Roberto Baia

6 de Abril de 2017

Nepotismo cruzado

A informação está no Portal de notícias F5 Alagoas: “O vereador por Palmeira dos Índios, Fabiano Gomes (PSC), pediu uma questão de ordem durante a sessão ocorrida na manhã de quarta-feira (05), na Câmara de Vereadores para trazer à tona o assunto referente a uma matéria publicada pelo portal Estadão Alagoas, onde é dito que esposas e parentes de vereadores estariam ocupando cargos na prefeitura de Palmeira dos Índios.

 

Esposa empregada

Ainda de acordo com o portal, Fabiano iniciou sua fala dizendo que “Fico muito à vontade sobre essa situação. Existe um Portal da Transparência que serve para isso (a matéria foi feita justamente com base nas informações do referido Portal). Minha esposa está empregada na prefeitura, Sim! Com muito orgulho. Por que participou da campanha do prefeito Júlio Cezar e é competente para assumir um cargo nessa prefeitura ou em qualquer outra”.

 

Carapuça serviu

Segundo a jornalista Roberta Sampaio, responsável pelo portal F5, “o interessante é que lendo a referida matéria em nenhum parágrafo de todo o texto o nome do vereador nem de qualquer outro edil foi citado. Mas, como diz o ditado: A carapuça serviu”.

“Serviu tanto que o vereador fez questão de dizer em alto e bom tom que tem sua esposa empregada na prefeitura por que ela tem competência para isso. Até aí tudo bem”, observou a profissional.

 

Troca de favores

O problema é quando Fabiano admite que ela está empregada porque trabalhou na campanha para eleger Júlio Cezar para prefeito do município, pode ser configurada como prática de Nepotismo Cruzado – por ser uma troca de favores entre o poder executivo e o legislativo municipal.

 

“É imoral”

“É. O Nepotismo pode ser uma questão para longo debate e diversos entendimentos. Inclusive, em alguns casos, não ser considerada ilegal. Mas, com certeza, existem muitas pessoas que a consideram imoral”, observou a jornalista.

 

Primeiro a família

Finalizando o texto, Roberta Sampaio disse que “deixo escrito (está também em gravação) mais uma parte da fala do vereador Fabiano Gomes na manhã de quarta-feira, 5: “Essa situação não me aborrece. O que eu puder fazer para ajudar primeiramente a minha família, farei, e, a princípio, depois o povo”, disse o vereador

 

Preocupação

A possibilidade de chuvas intensas e inundações nos municípios do Vale do Paraíba, Mundaú e Região Norte levou a Coordenação Estadual de Defesa Civil a se reunir com coordenadores municipais na quarta-feira, 5, na AMA. A quadra chuvosa prevista para começar na segunda quinzena de abril, pode se estender até agosto. Serão chuvas passageiras, porém muito fortes, segundo a capitã Aline Agra.

 

Grandes desastres

Historicamente, as chuvas no período já provocaram grandes desastres. O último, em 2010, deixou milhares de desabrigados e um rastro de destruição em vários municípios do Litoral Norte, Vales do Paraíba e Mundaú.

 

Rios secos

 

Hoje a situação é bem diferente por causa da seca que se estendeu pelas cidades. Com os leitos dos rios secos, a Defesa Civil diz que a ação preventiva deve ser ainda maior. Uma equipe multidisciplinar já está sendo preparada para ações rápidas em caso de emergência. Todos os coordenadores municipais estão sendo mais uma vez capacitados com orientações sobre a importância de atualização de cadastros.

 

Parceria

No plano de emergência, elaborado pela Comdec e apresentado hoje, constam ações integradas entre as várias secretárias estaduais e as comissões municipais, para uma resposta rápida à população. Para o Coordenador Desastres Naturais, Tenente Douglas é importante que Estado e municípios mantenham essa parceria.

 

… O deputado Rodrigo Cunha lançou esta semana mais um concurso universitário, onde seleciona, por meio de avaliação escrita e entrevista, um universitário para fazer parte do seu gabinete.

 

… “O objetivo é estimular a participação dos alunos, do ensino superior, na construção e melhoria das atividades do gabinete. É uma forma também de dar oportunidade para que eles despertem sua vocação, além de incentivar talentos entre os estudantes de graduação”, enfatizou Rodrigo Cunha.

 

… Nesta edição, o estudante precisa ser da área de direito e estar cursando a partir do 5º período, ou segundo ano. O cargo em seleção é de auxiliar legislativo, em cargo comissionado, com remuneração de R$ 961,72.