Roberto Baia

8 de junho de 2017

A greve continua

Com Carlos Alberto – A greve dos trabalhadores da Educação municipal continua. A decisão foi tomada de forma unânime durante a assembleia realizada na manhã de quarta-feira (7) na Escola Hugo José Camelo Lima, no Centro do município. Mais de 300 profissionais compareceram à convocação feita pelo Núcleo Regional do Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal). A reunião foi coordenada pelo presidente da entidade, André Luiz da Silva.

 

Proposta recusada

A assembleia aconteceu após a terceira reunião entre representantes dos trabalhadores e a Prefeitura de Arapiraca ocorrida na noite desta terça-feira (6), quando o prefeito Rogério Teófilo (PSDB) apresentou uma proposta de 2,33% não retroativos ao mês de abril – data-base da categoria – e com possibilidade de liberação até dezembro deste ano.

 

Estavam presentes

Durante mais de duas horas, os servidores e também pais de alunos debateram a situação e apresentaram propostas. Em vários momentos, até a pronúncia do nome do prefeito e de alguns dos seus secretários foram motivos de vaias, principalmente no momento da votação pela permanência ou não da paralisação.

 

Tem condições

O presidente da Regional Arapiraca do Sinteal, André Luis, explicou que o levantamento técnico feito pelo Sindicato provou que a Prefeitura de Arapiraca tem condições de conceder o reajuste salarial reivindicado pela categoria. Em 2017, os recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para Arapiraca é de R$ 131 milhões.

 

 

Vítimas de queimaduras

O Pronto Socorro do Hospital de Emergência Daniel Houly, vinculado à Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e principal referência no atendimento a pacientes com traumas de média e alta complexidade no interior de Alagoas, atendeu 44 vítimas de queimaduras, neste mês de maio.

 

Em observação

Foram 26 pessoas por líquido quente, dois pacientes que sofreram queimaduras por conta de fogos de artifício e 16 por outros motivos.

Desse total, 43 pacientes receberam alta médica nos dias seguintes à internação e uma pessoa ficou em observação, por conta da gravidade dos ferimentos.

 

 

Festejos juninos

Com a proximidade dos festejos juninos, aumenta a preocupação dos profissionais de saúde, uma vez que, nessa época do ano, são registrados mais acidentes com o uso de fogos de artifício.

Conforme relatório divulgado pelo Núcleo de Processamento de Dados (NPD) da UE do Agreste, entre os dias 12 e 31 de junho de 2015, o pronto socorro recebeu 29 pessoas com queimaduras provocadas pelas faíscas, chamas e explosões das bombas, rojões e foguetes.

 

Internamentos

No mesmo período do ano passado, foram contabilizados 22 internamentos de pessoas vítimas de queimaduras.

De acordo com o cirurgião plástico Pedro Lopes Gomes, os pacientes atendidos no hospital apresentam queimaduras de primeiro, segundo e terceiro grau na face, tórax e nas mãos, no caso específico de escaldadura em crianças (líquido muito quente) e ferimentos com fogos de artifício.

 

Pontos fixos

Durante sessão realizada na noite de terça-feira, 7, a presidente da Câmara Municipal, Professora Graça, solicitou a SMTT, a padronização e pontos fixos de parada para os mototaxistas que circulam em Arapiraca.

Ela lembrou, que em janeiro de 2016, quando esteve visitando a cidade de Juazeiro do Norte, constatou a padronização dos mototaxistas naquela cidade.

 

Padronização

De acordo com a vereadora, que é filiada ao PDT, a cor da moto segue a cor da bandeira do município, tornando mais fácil a visualização dos passageiros que precisam desses serviços.

Ela alertou, que essa padronização iria diferenciar os cadastrados dos clandestinos, que são identificados apenas pelo colete.

Professora Graça concluiu afirmando que esta padronização iria contribuir de maneira eficaz, com a segurança de quem precisa andar de mototaxi, porque evitaria pegar os clandestinos.

 

 … Ainda na sessão, o Pastor Marcos Caetano foi solidário a indicação da Professora Graça, lembrando que esta padronização iria contribuir de maneira decisiva para evitar o aumento da criminalidade, porque segundo ele, a moto com uma padronização iria evitar que o passageiro pegasse uma moto guiada por um bandido.

 

… O vereador Léo Saturnino fez uma espécie de prestação de contas sobre a sua recente viagem à Brasília ao lado do vereador Fábio Henrique, quando foram recebidos pelos senadores Renan Calheiros e Fernando Collor. Também estava presente a ex-prefeita Célia Rocha, que intermediou o encontro.

 

… Ele informou que conseguiu através do senador Renan Calheiros, de um Kit para o Conselho Tutelar, com a aquisição de um veículo, cinco computadores, uma impressora, um frigobar e um bebedouro, que vão beneficiar os trabalhos do CT.