Edmilson Teixeira

26 de julho de 2017

Palmeira dos Índios- duelo político

palmeira dos indios duelo politico 600x300 c - Palmeira dos Índios- duelo político

A “picuinha” política baixou na Câmara de Vereadores de Palmeira. Veja só: o vereador Agenor Leôncio (PSB), vulgo “Cano Seco” achou por bem agora, articular um movimento dentro da Casa Legislativa, com o objetivo de enfraquecer a administração do presidente Júnior Miranda (PSL) e até do prefeito Júlio Cezar (centro) seu correligionário. É que Cano Seco conseguiu alienar uma “patotinha” da bancada, a fim de seguir suas ordens, conforme desabafo nesta terça-feira, do prefeito, Cezar, durante um evento num bairro da periferia.

 

Palmeira dos Índios – desfalque

 

No evento, Júlio Cezar ficou furioso, visto que apenas 5, dos 15 vereadores compareceram. “Fico triste e preocupado de ver uma patota de vereadores brigando; quando deveria está por  aqui no Juca Sampaio, defendendo o povo. Eu não espero coisa boa dessa patota. Essa patota não é para trabalhar junto comigo e nem ajudar Palmeira. Vejam nos próximos dias ou nas próximas semanas! Quem quer trabalhar com o prefeito, tem que dá as mãos e vem junto comigo para atuar por Palmeira. Vereador não é para ficar nas redes sociais. Tenham reponsabilidade por Palmeira e saibam valorizar a casa que o povo colocou vocês” desabafou.  

 

 

Chã Preta

 

Vereador Victor Canuto (PMDB) vem comemorando uma derrota que a prefeita Rita Tenório (PMN) acaba de sofrer perante a Justiça. Disse que uma ação movida pelo MPE/AL contra a gestora; concedeu poderes para que as pessoas carentes que ganharam um terreno num loteamento doado pela Prefeitura na gestão passada, podem agora construir suas casas. Afirmou que por meio de um decreto, a prefeita tentou a todo custo desfazer da entrega dos terrenos. Para o MP, diz, a prefeita estaria agindo “politicamente” e tal interesse privado não poderia se sobrepor ao interesse público de beneficiar pessoas que nunca tiveram residência própria.   

 

Chã Preta – danos morais

 

“O Loteamento Manoel Tenório está totalmente regularizado, mas de uma forma intempestiva a prefeita chegou ao cúmulo de mandar derrubar uma casa de um pai de família, há poucos dias, alegando que obra era irregular. O pior de tudo é que o cidadão não recebeu ordem judicial alguma; pois sua casa foi derrubada por iniciativa própria da prefeita. Mas, por conta disso, entramos com outra ação, desta feita por danos morais e materiais, sobretudo agora, quando a Justiça desconsiderou o tal decreto que a prefeita tentara criar, a fim de desfazer da entrega dos terrenos”,  confessou Victor Canuto.    

 

Moradia alugada

 

Vereador Victor Canuto cobra também medidas urgentes da prefeita Rita Tenório quanto à situação de 10 famílias que se encontram alojadas desde o mês passado, num ginásio de esporte da maior escola municipal da cidade. “Essas famílias moravam em casas de taipas, mas com as fortes chuvas ficaram desabrigadas, cuja promessa; e que é de lei, era para que elas fossem para casas alugadas via o programa social”, diz o parlamentar, não entendendo a razão de tanto desprezo por parte do poder público. “Por conta desse transtorno, é que os alunos da Escola Amélia Vasconcelos estão sem o seu ginásio esportivo”, criticou.  

 

Rio Largo

 

Prefeito Gilberto Gonçalves está viabilizando por meio de uma emenda parlamentar do senador Biu de Lira (PP), verba que vai garantir  pavimentação em quatro comunidades da periferia da cidade. Na verdade, a ação visa atender a mais de 30 mil pessoas que vivem atualmente sem saneamento, iluminação e água potável. O gestor está reivindicando mais 600 casas.

 

Penedo

Pedrinho uma criança de apenas três anos de idade, não resistiu a um choque elétrico no início da tarde de ontem, na cidade de Penedo. Brincando na sala de sua residência, centro da cidade, o garotinho foi vítima de  uma forte descarga elétrica. Teria  colocado a mão por trás do rack  e acabou topando em um fio desencapado. Chegou a ser socorrido até a Santa Casa de Misericórdia de Penedo, mas infelizmente acabou não resistindo ao choque elétrico e entrou em óbito pouco tempo depois.

Saudades

Pedrinho era filho da advogada Eliana Fagundes e do Gilson, que trabalhou por muitos anos na Faculdade Raimundo Marinho de Penedo e atualmente é funcionário de uma loja de material de construção localizada na parte alta da cidade ribeirinha.

Segurança

 

Condutores de veículos que trafegam nos trechos de Flexeiras e Benedito Bentes com destino a região Norte do Estado, continuam enfrentando problemas com os bandidos que atuam violentamente nas rodovias. Um empresário nos revelou que por pouco não perdeu a vida, sobretudo na mira de arma de fogo, por uma quadrilha que interceptou seu veículo a luz do dia. “É um absurdo; o governo do estado tem que reagir diante dessa situação. Na verdade, são casos rotineiros que só vão acabar quando acontecer um grave problema com alguém grande na política”, disse o empresário que pediu para manter o nome em sigilo.

 

Arapiraca

 

Segunda cidade com maior densidade empresarial no estado, Arapiraca passou a contar novamente com o funcionamento regular do serviço Juceal Express. Após interrupção devido a problemas técnicos, a unidade opera, desde a última semana, como local para entrada de processos de abertura, alteração de baixa empresarial, além de servir como ponto de informações sobre o Portal Facilita Alagoas.

 

Números

 

Em Arapiraca, existem 13.610 empresas com registro ativo no banco de dados da Junta Comercial do Estado de Alagoas (Juceal) e a unidade descentralizada do órgão é responsável pela protocolização, em média, de 278 processos por mês. Para o gerente da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim) em Alagoas, Edmundo Lins Filho, o funcionamento do ponto no município é algo consolidado entre o empresariado alagoano, sendo de extrema importância por sua localização central no estado. Contudo, os outros pontos no estado também apresentam serviço similar e podem ser utilizados.