Roberto Baia

13 de abril de 2017

Muito estranho

muito estranho 600x300 c - Muito estranho

O episódio envolvendo a secretária municipal de Educação de Arapiraca, Mônica Pessoa, que denunciou durante entrevista concedida ao radialista Ailton Avlis, da Pajuçara FM, que os vereadores teriam exigido a divisão dos cargos do Processo Seletivo Simplificado – o PSS, parece que não vai dar em nada mesmo.

 

“Equivoco e pressão”

É que de início os próprios vereadores “reagiram”, se mostraram até certo ponto enfurecidos. Falaram em “equivoco e pressão” por parte da secretária, que chegou a ameaçar a ir a Câmara, caso convocada, para apontar os vereadores que fizeram a proposta indecorosa e contar toda verdade.

 

Lei do silêncio

Ao que parece, a reação da secretária deixou os representantes do Poder Legislativo atordoados e com a pulga atrás da orelha. Chegou a se comentar nos bastidores da política arapiraquense que haveria uma gravação que se fosse a público seria um dos maiores escândalos políticos já existentes na capital brasileira do fumo em corda. Mas, ao que parece, os vereadores não toparam o desafio, se trancaram na Câmara e optaram pela lei do silêncio.

 

Estão quietinhos

O certo é que a secretária Mônica Pessoa saiu mesmo por cima e os vereadores tiveram que engolir a seco e agora estão quietinhos para não sair mal na fita. O PSS continua aí, desafiando a normalidade do processo educacional do município, já que está mais que provado que foram selecionados “profissionais” sem qualquer experiência par substituir experientes profissionais que já estavam no batente por um bom tempo.

 

Continuam calados

Os vereadores, ainda, ameaçaram denunciar esquema para favorecer o deputado estadual Severino Pessoa, esposo da primeira dama e cunhado da secretária de Educação. Mas continuam calados e, pelo andar da carruagem, vão permanecer assim e essa história, no mínimo confusa, vai mesmo cair no rol do esquecimento, para o bem de todos e felicidade geral do prefeito Rogério Teófilo.

 

Curso de Libras

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Arapiraca concluiu na última segunda-feira, 10, o primeiro curso de Libras oferecido para associados.

O curso, iniciado em março e realizado duas vezes por semana, foi instruído pelo professor Deyvison Silva de Souza, que desde 2011 trabalha com Libras.

 

Capacitação

Segundo o instrutor, a capacitação orienta funcionários do comércio e até mesmo proprietários para melhor se comunicar com portadores de deficiência auditiva.

 

Lixo nas canelas

Moradores do bairro de Baixa Grande, um dos mais populosos de Arapiraca, já não sabem mais a quem apelar para que o lixo jogado em um terreno baldio, na Rua Josefa Gilda, localizada por trás do Cemitério Pio XII, seja retirado.

 

Risco a saúde

Por conta do lixão a céu aberto insetos e até roedores estão invadindo as casas, fato que tem causado transtornos de toda ordem, principalmente diante da possibilidade de se contrair doenças, já que no local foi constatado por autoridades sanitárias focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

 

Lixão a céu aberto

De acordo com os moradores, o terreno pertence à Prefeitura de Arapiraca e sempre serviu como depósito de material de construção. Desde o mês de janeiro último, já com a nova administração municipal, o local foi transformado em um lixão e os serviços de limpeza foram estranhamente suspensos pela Secretaria de Serviços Públicos e passou a servir como depósito de lixo.

 

 

 

… “É um absurdo uma Prefeitura do tamanho da importância de uma cidade como a nossa permita uma lixão dessa natureza em plena área urbana. Faço um apelo ao prefeito Rogério Teófilo para que determine a retirada desse lixo que é, na verdade, uma ameaça às famílias do bairro Baixa Grande”, disse um morador que pediu para não ter o seu nome revelado.

 

… Na Páscoa é comum a troca de ovos de chocolate e derivados de cacau, além do aumento no consumo de frutos do mar, vinhos e azeite.

 

… Para mensurar a demanda por esses produtos, o Instituto Fecomércio de Estudos, Pesquisas e Desenvolvimento do Estado de Alagoas realizou, entre os dias 29 e 31 de março de, a pesquisa sobre a Intenção de Consumo na Páscoa, em Maceió.

 

… Segundo o levantamento, 48,6% dos entrevistados irão comprar ovos de chocolate, 49,6% não comprarão e 1,8% não opinaram. Comparada com a pesquisa de 2016, quando 49,3% afirmaram que iriam adquirir o doce, houve uma redução de 0,7 pontos percentuais (p.p.).