Roberto Baia

24 de Maio de 2017

Mobilização

Os trabalhadores da Educação em Arapiraca fazem hoje nova mobilização no Centro Administrativo do Município, no bairro Santa Edwiges. Em greve desde o último dia 9, os servidores aguardam alguma palavra que seja do prefeito Rogério Teófilo ou da sua secretária de Educação, Mônica Pessoa. Eles querem que os 7,64% de reajuste seja concedido. A data base da categoria foi no mês passado.

De acordo com o presidente do Núcleo Regional de Arapiraca, André Luis da Silva, os trabalhadores continuam unidos e estão cada vez mais fortalecidos com 80% de adesão.

 

“Não é invasão”

O Sinteal, por meio do seu núcleo regional em Arapiraca, informou a esta coluna que 80% da categoria aderiu ao movimento. A decisão foi tomada ontem durante reunião do comando de greve. “Não é invasão. A prefeitura não tem proposta. Sabemos que ela tem condições demais de dar esse reajuste aos trabalhadores da Educação”, frisou o sindicalista, professor André Luis da Silva. Desde fevereiro, os trabalhadores aguardam algum sinal da Prefeitura, gerida por um professor, servidor público estadual, é bom sempre lembrar.

 

Alto do Cruzeiro

Ao contrário do que é divulgado pela Prefeitura de Arapiraca, as obras envolvendo o saneamento na cidade continuam causando transtornos à população, seja em meios de transporte ou a pé. Um dos pontos mais problemáticos continua sendo observado no bairro Alto do Cruzeiro.

 

Descaso

Na ladeira que dá acesso à Rua Delmiro Gouveia, próximo ao terminal de ônibus do Parque Ceci Cunha, a buraqueira nem bem chegou a ser fechada com asfalto, parcialmente colocado até um escoamento de saneamento. Preocupados com os buracos que podem causar acidentes em pedestres e motoristas, alguns moradores colocaram galhos de árvore que serve como “alerta” aos menos atentos.

 

Mau cheiro

O comerciário Valdir Augusto Pereira de Lima, que trabalha num açougue ao lado do Memorial da Mulher, é uma das vítimas do mau cheiro que toma conta do local. “Isso aqui fede que não é brincadeira. Esse problema tem mais de quatro meses e ainda não foi resolvido”, frisou.

 

Esgotos

Ele explicou que dois canos estão com problemas. Um deles é da tubulação da Companhia de Saneamento de Alagoas e o outro das obras de saneamento. E justamente essa tubulação vem causando alagamentos também de dejetos vindos de esgotos, os quais ficam acumulados no cruzamento entre as ruas São Pedro e Delmiro Gouveia. Pedestres são obrigados a desviar da lama, mas nem sempre.

 

Fisioterapia

O Setor de Fisioterapia do Hospital de Emergência Daniel Houly, em Arapiraca, sob a coordenação da fisioterapeuta Raíssa Pereira e José Lopes Vieira Junior, recebeu na segunda-feira  (22) a visita do presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito – PE, RN, PB, Al -), Silano Mendes.

Durante a permanência no hospital, Silano Mendes conversou  com os fisioterapeutas e relatou o crescimento da fisioterapia nos estabelecimentos públicos e particulares na Região Nordeste e em todo o Brasil.

 

Atividades

A coordenadora do serviço do setor de  fisioterapia, da Unidade de Emergência Daniel Houly, Raíssa Pereira, e o também coordenador José Lopes Vieira Junior, receberam a notícia, afirmando que pelos atendimentos feitos pela EU Arapiraca, têm-se uma noção do aumento das  atividades do setor. O aumento se deve aos traumas, consequência dos casos de acidentes de trânsito, envolvendo, principalmente, as motocicletas.

 

 

Foi interditada

Uma indústria de alimentos, localizada no município de Limoeiro de Anadia, no Agreste alagoano, teve parte de suas atividades interditadas, na terça-feira  (23), durante os trabalhos da Fiscalização Preventiva Integrada do Rio São Francisco  (FPI). O setor que produzia doces de leite não possui registro no Ministério da Agricultura, uma exigência legal para empresas que vendem produtos para outros estados.

 

Produtos apreendidos

A Agência de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas (Adeal) lavrou um auto de infração porque a indústria fabricava os doces de leite sem autorização daquele órgão federal e também fez a interdição dessa linha de produção específica, que ficará sem funcionar até que o Ministério da Agricultura dê a devida permissão.

A Adeal também apreendeu todos os produtos derivados do leite que já estavam prontos para a venda. Apenas foi recolhido o que estava sem o registro obrigatório.

 

 

 

… O Instituto de Meio Ambiente de Alagoas (IMA) expediu notificação para que o proprietário comprove se está cumprindo todas as condicionantes previstas na licença ambiental já concedida à empresa. Dentre elas, o certificado de destinação final dos resíduos comuns, perigosos e das cinzas. Ele terá prazo de cinco dias para comprová-las.

 

… Porém, o IMA fez uma interdição na área de ampliação da empresa, que também tinha que ter a autorização do Instituto.

 

… A 5ª Vara Criminal de Arapiraca leva a júri popular, nesta quarta-feira (24), o réu Adriano Tibúrcio dos Santos, conhecido como “Yan”, pelo duplo homicídio de Elias Lopes da Silva e Alexsandro Lopes da Silva, pai e filho, respectivamente. O juiz Alfredo dos Santos Mesquita presidirá o julgamento.