Roberto Baia

14 de junho de 2017

Haja lixo no Baixão

O lixo espalhado em alguns bairros de Arapiraca é um dos problemas que a atual administração vem enfrentando nos últimos meses. Na Rua Abel Monteiro, no bairro Baixão, a comunidade tem feito insistentes apelos e até o momento nenhuma providência foi adotada.

 

 Muita sujeira

De acordo com informações dos moradores, o lixo toma conta do logradouro há mais de um mês. Para piorar ainda mais a situação, até caminhões e carroças colocam lixo no local diariamente, sem que nenhuma atitude tenha sido tomada para evitar o problema.

 

 Mau cheiro

“Os moradores não aguentam mais. O local está quase intransitável, por conta de muito lixo doméstico, entulhos e metralhas jogados no meio da rua. À noite, a fedentina é insuportável. Os mosquitos e escorpiões colocam em risco a vida dos moradores e, principalmente, das crianças e idosos”, afirmou um morador que pediu para não ter o seu nome revelado com medo de represálias.

 

 

 

Arapiraca

O pedido do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL) para que os conselhos tutelares do município de Arapiraca sejam devidamente aparelhados e tenham servidores na quantidade ideal para atendimento a crianças e adolescentes em situação de risco ou de vulnerabilidade social foi novamente atendido pelo Poder Judiciário em decisão de 2º grau. A ação civil pública foi ajuizada pela 7ª Promotoria de Justiça de Arapiraca (Infância e Juventude) em maio último.

 

Decisão do juiz

Quando da propositura da ação pela promotora de Justiça Viviane Karla da Silva Farias, o juiz Alberto de Almeida, titular da 1ª Vara Infância Criminal e Execuções Penais de Arapiraca, determinou que fosse fornecido, conforme requisição do Ministério Público, material de expediente, higiene e limpeza aos Conselhos Tutelares de Arapiraca, que inclui até mesmo água potável.

 

Faltava tudo

Nas unidades, estavam faltando, dentre outras coisas, sabão, detergente, água sanitária, papel higiênico, açúcar, café, álcool em gel, pastas com elásticos, grampeadores, colas, marca-texto, canetas, papel A4 e toner de impressora.

 

 

Estrutura necessária

A Prefeitura de Arapiraca, à época, chegou a cumprir a determinação judicial. Entretanto, recorreu da decisão prolatada em 1º grau. O recurso interposto pelo Município foi julgado em 2ª instância no último dia 08 e o desembargador Domingos de Araújo Lima Neto manteve a determinação para que o Poder Executivo supra os conselhos tutelares da estrutura necessária ao seu bom funcionamento.

 

Hospital-escola

Com Live Comunicação –  Única opção de atendimento de emergência clínica para Arapiraca e mais de 50 cidades, o Hospital Regional Nossa Senhora do Bom Conselho se tornará em breve hospital-escola da Universidade Federal de Alagoas.

A informação foi passada por representantes da Ufal, que já solicitou as certidões e todos os documentos necessários para que o convênio seja firmado.

 

Ensino e Pesquisa

Uma comissão entre técnicos e professores do hospital e da universidade foi criada para acompanhar o processo. Um dos primeiros passos será a criação da Coordenação de Ensino e Pesquisa, que ficará responsável em estruturar a parceria com a universidade.

De acordo com o diretor-médico do HR, Ulisses Pereira, a oficialização deverá ocorrer até o final do ano. Ele comemorou a notícia como um dos momentos mais importantes da história do hospital.

 

Contribuição

“Com certeza é mais um grande passo na vida do nosso Regional. Será um convênio importante para contribuir com a formação e o treinamento desses profissionais de enfermagem e medicina que estarão saindo da universidade. A nossa contribuição com a saúde de Alagoas será ainda maior e melhor”, falou.

 

Hospital Regional

Fundado há mais de 40 anos, o Hospital Regional de Arapiraca é administrado por uma sociedade beneficente, criada pelo Rotary Club. Hoje, a casa de saúde atende mais de 12 mil pessoas por dia, vindas de cerca de 50 municípios do Estado.

O HR possui UTI para adultos e UTI Neonatal para os recém nascidos; enfermarias, setor de emergência, apartamentos, maternidade, centros cirúrgicos e uma grande equipe de profissionais para atender a população 24 horas por dia.

 

 

 

… A propósito, por falar em hospital, a Unidade de Emergência Daniel Houly (HEDH), em Arapiraca, registrou 271 atendimentos de sábado (10) até as primeiras horas de segunda-feira (12).

 

 

… Conforme relatório divulgado pelo Núcleo de Processamento de Dados (NPD), os casos que mais chamaram a atenção foram os atendimentos a 80 pessoas vítimas de colisões e quedas de motos e 44 pessoas por conta de quedas da própria altura.

 

… O hospital também registrou três atendimentos por agressão com arma de fogo e três vítimas de agressão com arma branca (faca/facão). Cinco pacientes foram internados por conta de mordida de cachorro.

 

… Dos 271 pacientes que deram entrada no Hospital de Emergência do Agreste, no sábado até a madrugada desta segunda-feira, 247 pacientes receberam alta médica e 24 pessoas continuam internadas e em observação médica.