Roberto Baia

11 de Abril de 2017

Sem esperança

Há três anos a Mineradora Vale Verde se instalou entre os municípios de Arapiraca e Craíbas, ocupando uma área que ultrapassa um pouco mais de nove mil tarefas. O que era para ser a redenção econômica não só desses dois municípios como os demais da Região Agreste, até agora não passa de uma promessa e até se transformou em uma novela com um enredo não alentador. É que a cada dia que passa a esperança de empregos e desenvolvimento financeiro do comércio fica mais distante.

Segundo o prefeito Ediel Leite, assim que assumiu o governo municipal conversou com diretores da mineradora que lhes revelou que para iniciar os trabalhos de extração de minérios precisa que um investidor aplique um capital hoje na ordem de 150 milhões de dólares, um pouco mais de 400 milhões de reais.

 

Terras invadidas

Mas os problemas da Mineradora Vale Verde não passam apenas por falta de investidor. Há cinco meses trabalhadores rurais invadiram e ocuparam duas áreas em Craíbas, reivindicando a posse das terras. Eles denunciam que a Vale Verde provocou desemprego, destruindo oito povoados.

 

Uma grande mentira

“Tiraram o sustento das nossas famílias. Até escolas e Igrejas foram destruídas e centenas de pessoas ficaram nas ruas. Queremos garantir nossos direitos, já que a mineradora além de expulsar os trabalhadores das terras provou que é uma grande mentira e não vai assegurar emprego para ninguém”, desabafou um trabalhador rural, que passou a morar em um barraco de lona no povoado Lage.

 

Maria Aparecida

A ex-vereadora por Arapiraca, Maria Aparecida da Silva Pereira, faleceu, aos 77 anos, no último sábado (8). O corpo da política foi sepultado no Cemitério Pio XII, na tarde do último domingo. Ela foi eleita vereadora pela cidade durante cinco eleições consecutivas. Durante sua vida na política, teve atuação marcante em diversos segmentos.

 

O velório

Centenas de pessoas, entre familiares e amigos, compareceram ao velório e sepultamento da ex-vereadora. Diversos políticos da cidade e de outras vizinhas estavam presentes.

 

Família

Maria Aparecida era filha do agricultor André Félix da Silva e da dona de casa Maria Nunes da Silva. Sempre foi atuante no mundo político e lutou por várias melhorias para a cidade, fundou a Escola de Samba 30 de Outubro para animar os Carnavais de Arapiraca, onde chegou a ser tetracampeão. Fundou o Teatro. Ela também era mãe do médico Marcelo Pereira, morto em um acidente de carro nas imediações do município de São Sebastião.

 

Vereadora

Foi eleita vereadora pela primeira vez no ano de 1975, com a segunda melhor votação da cidade. No biênio 1995/1996, foi presidenta da Câmara Municipal. Foi responsável pela compra do primeiro carro utilitário para servir ao à população carente em tratamento médico que precisava se deslocar para Maceió.

 

Praia do Francês

Com informações da jornalista Amanda Duarte: No feriadão da Semana Santa, atividades voltadas ao relaxamento, à alimentação vegetariana e à diversão organizadas pelo projeto Kombi Cura vão proporcionar a um grupo de participantes momentos de bem-estar físico, mental e espiritual. O retiro vai acontecer entre os dias 14 e 16 de abril, na Pousada Trilha do Mar, na Praia do Francês, em Marechal Deodoro.

Sandro Lobo, um dos integrantes do projeto, explica que as atividades foram escolhidas para compor a programação do feriadão devido às suas potencialidades de cura, em todos os sentidos.

 

Reequilíbrio

“Yoga, Yoga do Riso, alimentação saudável, contato com o com o mar numa das mais belas praias do Brasil, vivências musicais… Tudo isso vai possibilitar uma pausa para o reequilíbrio do corpo, da mente e do espírito, principalmente os daquelas pessoas que enfrentam uma dura rotina nas cidades”, ressalta o ativista.

 

Inscrições

As inscrições para participar do retiro podem ser feitas até o dia 13 de abril, através do link http://goo.gl/4MXTcf. Nos pacotes disponíveis, estão inclusas as atividades, a hospedagem (camping ou quarto) e a alimentação durante todos os dias do evento.

 

Medidas urgentes

Considerado um dos principais rios da Zona da Mata Alagoana, a situação do Paraíba do Meio é crítica. A prolongada estiagem e as constantes retiradas de água acima da quantidade permitida, realizadas por agricultores locais, provocou uma crise hídrica que vem afetando o abastecimento na região. Com o objetivo de mudar este cenário, o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) cobrou, na segunda-feira (10), em reunião realizada no prédio-sede da instituição, medidas urgentes da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) e da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (SEMARH).

 

… Durante o encontro, que foi comandado pelos promotores de Justiça Edelzito Santos Andrade e Maria Luísa Maia Santos, titulares das Promotorias de Capela e Cajueiro respectivamente, foi requisitado aos órgãos responsáveis pelo gerenciamento hídrico no Estado que promovam uma fiscalização principalmente no Rio Paraibinha, principal afluente do Paraíba. Também ficou acordado que, qualquer flagrante de captação ilegal, deverá haver a imediata suspenderão do serviço.

 

 

… Após três semanas percorrendo vários municípios alagoanos, chegou ao fim mais uma etapa do projeto “Caravanas de Saneamento da Bacia do Rio São Francisco”, uma iniciativa do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) e do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco.

 

… O encerramento aconteceu, nesta sexta-feira (7), na cidade ribeirinha de Piranhas.

 

… Nesta edição, a caravana ajudou a capacitar gestores e técnicos de Mata Grande, Pariconha, Água Branca, Delmiro, Olho d'Água do Casado, Inhapi, Canapi, Ouro Branco, Maravilha, Poço das Trincheiras, Senador Rui Palmeira, São José da Tapera, Pão de Açúcar, Palestina, Monteirópolis, Carneiros, Santana do Ipanema, Piranhas, Major Isidoro, Minador do Negrão e Teotônio Vilela.