Blog do Dresch

8 de agosto de 2017

Governo investirá R$ 200 mi em estradas

governo investira r 200 mi em estradas 600x300 c - Governo investirá R$ 200 mi em estradas

                   O Programa Pró-Estrada, que garante a manutenção, reconstrução e construção de novas rodovias em Alagoas, receberá investimentos de R$ 200 milhões (recursos próprios) neste segundo semestre. O anúncio foi feito no último Sábado, pelo governador Renan Filho, durante as comemorações dos 426 anos de fundação da cidade de Marechal Deodoro, e ainda pelos 190 anos de nascimento do próprio Marechal Deodoro da Fonseca, proclamador da República. O governador salientou que, com a melhora das condições climáticas e a redução das chuvas, será possível retomar as obras nas estradas, a exemplo da AL-215, que permite o acesso à cidade de Marechal e que está bastante prejudicada pelas más condições de tráfego.

Pró-Estrada terá R$ 200 milhões 2

                   Renan Filho garantiu ainda que o Pró-Estrada será o maior programa de infraestrutura viária de Alagoas. “Será o maior conjunto de investimentos com recursos próprios em recuperação, manutenção, reconstrução e construção de novas estradas no Estado. Mas também teremos obras com recursos provenientes de empréstimos, como a duplicação da rodovia entre Maceió e Arapiraca, orçada em R$ 180 milhões, e que vai promover o desenvolvimento de todo o Estado”. Ainda em Marechal Deodoro, o governador entregou um ginásio de esportes e garantiu a reforma de escolas e a construção de mais dois ginásios esportivos.

 

O estupro imprescritível

                   A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que torna o estupro imprescritível e a redução do ICMS sobre o querosene de aviação, são os dois temas que estão marcados para serem deliberados pelo Senado esta semana. A questão do estupro figura na pauta da Casa bem antes do recesso parlamentar, mas por falta de quórum ainda não foi apreciada. Ela já foi aprovada em primeiro turno e aguarda a decisão em segundo turno para ser encaminhada à Câmara dos Deputados. O projeto que reduz a alíquota do ICMS sobre o querosene, barateando o combustível de aviação, esteve na pauta na última semana, mas não foi apreciado. A expectativa é que o assunto conste da pauta a ser discutida hoje (terça feira). Amanhã, quarta-feira, também acontecerão debates sobre a previdência, com foco da questão das contribuições, segundo a pauta dos assuntos da Comissão de Direitos Humanos do Senado.

 

De volta ao Bolsa-Família

              Mais de 143 mil famílias retornaram ao Programa Bolsa-Família neste ano, devido ao desemprego e à crise econômica do país. A fila de espera também cresceu. Ela chegou a estar zerada nos meses de Janeiro e Fevereiro, mas aumentou gradualmente e atingiu 525 mil famílias. O Ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, informou que pretende acabar com a fila de espera ainda neste mês de Agosto. Mesmo com a restrição orçamentária do governo federal, o ministério teria orçamento suficiente para atender este público.

De volta ao Bolsa-Família 2

              Mesmo com o aumento das filas de espera, a quantidade de benefícios do Bolsa-Família diminuiu. Em Julho foram atendidas 12,7 milhões de famílias, enquanto que no final do ano passado, o número era de 13,57 milhões de famílias atendidas. A diminuição, segundo o Ministério, está diretamente relacionada a maior fiscalização e cruzamento de dados dos beneficiários. O Ministério garante que o governo não “arrochou o programa”, principalmente em um momento em que os brasileiros mais pobres necessitam do auxílio. Mas alterou a sistemática do pente-fino, que agora faz o cruzamento com diversos bancos de dados de programas sociais.

Recuperação do comércio

           O Magazine Luiza obteve um lucro de R$ 72,3 milhões do segundo trimestre deste ano, um aumento de quase seis vezes o obtido no mesmo período de 2016, quando foi contabilizado um lucro de R$ 10,4 milhões. O resultado é recorde histórico para a companhia. O crescimento é atribuído ao desempenho do e-commerce, que cresceu 55% no período. “Trata-se do segundo trimestre consecutivo de crescimento da operação on-line a uma taxa superior aos 50%” afirmou um dos executivos da empresa.

Recuperação do comércio 2

               Ainda de acordo com a empresa, no segundo trimestre deste ano, a margem líquida aumentou 2,2 pontos percentuais entre os períodos, chegando a 2,7%. A receita liquida da varejista avançou 25,7% na mesma base de comparação, totalizando R$ 2,699 bilhões entre Abril e Junho deste ano. O Magazine Luiza encerrou o mês de Junho com 814 lojas, sendo 690 convencionais, 123 virtuais e 1 do e-commerce. No segundo trimestre foram inauguradas mais 12 lojas, sendo nove convencionais e três virtuais.

 

  • Para todos aqueles que lutam pelos direitos humanos na América Latina, especialmente os jornalistas, o fechamento do jornal Buenos Ayres Herald, foi um duro golpe.
  • Após 140 anos de circulação, este jornal, editado em inglês, sempre foi uma bandeira de luta, principalmente no período da ditadura militar argentina (1976-1983). Era o único que ousava denunciar todos os dias o terrorismo do estado, que deixou milhares de mortos e desaparecidos.
  • “Sempre me perguntava como os nazistas puderam assassinar 7 milhões de pessoas na Alemanha sem que a sociedade fizesse alguma coisa. Tive a resposta na Argentina. As pessoas não queriam saber o que estava acontecendo. Mas o dever do jornalista é informar, e foi o que fizemos. Sinto-me orgulhoso, tenho amigos que se salvaram porque seu nome saiu no Herald e por isso não foram mortos” explica o diretor, Robert Cox.
  • A ditadura pressionou, deteve Cox durante algum tempo e ameaçando seu filho, conseguiu que ele saísse do país. Mas o regime nunca se atreveu a fechar o jornal.
  • Depois de várias crises, o Herald, um ícone que nasceu pouco depois do histórico La Nación, apagou-se definitivamente na semana passada. Com ele, boa parte da história gloriosa do jornalismo e da luta pelos direitos humanos na América Latina.

 

(Sugestão)