Blog do Dresch

4 de abril de 2017

Pela conservação dos recursos naturais

pela conservacao dos recursos naturais 600x300 c - Pela conservação dos recursos naturais

                   Pelo trabalho realizado diretamente na preservação dos recursos hídricos de Alagoas, doze personalidades receberam a Comenda Guardião das Águas, a mais alta condecoração concedida pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos. A homenagem contou com a participação do governador Renan Filho e do Secretário Alexandre Ayres sendo ela destinada a pessoas que contribuem efetivamente com ações responsáveis pelo uso da água, além da conservação dos recursos naturais de Alagoas.

Guardião das Águas 2

                   A Comenda foi criada em 2015, sendo aprovada pela Assembleia Legislativa e sancionada pelo próprio governador Renan Filho. E ela é uma forma de incentivo ás pessoas conscientes de seu papel. “A Comenda Guardião das Águas tem o papel preponderante de continuar estimulando as pessoas em preservar a água e utilizá-la de forma responsável. O Governo de Alagoas preza e atua pra evitar o desperdício. E estas pessoas, agraciadas com a Comenda, incentivam a preservação, educam e investem para que os recursos hídricos do Estado continuem sendo fonte de desenvolvimento da população” afirmou o secretário Alexandre Ayres.

 

Fim do Ciências sem Fronteiras

                   Mais um avanço na área da formação universitária, chega ao final no Governo Temer. O Ministério da Educação encerrou o programa Ciência sem Fronteiras (CSF) na modalidade de cursos de graduação. Criado pelo governo Dilma Rousseff, o programa pagava bolsas de estudo no exterior. Agora o programa atenderá, apenas, cursos de pós-graduação como mestrado, doutorado, pós-doutorado e atração de jovens cientistas. A informação é do jornal Valor Econômico. O MEC justificou o cancelamento do programa pelo alto custo para manter os alunos estudando fora do país. Só em 2015, o ministério destinou R$ 3,7 bilhões para manter o CSF, mesmo valor destinado á merenda escolar de 39 milhões de alunos da educação básica o país. Eram 35 mil bolsistas de graduação a um custo médio no exterior de cerca de R$ 100 mil por ano. Em nota, o ministério tentou justificar o encerramento do programa, dizendo que a decisão foi tomada em 2014, mesmo assim ainda existem cerca de 4 mil bolsistas remanescentes no exterior.

 

A fortuna da Amazon

            Com um patrimônio avaliado em US$ 75,6 bilhões, o norte-americano Jeff Bezos, 53, criador e presidente da Amazon chegou a vice-liderança no ranking das pessoas mais ricas do mundo. Ele superou a fortuna do também americano e investidor Warren Buffet, calculada em US$ 74,9 bilhões. Apenas neste ano, a fortuna de Bezos cresceu US$ 10,2 bilhões, alimentada pela alta das ações da Amazon, que subiram 16% desde o inicio de 2017.

A fortuna da Amazon 2

          O crescimento da Amazon também é atribuído á diversificação em outros setores como a produção de filmes e de séries, e segundo a agência Bloomberg, de 2015 para cá, os papéis da empresa de vendas eletrônicas valorizaram 181%. Neste ano, o patrimônio de Bezos só cresceu menos que o de Mark Zuckeberg, do Facebook que ganhou US$ 11,4 bilhões e dos US$ 18,4 bilhões de Wang Wei, criador da S.F. Express, líder em transporte na China. O líder do ranking é Bill Gates, da Microsoft com US$ 85 bilhões. O brasileiro melhor colocado é Jorge Paulo Lemann, da Ambev, com US$ 29,1 bilhões, em 24º lugar.

Soro contra ferroada

                   A mais importante fase de testes do soro antiapílico -contra a ação do veneno da abelha- começou a ser elaborada no fim de semana. A medicação começoua ser usada em seres humanos. A fase de estudo clínico teve inicio em no ano passado e precisa alcançar 20 pacientes na primeira etapa, para avaliar a segurança do soro. Dez pacientes já foram medicados. As pesquisas começaram há 4 anos, em um trabalho conjunto entre o Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos da Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho e o Instituto Vital Brasil. Nos dez primeiros pacientes não houve nenhum efeito colateral do soro, e isso já é um indicativo promissor.

Soro contra ferroada 2

                   A estimativa dos pesquisadores é que 50 pessoas morrem por ano no Brasil em decorrência de múltiplas picadas de abelhas. Segundo os cientistas, quando uma pessoa toma mais de 200 picadas, a quantidade de veneno é suficiente para uma intoxicação. Uma quantidade muito grande de veneno ataca os músculos, gerando um problema sério de sobrecarga renal. Essa é a causa ais comuns de óbitos por picadas de abelhas. Se a pessoa é alérgica, uma simples picada pode levar a um grave quadro de alergia generalizada (anafilaxia). Nesse caso não existe relação com a toxidade do veneno e o tratamento é direcionado a inibir a reação com drogas antialérgicas.

 

  • Ainda sobre o soro antiapílico. Um dos testes mais importantes sobre a ação do soro, teve como paciente a técnica agrícola Camila Aguillar Prezotto, que levou ais de 400 picadas de abelhas, em um sítio, em Avaré (SP).
  • Após quatro dias internada resolveu tomar o soro, porque seu estado de saúde era bastante grave. Para ela, o soro foi 100% eficaz. “Desde a aplicação senti diminuir as dores do corpo, até sumirem. Não senti nenhum efeito colateral” disse Camila.
  • Essa é a primeira vez na história da medicina que se produz soro contra o veneno da abelha. A espécie africanizada é um problema do Brasil. Foi introduzida na década de 50, cruzou com espécies da Europa que viviam por aqui e resultou em uma abelha muito agressiva.
  • O soro é desenvolvido da mesma foram que os antídotos contra serpentes. As abelhas recebem ondas tênues de choques elétricos, que elas não sentem e despejam um pouco do veneno que é captado.
  • Ele é injetado na corrente sanguínea de cavalos, que não se intoxicam com o veneno, mas seu sistema imunológico produz anticorpos que formarão a base ativa do soro.