Roberto Baia

30 de maio de 2017

Hospital Regional

hospital regional 600x300 c - Hospital Regional

O Hospital Regional Nossa Senhora do Bom Conselho, que tem como provedor o procurador Geraldo Magela Pirauá, realizou entre os dias 22 e 26 de maio, a Semana 100% Mamão Bebê, que teve como objetivo intensificar ações referente à saúde das mães e dos bebês.

A programação, realizada no próprio hospital, contou com palestras para enfermeiras, dinâmicas entre os profissionais e as mães/pacientes, orientação odontológica, café da manhã, apresentações da Secretaria Municipal de Saúde, e distribuição de panfletos e brindes.

 

Mortalidade

De acordo com o diretor médico Ulisses Pereira, as ações direcionadas aos profissionais e aos clientes de saúde são essenciais para o desenvolvimento do hospital. Segundo ele, o atendimento de qualidade também está presente em atividades educativas.

“Uma semana muito importante, pois com ela ajudamos a reduzir os índices de mortalidade e fortalecemos a relação entre a mãe, o bebê e os nossos profissionais”, explicou.

O evento aconteceu paralelamente à Semana Nacional Mamãe Bebê que tem o apoio do Unicef.

 

Documentário Zezito Guedes

Com Ascom – A Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) por meio do Núcleo de Pesquisa em Literatura (NUPLAV) realizou o lançamento do documentário “Zezito Guedes: Arte e História”. O evento  lotou a sala do mestrado, no Campus I da Uneal, em Arapiraca, e contou com a presença do homenageado, familiares, amigos e estudantes.

 

Jairo Campos

O documentário, que tem a duração de 40 minutos, foi produzido pelo NUPLAV que é coordenado pelo reitor Jairo José Campos da Costa, em parceria com a Galeria Karandash. Durante a gravação, o pernambucano Zezito Guedes relata como iniciou a arte de esculpir madeira, o processo criativo de sua obra,  e a paixão pelas esculturas.

 

Povoados rurais

Como historiador, ele relata, no vídeo, que visitou muitos povoados rurais de Arapiraca para encontrar pessoas que tiveram contato com Lampião, o rei do cangaço. “Lampião passou pelo sítio Capim e um agricultor estava sentado numa carro de boi quando viu aquele bando chegar ao povoado. Um dos homens do bando sentou no carro de boi e ficou conversando com o agricultor. Somente depois que o bando foi embora, o agricultor descobriu que foi Lampião que ficou sentado conversando com ele enquanto os cangaceiros saqueavam o povoado”, relatou Zezito Guedes durante a entrevista do documentário.

 

História de Arapiraca

O reitor Jairo José Campos da Costa afirmou estar muito feliz em ter a oportunidade de homenagear um homem que tanto contribuiu para fomentar a cultura popular do interior de Alagoas. “O professor Zezito Guedes há décadas passadas, já mostrava a importância da singularidade da arte popular, dos saberes e fazeres tradicionais que se mantinham vivo na história de Alagoas, na historia de Arapiraca”, afirmou o reitor.

 

Justa homenagem

Jairo Campos lembrou que a história de Zezito Guedes já foi imortalizada com o reconhecimento de órgãos municipais e estaduais em homenageá-lo com nome de museu em Arapiraca, Patrimônio Vivo de Alagoas, dentre outras homenagens e agora o documentário produzido pela Uneal e Galeria Karandash. “Muito obrigado mestre Zezito, por tudo que você fez pela nossa cultura, ” agradeceu Jairo Campos.

 

Estragos das chuvas

Dados mais atualizados da Defesa Civil Estadual contabilizam os danos provocados em Alagoas após uma semana de chuvas intensas. São mais de 3 mil famílias afetadas diretamente e boa parte destas precisou ser retirada de casa por causa da inundação ou do risco de deslizamento de encostas ou desabamento do imóvel.

Conforme a Defesa Civil, são 22 municípios afetados, com 553 famílias desabrigadas, 1778 desalojadas e 750 relocadas de moradia (em Marechal Deodoro), totalizando mais de 3 mil famílias atingidas pelo temporal.

 

Emergência

Na capital, quatro pessoas morreram e outras quatro permanecem desaparecidas depois que moradias foram soterradas. As buscas foram retomadas na manhã desta segunda-feira (29) por equipes do Corpo de Bombeiros e por militares do Exército Brasileiro.

O prefeito de Maceió, Rui Palmeira, decretou situação de emergência. Na capital, 52 famílias estão desabrigadas e 152 desalojadas.

 

Estratégias

A propósito, o presidente da Associação dos Municípios Alagoanos, Hugo Wanderley, o governador, Renan Filho, a Defesa Civil, diversas secretarias estaduais e os prefeitos dos municípios atingidos pelas chuvas se reuniram na manhã de segunda-feira (29), no Palácio República dos Palmares. O encontro foi solicitado pela AMA para em conjunto com o estado para traçar estratégias, atualizar dados, e fazer o decreto estadual de situação de emergência que será enviado ao Governo Federal para liberação de recursos.

 

 

… Segundo o presidente da AMA, os gestores estão preocupados com a reconstrução das cidades. Desde o início das chuvas a AMA manteve suas equipes para dar apoio aos municípios e providenciar os documentos necessários para preenchimento do Formulário de Informação do Desastre (FIDE). Só com esse formulário, que está sendo preenchido em parceria Defesa Civil Estadual, os municípios poderão receber verba federal.

 

… Os prefeitos das cidades mais atingidas relataram a difícil situação das cidades com centenas de desabrigados e danos materiais para a população.

 

… “As águas começam a baixar em alguns municípios, outros ainda sobem como é o caso de Marechal e Pilar, mas nós já vamos começar a agir para recomposição das cidades, fazendo um mutirão de limpeza e prestando assistência às famílias que estão desabrigadas ou desalojadas, com alimentação, remédios, água potável e garantia de alojamento decente” afirmou o governador.