Flávio Gomes

28 de julho de 2017

O silêncio do falastrão

Jornalista Jorge Oliveira: “O Lula está se envenenando com a própria língua, como diriam os chineses. Achou que ia ganhar no grito e deu-se mal. Depois de condenado, viu-se de uma hora para outra pobre novamente, depois que o juiz Sérgio Moro – que ele desacatou, inclusive ameaçando de prendê-lo se voltasse ao poder – mexeu na sua parte mais sensível: o bolso. Moro confiscou mais de 9 milhões de reais da sua poupança, número cabalístico, o mesmo da sua condenação, e agora o então falante, agressivo e impulsivo Lula silenciou. Nas entrevistas que tenta desqualificar os procuradores, ele já encontra brecha para se redimir dos insultos à Justiça. É assim mesmo, ele sempre se acovarda quando é pressionado e confrontado com a realidade dos fatos… Ele achava que o Moro iria absolvê-lo. Imaginou que o fato de ter exercido a presidência da república o transformaria em intocável, acima da lei. Não pensou como os mortais comuns porque se acha um ser superior que abusa da falsa humildade. Excedia-se na retórica quando estava à sua frente uma plateia selecionada para aplaudir os seus insultos. Por onde andou destratou os procuradores, a Polícia Federal e a Justiça em geral. Considerava-se, como chegou a dizer em seus devaneios, mais honesto do que Deus. Agora, com a casa no chão e as economias confiscadas, anda dando sinais de que vai mudar de comportamento depois do leite derramado.”

Na mesma

A julgar pelas pesquisas que têm sido divulgadas a imagem negativa do senador Renan Calheiros, em nível nacional, não o prejudicam, politicamente, em Alagoas. O nível de rejeição por aqui se mostra praticamente o mesmo, há muitos anos. Apesar disso, Renan ainda se mantém competitivo, na luta pela reeleição

Dose dupla

O ponto mais forte no trabalho de Renan Calheiros pela reeleição é o apoio de Renan Filho. Além de bem avaliado, o governador, igualmente candidato à reeleição, tem em seu favor (e do pai) a estrutura administrativa e as ações rotineiras de governo. Tanto que a agenda de Renanzinho é acompanhada por Renan.

Conflito

Os R$ 6 milhões de aporte da União no Hospital do Açúcar, em Maceió, causam polêmica. O deputado federal JHC (PSB) festejou dizendo: “É o trabalho em Brasília chegando a Alagoas”. O deputado Arthur Lira (PP), autor da emenda que possibilitou os recursos, disse que o colega se apropria do trabalho alheio.

Argumento

As manifestações em favor do impeachment de Dilma Rousseff conseguiram adesão enorme. Os atos públicos contra o governo Michel Temer, que sucedeu Dilma, reúnem pouca gente. O deputado Ronaldo Lessa (PDT/AL) tem uma explicação: “O anti-Dilma, arrependidos, têm vergonha de ir às ruas pedir a saída de Temer”.

Mesmo mal

O prefeito Rui Palmeira tem sido cobrado pela quantidade de buracos nas vias públicas de Maceió, resultado das fortes chuvas que caem há cerca de dois meses. As chuvas que atrapalham a prefeitura são as mesmas que prejudicam o governo Renan Filho, a exemplo do retardo das obras de duplicação da AL 101 Norte.

Afinidade

O prefeito de Traipu, Eduardo Tavares, filiado ao PSDB, é atualmente, de certeza, o tucano mais próximo do grupo político de Renan Filho. Um indicativo recente disso foi representar a AMA, comandada pelo PMDB, no evento de lançamento do Guia para Elaboração do Plano Municipal pela Primeira Infância.

Opinião

Jornalista Vannildo Mendes: “Num país onde juizeco de província, versão do guarda de quarteirão da ditadura, condena o presidente da República sem prova; persegue sua família covardemente até causar a morte de sua esposa; toma-lhe os bens amealhados em uma vida de trabalho pelo seu povo; e uma turba de sabujos de direita ainda aplaude como hienas, o que resta esperar?”

 

* Quatro artesãs alagoanas participam, desde ontem e até domingo, 30, do 18º Festival de Inverno de Bonito, Mato Grosso do Sul, com apoio da Sedetur. Há trabalhos confeccionados por reeducandas que integram a Fábrica de Esperança.

*O Shopping Pátio Maceió promove hoje o “Dia dos Avós – Um dia duas vezes especial”. De 10 às 11 horas, alongamento e pilates; de 12 às 16 horas, jogos cerebrais, apresentações artísticas, crochê e happy hour. Tudo na área de expansão do shopping.

*A Uninassau – Centro Universitário Maurício de Nassau sedia hoje workshop com o tema “Educação não violenta e inteligência emocional: ferramentas da primeira infância à adolescência”, com a escritora Elisama Santos. Às 8 horas, na unidade Farol.

*O Hospital Escola Dr. Hélvio Auto oferece hoje exames abertos à população para detectar hepatites B e C, em seu Serviço de Assistência Especializada, de 8 às 17 horas, por conta do Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, instituído pela ONU.

*A Faculdade Pitágoras Maceió está com as inscrições abertas, até hoje, para os cursos gratuitos de inverno. Há mais de 300 vagas em capacitações, em diversas áreas do conhecimento. Interessados devem acessar o portal www.faculdadepitagoras.com.br.

*Hoje, às 20 horas, no Teatro Deodoro, será encenada a peça “O Diário de Anne Frank”, com o Grupo Cena Livre. A peça trata da ocupação nazista na Holanda, da qual a jovem Anne Frank foi uma das vítimas. Ingresso a R$ 50,00. Contato: 99912.6290

* Anteontem o Botafogo RJ perdeu o ex-goleiro Max, 42 anos, que se recuperava de um acidente de trânsito; ontem faleceu outro ex-atleta do alvinegro carioca: Perivaldo, de 64 anos, que até jogou pela Seleção Brasileira, vítima de uma pneumonia.

 

“Com responsabilidade, estamos mudando o Brasil para melhor” 

Michel Temer

Presidente da República, festejando juros abaixo de um dígito pela primeira vez em quatro anos e menor inflação em uma década