Blog do Dresch

18 de agosto de 2017

Rebelo deixa o PCdoB após 39 anos

                   O alagoano Aldo Rebelo, depois de 39 anos de filiação ao PCdoB desvinculou-se da sigla. Ex-presidente da Câmara dos Deputados, e Ministro da Defesa, da Ciência e Tecnologia e dos Esportes, Aldo desligou-se oficialmente do partido esta semana, após uma conversa com a presidente nacional do PCdoB, Luciana Santos (ex-prefeita de Olinda). A decisão de afastar-se, vinha sendo amadurecida desde o ano passado, quando a cúpula partidária convidou-o para ser candidato à Presidência da República, nas eleições do próximo ano. Ele não aceitou a candidatura por divergências partidárias e desde então a permanência no partido ficou difícil.

Ex-ministro sem partido 2

                   Por outro lado, o nome do alagoano de Viçosa, foi cogitado para ser o candidato a vice-presidente na chapa do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) caso este assumisse no lugar de Michel Temer. Mas ficou só na conversa. Aldo Rebelo disse que permanecerá sem partido, e ficará divulgando em todo o país o manifesto da União Nacional, projeto iniciado em Julho. Amigos de Aldo apostam que ele vai se filiar no PSB, por afinidade e histórica ligação com o fundador do partido, ex-governador Miguel Arraes e seu neto, Eduardo Campos que morreu em acidente aéreo na campanha presidencial de 2014.

 

Defeitos do imóvel financiado

                   Um relatório divulgado pelo Ministério da Transparência e pela Controladoria Geral da União (CGU), mostrou que de 1,4 mil unidades habitacionais avaliadas, 56,4% apresentaram defeitos de construção. São imóveis do Programa Minha Casa Minha Vida, que estão no prazo de garantia, mas com infiltrações, trincas e vazamentos. Segundo a CGU, os imóveis apresentam ainda falta de prumo, que é a verticalidade de paredes e colunas, e de esquadros, se os planos medidos estão com ângulo reto. O relatório aponta, contudo, que apesar dos problemas pontuados, a satisfação dos beneficiários é positiva: o nível foi considerado “alto” em 33,1% dos casos e “médio” em 47,2%. O relatório consolida dados de 77 empreendimentos contratados entre a CEF e as construtoras, distribuídos em 12 estados (Alagoas ficou de fora).

“Vamos acabar com a corrupção”

           A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) ministra Carmen Lúcia, disse esta semana que, no que depender dela “o Brasil dará um basta a onda de corrupção no país”. Confiante de que o país passa por uma grande transformação, a ministra afirmou “eu gosto e confio no Brasil e não quero me mudar do Brasil, Nas condições que o país está, ele é que precisa ser mudado”. Ainda de acordo com a presidente do Supremo “a única forma de viver sem o caos é preservar os princípios éticos. Todo ato de desonestidade é uma forma de fazer com que o outro se sinta injustiçado, e não podemos deixar que isso prospere” defendeu.

“Vamos acabar com a corrupção” 2

              Carmen Lúcia chamou a atenção da responsabilidade de cada cidadão nesse processo de valores éticos, dizendo que, quando uma pessoa fura a fila ou pisa na grama com uma placa dizendo que isso é proibido, está colaborando para que se adote um comportamento contrário aos princípios desejados. Para ela a ética não é uma questão de escolha, porque está respaldada em princípios jurídicos que precisam ser cumpridos. Por isso é necessário acabar com o conceito histórico na sociedade civil em torno da corrupção. Os privilégios devem acabar para se ter de fato uma república, acrescentou.

Fomentando a literatura

          Um convênio firmado entre a Academia Alagoana de Letras (AAL) e a Imprensa Oficial Graciliano Ramos, vai possibilitar a instalação de uma nova livraria e um complexo cultural na antiga sede da Academia, na Praça Deodoro, No convênio também está prevista a reforma e manutenção do secular prédio possibilitando sua recuperação e do seu conceito cultural e histórico. Com a receita, os membros da Academia pretendem garantir melhoras estruturais na atual sede, a Casa Jorge de Lima, na Praça Sinimbu. O presidente da AAL, Carlos Méro disse da sua felicidade em utilizar a antiga sede em um complexo cultural que vai fomentar a literatura e engrandecer os autores alagoanos.

Fomentando a literatura 2

            Já o diretor presidente da Imprensa Oficial Graciliano Ramos, Marcos Kümmer afirmou que o convênio atende a objetivos estratégicos da editora. O primeiro deles é levar ao público do centro da cidade uma livraria de alto nível, capaz de reunir obras de autores locais, fortalecendo a produção literária alagoana, e abrindo espaço para autores independentes e de outros estados. “Queremos que a nova livraria se torne um palco de futuros lançamentos editoriais, seminários e debates. Queremos preservar a beleza do prédio histórico para torna-lo um reduto de leitores e autores, dos amantes da boa literatura” disse Kümmer.

 

 

  • Um documento classificado como sigiloso pela Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro, mostrou que que bandos armados comandam 843 territórios na “Cidade Maravilhosa”, Nessas áreas a Constituição Brasileira não vale nada.
  • Para se ter ideia do tamanho do problema, só as dez regiões mais violentas somam uma área de 23 km quadrados. Maior que o município de Nilópolis, que tem 19 km quadrados.
  • Chamados de “territórios controlados ilegalmente”, as regiões não englobam somente favelas, mas também conjuntos habitacionais, imóveis específicos e até algumas vias urbanizadas.
  • Nos perímetros citados, grupos criminosos agem ostensivamente, circulam frequentemente exibindo armas e traficando drogas, além de cometerem assassinatos na rua, sem temor de serem flagrados e presos.
  • Uma avaliação feita por pesquisadores, dos locais exatos dos assassinatos cometidos em 2016 (foram 6.262 crimes), 1023 aconteceram dentro dos perímetros onde a lei não entra.