na reserva indígena do Cocal. Ponto para o ministro Maurício Quintella.

Novidade

O deputado estadual Rodrigo Cunha (PSDB) faz enquete através das redes sociais para que a população diga se deseja ou não que determinadas leis sejam revogadas. “A cada 15 dias irei mostrar nas minhas redes sociais uma lei que julgo desnecessária ao estado, e ali a população irá votar dizendo se é contra ou a favor”, diz.

Cenário

De Andreza Matais e Marcelo De Moraes, no “Estadão”: “Pelo menos 13 dos 26 prefeitos de capitais avaliam os cenários políticos para disputar o governo. A renúncia dos prefeitos vai alterar o quadro partidário nas capitais. O PSDB, por exemplo, pode perder Porto Velho, Belém e Maceió, onde os vices são do PSDC, PSB e PP.

Opinião

Jornalista Antônio Carlos Prado, sobre o Procurador Geral da República: “O fim da jornada de Rodrigo Janot tem sido melancólico – ele sonha com bambu e flecha, mas sequer sabe, ao certo, em quem pode atirá-la. Tudo isso acaba expondo a constrangimentos o MP em geral, vital instituição para a operação do direito.”

 

* A Cônsul-Geral da China em Recife, Li Feiyue, participa hoje, em Maceió, do “Encontro de Oportunidades de Negócios China – Alagoas”, iniciativa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Alagoas. Às 14 horas, na Fecomércio/AL.

*O Fórum Permanente de Combate às Drogas promove hoje, 8h30m, Maceió Shopping, seminário sobre os efeitos do crack. Palestrantes: Alfredo Gaspar de Mendonça, Sara Nunes, Flávio Moreno, Leonardo de Morais e Flávio Fontes. Contato: 99699.3258.

* A partir das 9 horas de hoje, no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil, em Jacarecica, acontece o seminário “Mulheres no Poder”. É uma realização da Comissão da Mulher Advogada da OAB/AL, presidida pela procuradora de Estado Eloína Braz.

* O bairro do Pontal da Barra recebe, de hoje a sábado, sua Primeira Feira Literária. Uma parceria Prefeitura de Maceió, Associação Cultural Lagoa do Sul e Associação dos Artesãos. Os escritores Audálio Dantas e Rachel de Queiroz são os homenageados.

* Na agenda do Espaço Cultural tem recital de piano hoje, com Mário Marochi. Ele se apresenta na sala 11, às 19h30, com sonatas de Beethoven , Haydn e Ravel. A entrada é franca. Mario Marochi é pianista e professor da Escola Técnica de Artes da Ufal.

* No próximo domingo músicos alagoanos homenagearão Dominguinhos e Clemilda, na Ponta Verde. Concentração às 11 horas, na praça em frente o antigo Alagoinhas e depois caminhada até a Avenida Silvio Viana. Às 13 horas, show com vários artistas.

* Arapiraca conquistou os dois primeiros lugares no xadrez nos Jogos Estudantis de Alagoas, com Alexsandro Barros, do Colégio Bom Conselho, pentacampeão invicto, e Weverton Natan, com a segunda colocacão. Ambos do Clube Arapiraquense de Xadrez.

 

“É um crime contra o Nordeste”

Fernando Ferro

Ex-deputado federal pelo PT/PE, sobre a intenção do governo em privatizar a Chesf