Roberto Baia

4 de agosto de 2017

“Guerra” em Palmeira

e2809cguerrae2809d em palmeira 600x300 c - “Guerra” em Palmeira

Os 15 vereadores de Palmeira dos Índios apoiam o prefeito Júlio Cezar. Disso ninguém tem dúvida. Porém, está sendo travada nos bastidores uma verdadeira guerra para eleger, antecipadamente, a futura presidência da Casa. Dez vereadores, liderados por Agenor Leôncio, se uniram, mas logo foram tachados de “patota” por ninguém menos que o prefeito Júlio Cezar, que acendeu uma fogueira em apoio ao atual presidente do Poder Legislativo palmeirense, Junior Miranda.

 

Líder de patota

Como era de se esperar, os dez vereadores reagiram e o “líder da patota”, como foi batizado o vereador Agenor pelo chefe do Executivo, reagiu e em discurso duríssimo, na sessão realizada na manhã de quarta-feira, 02, colocando mais gasolina na fogueira, o que aumentou ainda mais a animosidade entre os poderes.

 

Tocha acesa

Pelo jeito, a briga está apenas começando e muita água ainda vai rolar ladeira abaixo na política palmeirense. Pelo que ficou claro, na sessão de quarta-feira, a tocha está acesa nas mãos do vereador Agenor e se não houver diálogo em busca de um entendimento Palmeira, assim como a cidade de Roma, vai arder em chamas.

Agora, é aguardar.

 

 

Vai bem

O prefeito de Traipu, Eduardo Tavares, está conduzindo bem os destinos da cidade, que faz parte do médio São Francisco. Além de moralizar a máquina administrativa, Tavares revela-se como gestor e tem investido em áreas prioritárias como saúde e educação. Mas em momento algum se descuidou e vem tocando importantes obras estruturantes.

 

Mais obras

Vejamos: atualmente existem diversas frentes de serviços no município, dentre elas pode-se destacar a reforma do Mercado Público, obras de substituição da rede de água, com melhoramento do calçamento. A área rural também tem sido beneficiada, a exemplo da reforma do posto de saúde da Vila São José.

Nos planos para melhorar ainda mais os serviços, está à reforma do posto de saúde de Capivara. Em parceria com a Casal, será feito serviço de distribuição de água da Vila São José e do povoado Baixios.

 

Mais ações

Estão sendo intensificados os trabalhos para garantir água encanada para diversos povoados, conservação de todos os prédios públicos, com pinturas clássicas em branco e cinza, cursinhos preparatórios para o vestibular, distribuição de leite para as famílias mais carentes. “Acabamos de adquirir três freezers para o acondicionamento do leite”, disse o prefeito.

 

Casa da Cultura

Segundo Eduardo Tavares, os recursos para a construção da Casa da Cultura, da Casa Maternal, do CRAS e para reforma do Estádio Afonsão, já estão alocados.

 

Boa fase

“Vamos nos reunir com nossos engenheiros e com os construtores para o prosseguimento – agora da forma correta – das obras das UBSs e das Creches; pagamento em dia, direitos dos servidores sendo cumpridos; deferi todos os pedidos de progressão dos nossos professores; fornecedores em dia e a certeza de que concluiremos o ano de 2017 com todos os compromissos em dia. Enquanto isso, a cidade em paz. Sem crimes, sem arruaças, sem desmandos”, comemora o prefeito.

 

Combate ao tráfico

Com Assessoria – A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) deflagrou, nesta quinta-feira (3), uma operação integrada de combate ao tráfico de drogas. Denominada de “Coruja”, a ação cumpre mandados de busca, apreensão e prisão nos municípios de Palmeira dos Índios e Taquarana.

 

Investigações

Ao todo, foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão e oito de prisão, que foram expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital. As investigações que culminaram com a operação deflagrada hoje duraram quatro meses e tiveram o apoio do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc).

 

 

Participam da operação policiais militares do Batalhão da Radiopatrulha, do 3º e do 10º Batalhão de Polícia Militar e policiais civis da Delegacia Regional de Palmeira dos Índios.

 

Prisões

No município de Taquarana, as equipes prenderam Josinaldo Barros de Araújo, conhecido como “Joca” ou “Corôa”, Micaele dos Santos, Weslei Santos da Silva e um homem identificado apenas como “Cabeça”.

Já em Palmeira dos Índios foram presos Luiz Carlos Gomes da Silva, conhecido como “Soneca”, José Ronaldo Jerônimo, José Andersson da Silva, o “Andinho”, Joselito Barros de Araújo, conhecido como “Lito” ou “Pé” e Maria de Lourdes Felix de Lima.

 

 

 

… Segundo as investigações, Maria de Lourdes era também conhecida como “Vovó do tráfico” e atuava como a gerente financeira da organização criminosa. Seu filho, Joselito, fazia a distribuição dos entorpecentes na região.

 

… Durante a operação foram apreendidas três armas, sendo um revólver calibre 38, uma garrucha e uma espingarda.  Todo o material foi encaminhado para a Delegacia Regional de Palmeira dos Índios.

 

… Participaram da operação policiais militares do Batalhão da Radiopatrulha, do 3º e do 10º Batalhão e policiais civis da Delegacia Regional de Palmeira dos Índios.