Roberto Baia

5 de agosto de 2017

Confusão em Penedo

As contas da Prefeitura de Penedo não foram ‘zeradas’ no final de 2012. Nem tão pouco nenhum membro da gestão municipal deixou a agência da cidade histórica, no último dia útil de 2013, com toda a quantia sacada das contas do município “dentro num saco”, como afirmou o vereador Bili Marques (Josué Marques da Silva) no plenário da Câmara no dia 21 de junho.

 

Promotor

Publicadas com exclusividade por um semanário de Arapiraca, as denúncias mais graves do parlamentar de Penedo não resistiram nem aos questionamentos do promotor de justiça Kleber Valadares e nem a análise dos extratos bancários enviados pela agência da Caixa Econômica Federal ao representante do Ministério Público Estadual.

 

Defende governo

 

“Ele ratificou o que havia dito na Câmara, mas já fazendo alguma ponderação, afirmando que estava defendendo o governo porque ele é da situação e contrário ao governo anterior. Perguntei se ele saberia especificar mais a respeito das supostas ilicitudes e ele não soube dizer, só falou que teria sido na Caixa e o período, mas aquela conversa de alguém ter pego dinheiro com saco e ter saído da agência ele não voltou a repetir”, informa o promotor de justiça Kleber Valadares.

 

Manteve discurso

Sobre o alegado sumiço de processos administrativos relativos ao pagamento de serviços ou compra de produtos pela prefeitura, Bili Marques manteve o discurso, mas também não acrescentou qualquer indício que prove o desaparecimento dos chamados ‘empenhos’, conforme denunciou durante a sessão parlamentar realizada em 21 de julho.

 

Confirmou denúncia

“O Ministério Público requereu a presença do vereador Bili Marques aqui na promotoria de Penedo. Ele confirmou as denúncias que haviam sido feitas por ele na Câmara e afirmou que aquilo teria sido realizado na função dele, de líder de governo, mas que não quis denegrir a imagem da pessoa X ou Y, mas que de fato tinha que ser investigada a situação que ele alega”, acrescenta o promotor de justiça.

 

Guerra em Arapiraca

Com Roberto Gonçalves: A “guerra” pelo poder em 2018, do grupo situacionista que apoiou o então candidato Rogério Teófilo (PSDB) em 2016 e estão compondo a atual gestão, começou na sede do Centro Administrativo da cidade mais importante do interior do Estado. Fazem parte os deputados estaduais Severino Pessoa (PSC) e Rodrigo Cunha (PSDB), ambos pré-candidatos à Câmara dos Deputados.

 

Pura ambição

A pretensão de Severino Pessoa é mais ambiciosa. Sabe-se que ele pretende indicar a esposa, a vice-prefeita Fabiana Pessoa (PSC), para disputar uma das vagas na Casa de Tavares Bastos em 2018. O deputado tem o comando de duas importantes secretarias, Saúde, gerida hoje pela vereadora licenciada Aurélia Fernandes (PSB), e Educação, com a cunhada, Mônica Pessoa.

 

Dudu de olho

Já o ex-deputado estadual, Dudu Albuquerque, que tem a esposa, Amilca Andreia Couto Melo, na Secretaria Municipal de Assistência Social e Políticas para as Mulheres, quer emplacar o filho, Breno Albuquerque, na disputa para deputado estadual no próximo ano.

 

Jerimum

A inauguração da reabertura do Restaurante Popular Jerimum foi uma demonstração dessa divisão do grupo situacionista. Na reabertura, estavam presentes a titular da pasta, o prefeito Rogério Teófilo, a presidente da Mesa Diretora da Câmara Municipal, Graça Lisboa (PDT) e o vereador Fábio Fênix.

 

Ausência

O estranho, a ausência do deputado estadual Severino Pessoa, da esposa a vice-prefeita e da vereadora Sinielza Pessoa (PSD), irmã de Severino Pessoa, que ocupa no Legislativo a vaga de Aurélia Fernandes. Como já era esperado, a queda de braço política entre assessores diretos do prefeito Rogério Teófilo  tem dificuldade para voltar a unir o grupo e já ultrapassou as portas do Centro Administrativo.

 

 

 

… Com informações do jornalista Carlos Alberto Jr: A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias promoveu no último sábado (29) mais uma ação social. A terceira edição da Feira de Educação, Emprego e Empreendedorismo envolveu os fiéis, a comunidade em geral, além de 16 parceiros, entre universidades e empreendedores, por exemplo.

 

… De acordo com o gerente do Serviço de Autossuficiência da igreja, Dinio Góes, “o objetivo da feira foi proporcionar a toda comunidade a oportunidade de conhecer os melhores cursos e propostas educacionais na escolha da sua futura carreira, contato com as empresas e empreendedores do mercado local, palestras gratuitas ministradas por professores doutores e mestres nas áreas de empregabilidade, carreira e empreendedorismo”, afirmou.

 

… O gerente revelou que a igreja acompanha aqueles que já foram inseridos no mercado de trabalho, a partir dessa iniciativa. “Todos que fizeram os cursos estão trabalhando”. No total em Alagoas, 3.780 pessoas foram capacitadas no Brasil, sendo 41 em Arapiraca.