Flávio Gomes

23 de março de 2017

Governo perde o discurso

Jornalista Kennedy Alencar: “O presidente Michel Temer fez a primeira grande concessão na negociação da reforma da Previdência porque conhece bem o Congresso Nacional. Viu que, sem excluir todos os servidores estaduais e municipais da reforma da Previdência, a proposta não seria aprovada pelo Congresso Nacional. Temer entregou parte dos anéis para não perder alguns dedos. Foi uma ação pragmática, mas que tem um preço político e econômico. Todo o discurso do governo estava centrado em criar uma regra que valeria para todo mundo, com exceção de militares e de policiais militares. Essa concessão quebra esse discurso de reforma quase universal. Esse é o preço político a ser pago. O preço econômico: incluir servidores estaduais e municipais contribuiria para ajudar a equilibrar as contas de Estados e das cidades. Se o Congresso Nacional não aprovar regra mais dura de aposentadoria para servidores estaduais e municipais, dificilmente governadores e prefeitos terão maior sucesso. Isso significa que uma perna importante do desequilíbrio fiscal do país continuará a existir. O presidente argumenta que não há efeito para as contas públicas federais, mas Estados e municípios quebrados têm sido pródigos em pedir dinheiro à União. Indiretamente, portanto, afeta as contas públicas federais…”

Concorrência

Informa a coluna Radar On-Line, de “Veja”, que o senador Renan Calheiros defende a recriação do Ministério dos Portos, tirando o setor do Ministério dos Transportes, de Maurício Quintella. E dá até argumentos: “Afagaria os colegas peemedebistas e enfraqueceria o adversário na corrida pelo Senado em 2018”.

Memória

Anteontem, 21 de março, transcorreu mais um aniversário do falecimento de Divaldo Suruagy, a maior liderança política de Alagoas do seu tempo. Poucos se lembraram da data. Suruagy foi governador três vezes, deputado federal duas vezes, deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, além de prefeito de Maceió.

Conquista

O desembargador e corregedor-geral Paulo Barros da Silva Lima decidiu que quem adquire o primeiro imóvel tem 50% de desconto em despesas cartoriais, como prevê a Lei 6.015/1973. Ponto para o deputado estadual Rodrigo Cunha (PSDB), que suscitou a questão junto ao Tribunal de Justiça de Alagoas.

Barca furada

O presidente Michel Temer vai aos poucos perdendo apoios no Congresso para aprovar a sua tresloucada proposta de reforma da Previdência. Da bancada de Alagoas alguns já se manifestam contra, a exemplo dos deputados Ronaldo Lessa, Givaldo Carimbão e Paulão. Outros também são contra. Estão calados por conveniência.


Fundamento

Do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Otávio Leão Praxedes, ao se posicionar em favor da “Zona Azul”: “A implantação da ‘Zona Azul’ revela-se como uma necessidade social, ante a situação precária de mobilidade urbana de Maceió, a qual sofre com a atuação muitas vezes intimidadora dos chamados ‘flanelinhas’.”

 

Nada feito

A SMTT implantou semáforo na Sandoval Arroxelas, esquina da faculdade Maurício de Nassau. Para facilitar o tráfego, proibiu estacionamento por cerca de 15 metros até o semáforo. Não adiantou nada: os veículos não estacionam, mas vendedores ambulantes ocuparam o espaço. Aí, é assunto da SMCCU.

Opinião

Carlos Chagas: “Melhor seria que o ministro Faquim abrisse logo o sigilo das acusações ao mundo político, revelando quantos deputados, senadores, ministros e ex-ministros, governadores e demais espécimes do bloco da corrupção, bem como suas práticas delituosas. A revelação a conta-gotas só faz aumentar as agruras da classe política.”

 

*O turismo alagoano perdeu ontem uma figura querida, com o falecimento de Teresa Rezende, proprietária de uma das agências de viagens mais tradicionais. Foi sepultada em Barra Grande, Maragogi, levando com ela muita simpatia e competência.

*A população atendida pelo PAM Dique Estrada recebe hoje, 9 horas, a unidade de saúde completamente reformada. A entrega será realizada pelo Prefeito de Maceió, Rui Palmeira, e pelo secretário municipal de Saúde, José Thomaz Nonô.

*Informa a Secretaria de Estado de Transporte e Desenvolvimento Urbano: o trecho da ponte sobre o Rio Jacarecica, no início da AL Norte, será temporariamente interditado hoje, das 9 às 10 horas, das 11 às 12 horas e das 13 às 14h30m, para a duplicação.

* A jornalista, publicitária e pesquisadora Izabela Domingues lança hoje, em Maceió, o livro “Publicidade de Controle: Consumo, Cibernética, Vigilância e Poder”. Antes, dará palestra. No Anfiteatro da Pós-Graduação da Unit, Cruz das Almas, 19 horas.

*O poeta e escritor alagoano Tito Cavalcante de Alencar lança hoje seu quarto livro, “Fúcsia”, com poesias, crônicas e poemas diversos. Às 19h30m, no auditório da Sociedade de Medicina de Alagoas, na Rua Barão de Anadia, Centro de Maceió.

*O “Le Cirque” encerra hoje as suas atividades no Shopping Pátio Maceió, após alguns dias proporcionando alegria, diversão e entretenimento a adultos e crianças. Uma das atrações é o carro “Transformers”. A sessão de hoje tem início às 20 horas.

*O Núcleo do Audiovisual de Arapiraca promove, de hoje até sábado, 25, uma mostra de filmes no Planetário Digital e Casa da Ciência, no Lago da Perucaba, a partir das 17 horas. O objetivo é conhecer as fases para a produção de uma sessão cineclubista.

 

“Tira 70% da pressão que estava sendo recebida”

Rodrigo Maia

Presidente da Câmara dos Deputados, sobre a retirada de servidores estaduais e municipais da reforma da Previdência