Flávio Gomes

18 de julho de 2017

A aposta na bagunça

De Ruy Fabiano: “A manifestação de Lula, na sequência imediata de sua sentença condenatória, segue à risca a recomendação de Lênin a sua militância: ‘Acuse-os do que você faz; xingue-os do que você é’. Lula acusa Sérgio Moro de ter politizado a sentença. Na verdade, é ele, Lula, que quer politizá-la para, transfigurado em perseguido político, livrar-se da pecha de primeiro ex-presidente condenado por crime comum. Quer substituir o Código Penal pelo Eleitoral – e quer impor essa metamorfose no grito. Diz mais: que não há provas. Como pouca gente lerá as mais de duzentas páginas da sentença – e menos ainda a compreenderão -, vale-se disso para dar a interpretação que lhe convém. Quer fazer crer que está sendo condenado pela delação de Leo Pinheiro, e que a prova de sua inocência estaria no fato de que o imóvel não está em seu nome. Omite o óbvio: que está sendo processado, entre outras coisas, por ocultação de patrimônio. Lula e seu advogado fingem ignorar todas as circunstâncias, depoimentos, documentos, testemunhos – e a articulação lógica de tudo isso – para distorcer o que lá está. Moro não adjetiva sua sentença – claramente substantiva – e dela exclui qualquer conteúdo ideológico. Atém-se aos fatos. E é até moderado ao não pedir a prisão cautelar, mesmo vendo (e tendo) motivos para pedi-la…”

Fogo morno

Rui Palmeira reafirmou ontem, no programa “Conjuntura”, da TV Mar, que não tem pressa para definir se sairá da prefeitura, em abril próximo, para concorrer ao governo do Estado ou ao Senado. Mas disse que, em qualquer hipótese, a oposição irá apresentar em 2018 candidatos fortes para as disputas majoritárias.

Aperto

Na entrevista, Rui ratificou, também, que ainda não tem como anunciar reposição salarial para os servidores da Prefeitura de Maceió. Admitiu que tem sido pressionado a anunciar um reajuste para dezembro, mas que não vê ainda como garantir isso. “Não adianta eu prometer aumento de salário e não poder pagar”, disse.

Rastreando

Coluna “Expresso”, do site da revista Época, sobre atuação de investigadores da Lava Jato sobre Renan Calheiros: “Graças a um acordo com o Panamá, localizaram quatro contas secretas de um dos principais operadores do senador. As contas, segundo as informações já disponíveis, recebiam dinheiro sujo. Não ficam no Panamá.”

Transparência

Tramita na Assembleia Legislativa projeto de iniciativa do deputado Marcelo Victor propondo a criação do Diário Eletrônico do Poder Legislativo. O deputado Rodrigo Cunha (PSDB) apresentou emenda tornando obrigatória divulgar as verbas indenizatórias dos deputados e nomeações de servidores efetivos e comissionados.

Independente

Cícero Almeida, deputado federal do PMDB, cada vez mais reafirma o seu apoio a Michel Temer. No que está contrariando a liderança maior do seu partido em Alagoas, o senador Renan Calheiros. E, por tabela, o governador Renan Filho. Há quem aposte que Almeida será cobrado pelos Renans por sua independência.

Apoio

O deputado federal Paulão (PT/AL) registrou, em discurso na Câmara, a criação, por um grupo de jovens empresários arapiraquenses, da start up “New Info Tech de Arapiraca”. O programa é gratuito e permite que as empresas sejam alertadas sobre os prazos dos seus compromissos financeiros, evitando a inadimplência.

Prática comum 

Cláudio Humberto Rosa e Silva, ao registrar que não é novidade liberação de emendas em troca de apoio parlamentar: “Michel Temer se utilizou da mesma estratégia da antecessora: Dilma pagou R$ 3,2 bilhões em emendas parlamentares individuais às vésperas da votação do processo de impeachment, em abril e maio de 2016.”

 

*Luiz Inácio Lula da Silva, ex presidente da República, indignado com sua condenação pelo juiz Sérgio Moro: “Não sei como alguém consegue escrever quase 300 páginas pra não dizer absolutamente nada de prova contra a pessoa que quer acusar”.

* O governador Renan Filho e o secretário da Saúde, Christian Teixeira, entregam hoje15 ambulâncias para transferência de pacientes do Sistema Único de Saúde entre unidades de saúde da capital e interior. Às 9 horas,  no estacionamento do Memorial da República.

*A Yolo Food & Arts, no Farol, sedia hoje o Quibreakout, a partir das 18 horas. Além de comida e música haverá bate-papo entre cientistas, professores e alunos. O evento é iniciativa do projeto Quiciência, do Instituto de Química e Biotecnologia da Ufal.

*Prossegue hoje a programação “Julho das Pretas”, para marcar o Dia da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, e o Dia de Tereza de Benguela, celebrados em 25 de julho. Às 14 horas, no MISA, haverá debate sobre tráfico de mulheres para fins sexuais.

*Analista em audiovisual do Sesc, Larissa Lisboa ministrará a oficina “Panorama do audiovisual alagoano”, hoje, amanhã e nos dias 25 e 26, no Sesc Arapiraca. Com turma única, o projeto acontecerá das 13 às 17 horas. O curso oferece 15 vagas.

* “Um Domingo por Dominguinhos” reunirá no próximo domingo artistas, intelectuais e fãs do saudoso compositor e cantor pernambucano, quatro anos após sua morte. A partir das 10 horas, na orla de Ponta Verde, com concentração na “Praça do Alagoinha”.

 

* O público de 15.636 torcedores no Trapichão, na vitória de 2×0 sobre o Internacional, foi o recorde de público do CRB este ano. E poderia ser mais, se não exagerassem no espaço para a torcida gaúcha. Hoje, 19h15m, CRB pega o Juventude, em Caxias do Sul.

“O prazer que se extrai de certos pecados vale bem a penitência futura”

Carlos Drummond de Andrade

Poeta brasileiro