Blog do Dresch

1 de agosto de 2017

Collor é um dos campeões do empreguismo no Senado

collor e um dos campeoes do empreguismo no senado 600x300 c - Collor é um dos campeões do empreguismo no Senado

                   De acordo com levantamento da ONG Contas Abertas, os 81 senadores empregam 3,5 mil pessoas nos seus gabinetes e escritórios de apoio nos estados de origem. Um dos senadores que mais emprega é Fernando Collor (PTC-AL), que possui 83 pessoas trabalhando no gabinete e no escritório de apoio. Os cargos comissionados somam 78 ocupações, dos quais 46 são no gabinete e 28 no escritório em Maceió. O Senador João Alberto Souza (PMDB-MA) é o campeão no número de vagas, com 85 cargos, sendo 78 comissionados. O parlamentar é presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar no Senado, e recentemente não aceitou a representação contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) por recebimento de propina.

O empreguismo no Senado 2

                   Os dados levantados pela Contas Abertas mostram que a maioria dos cargos são ocupados por comissionados que trabalham nos escritórios de apoio para atividade parlamentar que os senadores possuem nos estados. Ao todo, 1,536 pessoas ocupam essas posições nos escritórios e outras 1.359 nos gabinetes. E ainda 225 servidores efetivos do Senado trabalham diretamente com os senadores, além disso existem 229 terceirizados e apenas três estagiários. Os senadores com menos cargos nos gabinetes e escritórios são Tasso Jereissati (21 pessoas), Lasier Martins (19 pessoas) e Reguffe com apenas 10 cargos para o gabinete.

 

Temer “na mão” dos deputados

                   O retorno aos trabalhos legislativos amanhã (12) marca também o início de uma semana decisiva para o governo no Congresso Nacional. Os deputados retornam ao batente analisando no plenário a possibilidade de admitir a denúncia por corrupção do presidente Michel Temer, formulada pelo Procurador Geral da República, Rodrigo Janot. Na última sexta feira (28) o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) reafirmou o compromisso com o dia da votação, e defende que “votar a denúncia é a melhor opção para o país” e ele está certo de que a Casa contará com quórum suficiente para garantir a votação. Já os senadores, terão outra tarefa importante no retorno dos trabalhos: votar a Medida Provisória 770, que trata dos benefícios fiscais para a compra de maquinário e equipamentos para salas de cinema em todo o país, em especial nos municípios de médio porte. A MP já foi aprovada pela Câmara e perderá a validade por decurso de prazo se não for votada até o dia 7. Deve ser colocada em votação nesta quarta-feira.

 

O poder naval da Rússia

            No último dia 20 de Julho, o presidente Vladimir Putin assinou decreto estabelecendo a doutrina naval da Rússia até 2030. A Marinha russa será equipada com mísseis de longo alcance e alta precisão, mísseis hipersônicos, complexos robóticos e aparelhos submarinos. A aposta é na alta tecnologia, fundamental para as modernas armas mundiais. Já foi o tempo de que o poder da Marinha era determinado pelo número e pela envergadura dos navios. Hoje vale mais a eficiência e o avanço tecnológico sobre e sob os mares.

O poder naval da Rússia 2

            Segundo o comandante da Frota do Norte, Wyacheslav Popov acredita na tecnologia. “Se antes, para realizar alguma tarefa importante, precisávamos de uma esquadra inteira, agora ela pode ser cumprida por um par de navios com suporte informacional e defesa radioeletrônica. Hoje tudo se baseia nas altas tecnologias: a coleta de informações, a aquisição de alvos, os sistemas de guerra eletrônica, as armas de alta precisão. Estes são os elementos determinantes” disse Popov. A nova doutrina naval russa destaca que a concorrência global segue crescendo e que a Rússia pode enfrentar pretensões territoriais. Entre outras ameaças estão o terrorismo, a pirataria, o tráfico de armas e de drogas.

Estudo vê zika na célula

             Um teste inédito no país esta sendo desenvolvido por um laboratório da Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) no Paraná, permite o diagnóstico por imagem do vírus da zika. Os equipamentos conseguem “fotografar” a ação do vírus nas células e aumentam a precisão e a escala do diagnóstico, já que é possível analisar cerca de 1.500 amostras por hora. O trabalho vem sendo desenvolvido há seis meses pelos pesquisadores do Laboratório de Virologia Molecular da Fiocruz do Paraná. No ano passado, o Brasil contabilizou 215 mil prováveis casos de zika no ano, com uma média de 4.000 casos por semana. Com o novo equipamento as amostras seriam analisadas em menos de três horas.

Estudo vê zika na célula 2

            Uma das vantagens da nova técnica, seria promover o teste em um número expressivo de pessoas a custo baixo, e não somente em grávidas ou pacientes com sintomas como é feito hoje. Outra vantagem é a exatidão do teste: ele consegue diferenciar a zika da dengue com uma precisão de 91%. Hoje a média é de 50%. Os dois vírus são transmitidos pelo Aedes aegypti, são da mesma família e apresentam reações semelhantes. Com o diagnóstico por imagem, a diferenciação entre os dois é mais precisa. Isso diminui a chance de falsos positivos e dá mais efetividade no tratamento.

 

 

  • As chuvas que caíram na região sertaneja e no agreste alagoano abriram uma alternativa de consumo e renda para os pequenos produtores rurais: a criação e comercialização do pescado.
  • A Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura tem apostado nesta alternativa e já distribuiu mais de um milhão de alevinos neste primeiro semestre de 2017 entre os pequenos produtores.
  • Na semana que passou, o último município beneficiado foi Carneiros, no sertão alagoano. Ali foi feito o povoamento de 40 mil alevinos na barragem local, beneficiando centenas de famílias.
  • Segundo o secretário Álvaro Vasconcelos, a determinação em doar os alevinos aos pequenos produtores rurais conta com o apoio determinante do governador Renan Filho.
  • “A determinação do governador é disponibilizar alevinos às famílias para fomentar a atividade da piscicultura, gerando uma renda extra para os pequenos produtores rurais” disse Vasconcelos.