Flávio Gomes

25 de Maio de 2017

Acordo estranho

Jornalista Jorge Oliveira: “Ainda soam muito estranho as vantagens oferecidas pelo Ministério Público aos irmãos Batista, da JBS. Aproveitadores confessos dos empréstimos do BNDES (embolsaram mais de 8 bilhões de reais dos brasileiros para comprar empresas no exterior), delataram presidentes envolvidos em trapaças, um monte de político, e de uma hora para outra desapareceram do Brasil a bordo de um avião particular. Os irmãos bilionários cometeram todo tipo de crime, mas, orientados por seus advogados, decidiram apresentar-se ao Ministério Público e abrir o jogo, o mais escandaloso de todos os outros da Lava Jato. Sou um daqueles brasileiros que se sentiram lesados pelos irmãos Batista e pelo Ministério Público. Vi, com surpresa, desaparecerem do Brasil dois empresários que durante mais de dez anos espoliaram o patrimônio público com a colaboração e a cumplicidade do PT e de políticos inescrupulosos de outros partidos. Esses senhores escancararam as portas dos bancos estatais e dos fundos de pensão para alimentar a ambição dos Batista que montaram um império no exterior com o dinheiro do trabalhador brasileiro. Ao deixarem o Brasil, ficamos, todos nós, com a sensação de que fomos burlados com o nosso próprio dinheiro por dois empresários expertos que botaram no bolso literalmente toda a elite política do país com as suas maracutaias. E, ao saírem, atearam fogo no circo.”  

Reação

Ontem, em Brasília, manifestantes depredaram prédios públicos, atingiram automóveis particulares, destruíram paradas de ônibus, placas de trânsito e orelhões, além de agredirem policiais. O governo é criticado porque reagiu usando o Exército. E era para quê? Ficar assistindo, passivamente, às provocações?

Desvirtuado

O pretexto das manifestações de ontem era bastante justo: protesto contra as reformas trabalhista e previdenciária, que, indiscutivelmente, restringem direitos do cidadão. Ao partirem para agressões e vandalismo os manifestantes se transformaram em agentes de baderna. A forma, mais uma vez, estragou o conteúdo.

Argumento

Relato do deputado federal Arthur Lira (PP/AL) sobre os acontecimentos de ontem em Brasília: “Eu ouvi do deputado André Figueiredo que 330 black blocks infiltrados começaram a confusão atirando pedra na polícia. E a polícia tem que se defender e defender a integridade de todos que fazem manifestação”.

Até quando?

O deputado federal Maurício Quintella (PR/AL), ministro dos Transportes, manifesta posição favorável a Michel Temer: “O partido continua na base e Alagoas permanecerá com os investimentos já previstos no orçamento. Há governabilidade porque a maioria dos partidos já anunciou a permanência no governo.”

Bem casado

Helder Lima, secretário estadual do Desenvolvimento Econômico e Turismo, sobre a informal parceria entre governo e empresários, na área de turismo: “Temos diversificado a oferta e estruturado a cadeia produtiva do turismo, por meio do trabalho conjunto entre os setores público e o privado”.

Aplausos

O Ministério Público Estadual tem realizado ações importantíssimas em defesa da cidadania, dos direitos humanos e do meio-ambiente. E, graças a uma competente equipe de comunicação, tem sido eficiente em divulgar essas ações junto à sociedade. Janaína Ribeiro é quem comanda o setor de Comunicação.

Conchavo

Jornalista Cláudio Humberto Rosa e Silva: “Deputados do PT e do PMDB livraram o dono da JBS, Joesley Batista, de comparecer à CPI do BNDES, em setembro de 2015. Os deputados derrotados na votação atribuíram ao então presidente da Câmara, Eduardo Cunha, o acordo para barrar a convocação de Joesley.”

 

*Os municípios têm até hoje para encaminhar suas experiências em saúde ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas e concorrer à 14ª Mostra Brasil Aqui Tem SUS 2017, que acontece em 13 de julho, durante o 33º Conasems, em Brasília.

*A Corregedoria-Geral da Justiça promove hoje o 7º Encontro Estadual de Adoção, no dia exato em que se comemora o Dia Nacional da Adoção, a partir das 14 horas, na Esmal. O evento é aberto à participação de qualquer pessoa interessada.

*O Campus A.C. Simões, da Ufal, vai sediar, de hoje a sábado, 27, a Primeira Jornada Internacional sobre a Formação de Professores (as) de Educação Infantil e o 3º Encontro da Rede de Educação Infantil da Ufal: diálogos entre teorias e práticas.

*Hoje e amanhã, no Centro de Convenções de Maceió, acontece o Congresso Brasileiro de Psicologia. O tema é: “Desafios e Práticas da Psicologia Contemporânea”. Um dos destaques é a presença de Max Gehringer na conferência de abertura, às 19h30m..

* A Uninassau abre hoje, no Ritz Lagoa da Anta, o III Congresso Multiprofissional de Saúde. Tema: “Saúde, Profissionalismo e Empregabilidade”. Para Fisioterapia, Nutrição, Farmácia, Biomedicina, Odontologia, Enfermagem e Odontologia.

*O projeto “Quintas no Poço”, que acontece na última 5ª feira do mês, tem como atração hoje Eliezer Setton, compositor, cantor e pesquisador da música brasileira. Das 19h30m às 22 horas, no Sesc Poço, com acesso gratuito ao público ineressado.

*Hoje, no Espaço Cultural Arte Pajuçara, a cantora Lara Melo apresenta o espetáculo “Mar de harmonias: a música de Chico Elpídio”, homenagem ao compositor alagoano. É um projeto selecionados pelo edital Secult/Prêmio Diogo Silvestre de Música – 2016.

 

“O presidente faz questão de ressaltar que é inaceitável a baderna”

Raul Jungmann

Ministro da Defesa