Blog do Dresch

26 de maio de 2017

Oito candidatos para a vaga de Janot

oito candidatos para a vaga de janot 600x300 c - Oito candidatos para a vaga de Janot

                   A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) confirmou que recebeu oito candidaturas para a eleição interna que vai definir o sucessor do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Ele deixa o cargo em Setembro, mas a eleição para definição da lista tríplice acontece na última semana de Junho. Após a escolha dos três nomes mais votados, a lista é encaminhada a Presidência da República, a quem cabe a indicação final.

Oito para a vaga de Janot 2

                   São candidatos ao cargo de procurador-geral, Carlos Frederico dos Santos, Eliel Santiago, Ela Wiecko, Franklin Rodrigues da Costa, Mário Bonsaglia, Nicolao Dino, Raquel Dodge e Sandra Cureau. Rodrigo Janot foi escolhido para ocupar o cargo em 2013, pela presidente Dilma Rousseff, que seguiu o exemplo de Luiz Inácio Lula da Silva, que nomeou o candidato mais votado. Depois Janot foi reconduzido em 2015. O escolhido passa por uma sabatina na Comissão de Constituição e Justiça do Senado e pelo plenário.

Pelo fim da impunidade

                   A família do jornalista Vladimir Herzog pediu, esta semana, na Corte Interamericana de Direitos Humanos, responsabilização do Estado brasileiro pela impunidade em relação ao assassinato do jornalista por agentes da ditadura militar e a revisão da Lei da Anistia, para que os responsáveis pela sua morte sejam identificados e punidos. Na sua fala, na audiência, a viúva de Vlado e atual presidente do Instituto Vladimir Herzog, disse esperar que a Corte exija do Estado brasileiro explicações sobre as circunstâncias da morte do jornalista. O procurador da República Sérgio Sulama, falou perante a Corte na condição de perito e apontou a necessidade de reabertura das investigações e a eventual proposição de uma ação penal para aqueles que forem identificados como autores ou participantes do crime. Um outro pedido de ação penal foi feito em 2008, mas acabou arquivado. O maior obstáculo para uma ação penal é a decisão do Supremo Tribunal Federal em manter a Lei da Anistia para todos crimes cometidos na ditadura militar, tanto para a oposição política ao regime, como pelos crimes de tortura, desaparecimentos e execuções sumárias dos opositores.

 

FPI resgata animais

            A Fiscalização Preventiva Integrada do Rio São Francisco (FPI) resgatou e tratou cerca de 1.790 animais silvestres, que foram encontrados debilitados, com problemas de saúde e desnutridos. A força-tarefa designada pelo Ministério Público de Alagoas apreendeu os animais, pássaros em sua grande maioria, em feiras livres e outros pontos, onde os mesmos eram comercializados. Entre as espécies mais comuns estão o Galo-de-Campina, Sabiá Laranjeira, Asa Branca, Juriti, Azulão e Papa Capim.

FPI resgata animais 2

           O trabalho da FPI envolve ainda a realização de exames e testes para saber se os animais estão aptos para a soltura. Os que precisam de maiores cuidados são encaminhados ao Centro de Atendimento de Animais Silvestres do Ibama onde são devidamente alimentados e tratados até estarem em condições de serem soltos na natureza. Até o momento, segundo dados da FPI, já obtiveram a soltura cerca de 1.200 animais, em locais como as Reservas Particulares de Patrimônio Natural.

Substituição de mosquitos

             O projeto desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que substitui os mosquitos Aedes aegypti comuns por outros que não transmitem dengue, zika e chikungunya, alcançou 90% de êxito. O projeto “Eliminar a Dengue: Desafio Brasil” consta em liberar mosquitos infectados pela bactéria Wolbachia, que tem a capacidade de impedir a transmissão das doenças. Ela é retirada da mosca da fruta e inoculada no ovo do Aedes. Estes são liberados no ambiente e aos poucos vão substituindo os vetores.

Substituição de mosquitos 2

             Um dos locais usados para a experiência é o bairro de Jurujuba, na cidade de Niterói, no Rio de Janeiro. Ali, 90% dos mosquitos já não transmitem mais as doenças características do Aedes. A liberação dos mosquitos modificados começou em Agosto de 2015 até Janeiro de 2016, e a partir de então a Fiocruz faz o monitoramento junto a comunidade. São usadas armadilhas para coletar os mosquitos que são analisados para saber se contém a bactéria. O projeto está sendo ampliado para diversos outros bairros da cidade.

 

 

  • A Secretaria de Estado da Fazenda reinaugura hoje, em Delmiro Gouveia, o posto fiscal do município, com a presença do governador Renan Filho.
  • O posto foi totalmente revitalizado com o objetivo de prestar um melhor atendimento ao contribuinte e ao mesmo tempo o Estado deverá obter melhores resultados na fiscalização.
  • O projeto foi desenvolvido a partir do final do ano passado e abrangeu a troca de todo o piso, revisão da coberta, ampliação de banheiros e vestiários, recuperação completa das instalações elétricas e hidráulicas, instalação de uma nova cozinha para funcionários, pintura e rampas de acesso.
  • O pátio também foi totalmente recuperado, permitindo um estacionamento mais acessível, amplo e seguro para caminhões e carretas.
  • De acordo com o superintendente da Receita Estadual, Francisco Suruagy, este é o primeiro posto fiscal de divisa a ser reestruturado e totalmente reformado.
  • Outros postos receberão o mesmo tipo de recuperação no decorrer deste ano e do próximo, assinalou Suruagy.