Blog do Dresch

5 de agosto de 2017

Ministra do STF é contra o reajuste dos juízes

                   A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Carmen Lúcia não se sensibilizou com o pedido de reajuste salarial de 16,38% para os magistrados brasileiros. A solicitação foi feita por dirigentes das três principais entidades dos juízes, no entanto a Ministra deixou claro que não pretende incluir nem um centavo de aumento nos contracheques dos magistrados, ao fechar o orçamento do próximo ano. A proposta orçamentária será discutida na próxima semana, durante reunião administrativa do Supremo Tribunal Federal.

Ministra é contra o aumento 2

                   Mesmo sem ser essa a opinião unânime dos integrantes do STF, a Ministra Carmen Lúcia considera que a crise econômica do país não permite um reajuste dessa ordem, uma vez quer a determinação é economizar em todos os poderes. O pedido de reajuste de 16,38% foi feito pelos presidentes da Associação dos Juízes Federais (Ajufe), Roberto Veloso; da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Jayme de Oliveira: e da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Guilherme Guimarães Feliciano.

 

Ciência na lata do lixo

                   Uma das maiores críticas ao governo de Michel Temer é o retrocesso nas conquistas sociais e o tratamento vergonhoso dado à ciência e a tecnologia no país. Após acabar com o programa Ciência Sem Fronteiras e reduzir drasticamente o orçamento para a pesquisa e a inovação, o governo contingenciou a verba do Fundo e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) que enfrenta dificuldades para cumprir os compromissos até o final do ano. A autarquia, que financia estudos e pesquisas de milhares de bolsistas brasileiros, só tem recursos para pagar as bolsas apenas este mês. O orçamento aprovado pelo Congresso para o Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico previam R$ 1,7 bilhão (R$ 1,3 bilhão para o Fundo e R$ 400 milhões para o CNPq), mas o governo contingenciou 44% e até agora somente foi liberado R$ 62 milhões. O CNPq necessita de R$ 505 milhões para fechar as contas.

 

Inspeção nas grotas

                   O governador Renan Filho, acompanhado pelo Secretário dos Transportes e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral, inspecionou esta semana as obras realizadas nas comunidades das Piabas e Ouro Preto. Os locais estão inseridos no Programa Vida Nova nas Grotas, executadas pelo Governo do Estado em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU). O Programa beneficia 26 grotas da capital com obras de infraestrutura e mobilidade urbana. Em quatro locais as obras já foram concluídas e até o fim deste ano o Programa chegará a 40 comunidades e em 2018 a meta é atender a todas as 76 grotas de Maceió.

Evitando doenças futuras

              Cientistas americanos da Universidade de Saúde e Ciência do Oregon, junto a colegas chineses e sul-coreanos, conseguiram modificar genes defeituosos em embriões humanos. Eles utilizaram a revolucionária técnica de edição genética Crispr. A divulgação do feito aconteceu no estudo publicado pela revista “Nature”. Os pesquisadores usaram o Crispr para modificar o genoma de um embrião humano, evitando uma mutação hereditária que implicaria problemas cardíacos futuros. “A eficiência, precisão e segurança mostram que há potencial para corrigir as mutações em humanos” disseram os pesquisadores.

Evitando doenças futuras 2

              A técnica Crispr, mecanismo descoberto em bactérias, representa um imenso avanço na medicina genética, permitindo modificar os genes de forma rápida e eficiente. O mecanismo é uma espécie de tesoura molecular que, de maneira precisa, pode eliminar as partes não desejadas do genoma para substituí-las por novos fragmentos do DNA. Se a técnica permite corrigir os genes defeituosos, pode teoricamente, produzir bebês com características físicas determinadas, como cor dos olhos, força muscular e mais inteligentes, o que significa problemas éticos.

O êxito da Força-Tarefa

              Implantado há apenas três meses em Arapiraca e na região do agreste, o Programa Força-Tarefa conseguiu dar uma importante contribuição na redução dos índices de criminalidade. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a redução nos homicídios foi de 52,6% em Maio, 41,7% em Junho e chegou a 57,1% em Julho, no comparativo com os mesmos meses do ano passado. Neste mesmo período, as equipes policiais conseguiram apreender 51 armas de fogo, efetuaram 529 prisões em flagrante delito e recuperaram 124 veículos roubados.

 

 

  • Um recorde histórico, talvez até mesmo mundial, pode ser atribuído a um veículo Ford Escort, ano 1996 com placa da cidade de São Paulo. Ele é o carro com maior valor acumulado de infrações de trânsito.
  • O malconservado hatch somou inacreditáveis R$ 17.662.127,17 em multas, e foi apreendido na semana passada na Avenida Aricanduva, na Zona Leste por militares do Policiamento de Trânsito. O carro foi confiscado e encaminhado ao pátio do Detran paulista.
  • Boa parte das 1.788 infrações que recaem sobre o Escort são por excesso de velocidade. O “recordista” anterior, um W Gol 2007 confiscado em 2016 tinha um saldo devedor de R$ 16,2 milhões.
  • Este outro infrator tinha 2.118 infrações como desrespeito ao rodízio municipal, circulação em faixa exclusiva de ônibus e também excesso de velocidade.
  • O dono do Escort vai sofrer um processo administrativo. Em casos assim, o carro vai a leilão, e o valor obtido só serve para amortizar parte do saldo devedor. O restante da dívida continua recaindo sobre o proprietário infrator.