Roberto Baia

5 de Abril de 2017

Por que parou?

Pois é. Parou por quê??? A verdade é que o prefeito de Feira Grande, empresário Flavio do Chico da Granja, anda de mãos atadas, meio que perdido em uma área, digamos assim, ainda nebulosa. Inteligente e dinâmico, com grandes conquistas no setor privado, Flavio parece navegar com certo desconforto político, sobretudo pelo “rombo” que encontrou a administração municipal, com problemas de toda ordem em áreas prioritárias como saúde, educação e assistência social.

 

Pouca atenção

Quanto aos amigos e parceiros políticos, Flavio tem dado pouca atenção, ao contrário do irmão e ex-prefeito daquela cidade, Fabinho do Chico da Granja que, que talvez por sua larga experiência no setor público, tem sido responsável pelo contato direto com autoridades políticas de Alagoas.

 

Sem dúvida

Onde está, então, a solução para os problemas de Feira Grande? Ora, Flavio é maduro o suficiente para agir e decidir em prol do seu município.

Já diz o ditado que o “tempo é o senhor da razão”, mas há o ditado que alerta: se cochilar o cachimbo cai”.

Enfim, os feiragrandenses depositaram sua confiança e acreditam em Flavio.

Disso não há dúvida.

 

 

Censura em Arapiraca 1

Jornais impressos, principalmente alternativos, estão proibidos de circular no Centro Administrativo de Arapiraca. Pasmem: com a complacência do coordenador de comunicação social, Guilherme Lamenha. Sim, aquela mesma figura, que já foi secretário Comunicação Social do Governo de Alagoas, por um curto período, na gestão de Teotônio Vilela Filho.

 

Censura em Arapiraca 2

Para se ter ideia da truculência do Governo de Rogério Teófilo, o semanário Folha de Alagoas foi impedido, na manhã de ontem, terça-feira, 4, de circular na Prefeitura. Um funcionário do jornal chegou a ser “pego” pelo braço por “seguranças”  que “alertaram” que era proibido distribuir jornais por ordem de um secretário.

 

Censura em Arapiraca 3

Incrível é que após protestos do editor João Mousinho e do diretor Miguel Gonçalves, que estavam visitando o Centro Administrativo, o jornal foi, finalmente, liberado para ser entregue aos servidores com a seguinte observação do coordenador de comunicação: “Aqui, até jornal “inimigo” circula. Portanto, proibição não existe”.

Diga aí, tem jeito uma coisa dessas?????!!!!!

 

Será esclarecido

A Polícia Civil de Alagoas vem colhendo informações para definir uma linha de investigação que leve ao completo esclarecimento da morte da comerciária Maria Jaciara Ferreira dos Santos, de 31 anos, que teve o corpo encontrado na manhã de domingo (2), no Distrito de Lagoa do Pau, em Coruripe, município do Litoral Sul do estado. A perícia constatou que ela foi morta a golpes de instrumento contundente na região do pescoço.

 

Está trabalhando

Desde que foi informada sobre o desaparecimento da jovem, ocorrido quatro dias antes, a Polícia Civil, por meio da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic), começou a trabalhar no caso. Com o aparecimento do corpo, encontrado por banhistas, numa área de mata da região, as investigações foram intensificadas.

 

Será resolvido

“Este crime será resolvido; os criminosos não ficarão impunes”, afirmou na terça-feira (4), o delegado Guilherme Iusten, que preside a comissão que investiga o homicídio. Também fazem parte da comissão, designada pelo delegado-geral Paulo Cerqueira, os delegados Vinicius Ferrari e Filipe Caldas, todos da Deic.

 

Na mira da PF

Marco Fireman, pré-candidato ao Governo do Estado de Alagoas, pelo PSDB, em 20014, está no na mira  da PF.

A redenção do Sertão e Agreste alagoano, o famoso Canal do Sertão, “desaguou” cerca de R$ 500 milhões, em contas bancárias e em dinheiro vivo, na direção da “represa” do engenheiro civil e grande empreiteiro alagoano, segundo a investigação relatada pelo sítio minopedrosa.

 

… Super secretário do governo Teo Vilela, que também fora delatado pela Odebrecht, a mesma empresa que, supostamente, delatara Fireman, que é homem de confiança da família parlamentar Lira, o senador Biu de Lira e o deputado federal Artur Lira, seu filho.

 

… E passou de lado quando foi preterido pelo PSDB ao Governo do Estado.

 

… Em 2015 foi indicado pelos progressistas (PP) para assumir a Presidência da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU). Em julho de 2016, deixou a empresa de trens para assumir a SCTIE – Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE), do Ministério da Saúde, produto das indicações dos Liras, todos delatados pela Lava-Jato.