Roberto Baia

5 de março de 2017

Concurso em Traipu

concurso em traipu 600x300 c - Concurso em Traipu

Passado o carnaval, o prefeito de Traipu, Eduardo Tavares (PSDB ), anunciou na última sexta-feira  (3),  que o município irá realizar certame para provimento de várias vagas do serviço público de Traipu. Segundo o prefeito, os estudos estão em fase de conclusão para, em abril, ser publicado o edital. Segundo a assessoria da Prefeitura, a estimativa inicial é de que devem ser oferecidas mais de 250 vagas para os diversos cargos no serviço público municipal. 

 

Novas gerencias

O governador Renan Filho e o vice-governador e secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa, darão posse aos 13 novos gerentes regionais para o mandato de dois anos (2017/2018) na próxima terça-feira (7), em cerimônia que realizada no Salão Aqualtune do Palácio República dos Palmares, às 10h.

 

Articulador regional

Após seleção, levando-se em consideração o Ideb [Índice de Educação Básica] entre as escolas municipais e estaduais das respectivas regiões, a experiência em gestão e a capacidade de articulação, as novas lideranças assumirão as respectivas Gerências Regionais, que, por sua vez, representam a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) nas microrregiões de Alagoas. Cabe ao gerente administrar as escolas estaduais da sua jurisdição e ainda promover a articulação com as redes municipais.

 

Critérios

Para assumir os cargos, além de serem recebidos no gabinete pelo secretário, os gerentes também já passaram por formação específica, preparando-os para as novas atribuições, de 20 a 23 de fevereiro, no Cepa. Além do media training, abordando os diversos aspectos da comunicação, conheceram estrutura e funcionamento da Seduc, além de um estudo de como utilizar dados para otimizar a gestão, este em parceria com a Fundação Lemann.

Nota de repúdio

 

O Partido Social Democrata Cristão (PSDC) emitiu na última sexta-feira (03) uma nota de repúdio contra o “ato praticado e consumado do Vereador Presidente da Câmara Municipal de Craíbas Nando Rosendo, através de uma gravação de áudio, divulgada em rede social na cidade de Craíbas, exposta para toda alagoas”. A nota refere-se a uma gravação em áudio atribuída ao presidente da Câmara Municipal de Craíbas, sobre a não liberação de um ônibus locado pelo município para transportar moradores para uma praia durante o feriado de Momo.

 

 

 

 

 

Quebra de decoro

 

O PSDB afirma que tal ato praticado pelo presidente do Poder Legislativo de Craíbas, utilizando palavras de baixo calão, denegrindo a imagem e a moral do chefe do poder Executivo da cidade de Craibas, o Prefeito Ediel Leite. “O fato ocorrido causou grande repercussão negativa, em toda cidade, por se tratar de um representante do poder legislativo. Onde no Uso de expressões que configuram crime contra a honra ou que incentivam sua prática, configurando a quebra de decoro parlamentar”. 

 

Sobre o áudio

 No áudio, usando palavrões impublicáveis contra o prefeito de Craíbas, Ediel Leite (PMDB), o vereador mostra-se revoltado pelo fato do mesmo não ter liberado um ônibus do município para transportar os moradores do Povoado Pau Ferro à praia. A viagem seria na segunda-feira de Carnaval e o retorno na terça-feira.

 

  

… O Ministério Público Federal em Alagoas (MPF/AL) ajuizou, em 26 de janeiro, ação penal contra o  fotógrafo subaquático Enemércio Amaro Conceição de Lima,  por retirar corais de seu habitat e posterior deposição em outro local,  a fim de servirem de fundo para fotografias subaquáticas com turistas, na Área de Preservação Ambiental Costa dos Corais, no município de Maragogi/AL. 

… O Inquérito Policial n. 0266/2014 foi instaurado para apurar denúncia da Associação das Operadoras de Mergulho de Maragogi ao ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), que constatou a retirada mecânica sofrida pelos corais no local denunciado. Também foram encontrados corais no banco de areia, os quais foram depositados pelo acusado, para realização de fotografias subaquáticas com turistas. 

… A ação penal foi ajuizada pela procuradora da República Raquel Teixeira, que ponderou sobre a peculiaridade do dano causado pelo fotógrafo. Segundo a procuradora, “corais e outros habitantes marinhos só podem ser observados in loco, sua retirada causa dano de difícil reparação e caracteriza crime ambiental que deve ser combatido firmemente”.