Flávio Gomes

3 de março de 2017

O desafio de Temer

De Kennedy Alencar, em seu blog: “Os efeitos políticos do depoimento de José Yunes à Procuradoria Geral da República geram desconfiança sobre a capacidade do governo de aprovar as reformas no Congresso. Amigo e ex-assessor especial da Presidência, Yunes disse que recebeu em seu escritório em 2014 o doleiro Lúcio Funaro a pedido do hoje ministro licenciado da Casa Civil, Eliseu Padilha. Funaro teria deixado no escritório um envelope no qual haveria propina da Odebrecht para peemedebistas. O primeiro e principal desafio do presidente Michel Temer é manter o plano de aprovar as reformas da Previdência e trabalhista na Câmara no prazo de 120 dias. Ou seja, votá-las até o fim de junho. Se obtiver êxito na Câmara, Temer avalia que o caminho estará pavimentado no Senado e que os agentes econômicos receberão um sinal importante para guiar as suas expectativas. Em resumo, Temer terá nos próximos dias e semanas o desafio de não deixar a peteca cair… O maior risco para o governo e a sua base de apoio no Congresso reside nas medidas que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, adotará em relação às delações da Odebrecht. A depender das figuras políticas do governo, do PMDB e do PSDB que forem atingidas, haverá dano considerável à administração Temer e ao Congresso…

Estratégia

Do site “O Antagonista”: “Renan Calheiros, para tentar manter o foro privilegiado depois de 2018, vai apostar todas as suas fichas em Alagoas. Um de seus assessores explicou a estratégia a O Globo: ‘O melhor que ele tem a fazer agora é investir no estado. Ficar com foco em Brasília só vai fazer com que ele continue sendo alvo preferencial da Lava Jato’.”

Plano

O futuro próximo de Renan Filho: ser reeleito governador em 2018. Futuro remoto de Renan Filho: uma vez reeleito, em 2022 disputar o cargo de senador. Um detalhe bem interessante: em 2022, a única vaga a ser disputada para o Senado em Alagoas é a que hoje pertence a Fernando Collor de Mello.

 

Hipótese

Esse provável embate entre Renan Filho e Fernando Collor, em 2022, seria, certamente, motivo para atrair as atenções do noticiário político nacional, pelos personagens que estariam envolvidos. O confronto pode ser antecipado para o próximo ano se Collor topar ocupar o espaço da oposição na disputa pelo governo.

Diferença

O nome mais citado da oposição, até agora, é o de Rui Palmeira. Mas ele, bem ao seu estilo, não diz que sim ou que não. Pessoas próximas a Rui garantem que dificilmente ele deixaria o segundo mandado de prefeito de Maceió para se aventurar ao governo. Já Collor, com mandato de senador até 2022, nada teria a perder.

Na muda

Teotonio Vilela Filho continua silencioso no seu trabalho de reestruturação do PSDB para as eleições do próximo ano em Alagoas. Ele aparece bem em avaliações para a disputa pelo Senado, mas não se manifesta publicamente nem para dizer se concorrerá. Sobre tentar voltar ao governo diz: “Nenhuma chance”

Agenda

Hoje o município de Pão de Açúcar comemora 163 anos de emancipação política e o prefeito Flávio Almeida anuncia uma programação que começa às seis da manhã e vai até o final da noite. Dentre as atrações, missa, inaugurações, Feira Agrária e um show da banda Nukomando, lá mesmo, da terra que já se chamou Jaciobá.

Opinião

Jornalista Carlos Chagas, sobre Michel Temer: “Através de manobras parlamentares fajutas, depois do impeachment de Dilma Rousseff, o então vice assumiu o palácio do Planalto de forma nada ética, apesar de constitucional. O resultado é que no passado carnaval milhões de foliões gritavam ‘fora Temer!’.”

 

*Técnicos do Instituto de Tecnologia em Informática e Informação (Itec) realizam hoje, a partir das 18 horas, manutenção preventiva do no break do data Center. O acesso aos serviços ligados ao data center estarão indisponíveis até duas horas da madrugada.

*A edição de 2017 do Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo em Desenvolvimento Regional está com inscrições abertas somente até hoje. Ao todo, serão R$ 183 mil em prêmios distribuídos em nove categorias. O tema é “Inovação no Nordeste”.

*A cantora e compositora Flora Le Campion Uchoa encerra hoje temporada em Alagoas com apresentação no Rex Jazz Bar, em Jaraguá, a partir das 23 horas, pelo projeto “(Durante) Flora”. O repertório do show é baseado na poesia de Fernando Pessoa.

*Acontece hoje a primeira happy hour do Sesc Poço após o Carnaval, para comerciários e público em geral. A atração da noite é a banda Time Machine, que inicia apresentação às 19 horas. Contato: 0800.284.2440 / www.sescalagoas.com.br.

*A exposição “Jardim em Suspenso”, da artista Karla Melanias, fica em cartaz somente até hoje na Pinacoteca Universitária, no Espaço Cultural da Ufal, na Praça Sinimbu. As obras são compostas a partir de matéria orgânica, vegetal e animal. Contato: 3214.1545.

*No futebol que já foi o melhor do mundo a balbúrdia continua. Além de calendário maluco, com várias competições simultâneas, o Campeonato Carioca, com alguns dos mais tradicionais clubes do Brasil, é um festival de desordem e indefinição.

“Eu era o bobo da corte do governo”

Marcelo Odebrecht

Empresário, ao confessar à Justiça que muitas vezes era obrigado a aceitar projetos dos governos de Lula e de Dilma para proporcionar propina aos gestores