Roberto Baia

22 de Março de 2017

Reforço em Traipu

As aulas do cursinho pré-vestibular gratuito começam no próximo dia 27 deste mês, na cidade de Traipu.

O sonho de levar educação e garantir as condições necessárias para o desenvolvimento pessoal de centenas de estudantes está recebendo o apoio do prefeito Eduardo Tavares (PSDB).

 

Sonho de amigos

De acordo com o diretor do cursinho, o jornalista Davirlan Machado, O projeto é fruto do sonho de amigos, que, reunidos, procuram o prefeito e apresentaram uma alternativa para garantir condições de acesso à universidade para os estudantes que estão terminando ou terminaram o Ensino Médio.

 

Ações do cursinho

Para coordenar as ações do cursinho, o prefeito fez o convite ao professor de redação e português, Alberto Magno.

A previsão é que as aulas tenham início a partir da próxima segunda-feira, 27. Serão oferecidas 240 vagas, que ficarão distribuídas em quatro turmas, todas no horário noturno.

 

Matrículas

Os interessados devem efetuar suas matrículas na Escola Municipal Francisco Mangabeira, em Traipu, das 8h às 13h, onde também serão ministradas as aulas.

Todos os professores serão de Traipu. E as disciplinas ofertadas serão língua portuguesa, literatura, matemática, redação, inglês, biologia, química, física, história e geográfica.

 

 

Impasse em Arapiraca

A Construtora Humberto Lobo paralisou as obras do saneamento básico de Arapiraca. O motivo, segundo informou o engenheiro José Humberto Lobo, foi a não liberação dos recursos que são provenientes de um convênio entre a Prefeitura de Arapiraca e o Ministério das Cidades.

 

Não autorizou

De acordo com a construtora, os repasses não estão sendo realizados desde janeiro último porque a Prefeitura não autorizou a medição das obras e com isso s recursos não podem ser liberados pela Caixa Econômica Federal (CEF).

 

Ruas esburacadas

Com as obras paralisadas, o caos tomou conta das ruas de Arapiraca que foram esburacadas  para instalação dos canos e poucas receberam o devido recapeamento.

 

Exigiu recapeamento

Na semana passada, o prefeito Rogério Teófilo afirmou durante entrevista no programa do radialista Alves Correia que só vai autorizar a liberação dos recursos se a construtora recapear as ruas. Por outro lado, a construtora informou que não tem como recapear e muito menos pagar os funcionários sem os repasses dos recursos que estão retidos na CEF por iniciativa do prefeito.

 

Batalha 1

A Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades) garantiu apoio à Prefeitura de Batalha para a construção de um Complexo Nutricional no município. O tema foi tratado na segunda-feira (20), em reunião ocorrida entre o secretário de Estado Fernando Pereira, a prefeita Marina Dantas e o ex-prefeito Paulo Dantas.

 

Batalha 2 

Batalha tornou-se o quinto município a apresentar projeto para instalação do Complexo Nutricional, ao lado de São Sebastião, Teotônio Vilela, Murici e Marechal Deodoro. Os projetos, cada um no valor de R$ 350 mil, serão encaminhados para análise do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep).

 

 

“Fale, Educação”

Arquitetado pela 19ª Promotoria de Justiça da Capital, o projeto “Fale, Educação” realizou, na segunda-feira (20), na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, no bairro do Poço, um curso de formação para professores da rede pública de ensino e promotores de Justiça do Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL).

 

 

… Este foi o primeiro de uma série de eventos que o projeto realizará com o objetivo de fomentar à busca de caminhos eficientes, pacíficos e humanitários de realização dos interesses e necessidades da comunidade.

 

… Durante a abertura, o procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, ressaltou que um dos principais méritos do “Fale, Educação” é propor alternativas para situações que emperram o aprendizado na rede de ensino e, assim, oferecer soluções para o trabalho de construir uma sociedade melhor.

 

… Em sua fala, a promotora de Justiça Cecilia Carnaúba disse que o projeto é fruto de uma das orientações do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), que orienta o órgão ministerial a se tornar uma espécie de indutor de políticas públicas eficientes.