Flávio Gomes

26 de fevereiro de 2017

Pobres ao relento

De Leonardo Sakamoto, no UOL: “Por que um acampamento do MTST na Avenida Paulista, exigindo recursos para programas de moradia aos mais pobres, é uma violência à cidade e um acampamento na mesma avenida, exigindo o impeachment de uma presidente, é uma manifestação da democracia? A resposta talvez passe pelo fato de terem conseguido treinar tão bem parte da classe trabalhadora para ser cão de guarda de quem a oprime que, quando se discute a necessidade de radicalizar os programas de moradia popular, alguém grita no fundo de sua ignorância a expressão que demonstra que a incapacidade de sentir empatia: ‘'Tá com dó? Leva pra casa’'. Tratam de forma individual e pessoal algo que deveria ser encarado como função do poder público. Afinal de contas, para além de créditos, subsídios e financiamentos, o déficit qualitativo e quantitativo de habitação poderia ser drasticamente reduzido se imóveis e terrenos vazios em nome da especulação imobiliária, muitos acumulando gigantescas dívidas em impostos, pudessem ser desapropriados e destinados a quem precisa – gratuitamente ou a juros abaixo do mercado, dependendo do nível de pobreza em questão. Poderia. Mas não será. Porque a política habitacional no Brasil não é feita para resolver esses déficits, mas para alguém ganhar dinheiro e alguém manter poder.”

Fartura

Do deputado estadual Francisco Tenório, ao votar pela derrubada do veto do governador Renan Filho ao reajuste dos salários dos parlamentares: “Não vejo Alagoas em crise financeira. O governador tem competência para conduzir de forma exemplar as finanças do Estado, que tem recursos inclusive para investimentos”.

Gentileza

O secretário municipal de Saúde, José Thomaz Nonô, ganhou pontos com a Câmara Municipal de Maceió: foi agradecer, pessoalmente, a cada um dos vereadores pela aprovação da reforma administrativa da pasta e abertura de crédito suplementar. Ainda aproveitou para uma breve prestação de contas.

Empenho

Pelo que disse o ministro Maurício Quintella no anúncio da retomada da duplicação da BR 101 em Alagoas, o único trecho pendente, de apenas 10 quilômetros, é o que corta terras dos índios Wassu Cocal, em Joaquim Gomes. Quando soube, o senador Renan Calheiros caiu em campo para resolver o impasse.

Indicação

Coluna “Labafero”, do site Cada Minuto: “O deputado federal Cicero Almeida, que deve assumir a secretaria estadual de Esportes de Alagoas, a partir de março, se prepara para seu último ato como deputado federal. O ex-prefeito de Maceió deverá indicar quem será o novo superintendente do Banco do Nordeste aqui no Estado.”

Desastre

Uma cena inimaginável há poucos anos: os rios estão praticamente secos em municípios alagoanos onde predominava a Mata Atlântica. O desmatamento causado pela especulação econômica, a poluição ambiental e a omissão da classe política são as causas essenciais para essa tragédia de proporções incalculáveis. 


Resistência

O bumba-meu-boi do Mestre Eurico, de Maragogi, único remanescente desse folguedo registrado em Alagoas, está desativado, por falta de recursos e de apoio oficial. Para manter o acervo e recuperar o grupo, filhos e netos do Mestre Eurico criaram o Bloco do Mestre Eurico, que nesse carnaval desfilará pelas ruas da cidade.

 

Opinião

Do escritor Antônio Risério: “Muita gente, ao enveredar por exercícios explicativos de nossas realidades, comporta-se, em suas análises, como se um passado escravista fosse privilégio nacional brasileiro, embora esteja cansada de saber que a escravidão moderna se estendeu por toda a massa continental das Américas.”

 

 

*No Shopping Maceió, durante os dias de carnaval, as lojas e praça de alimentação estarão à disposição dos clientes, com estacionamento gratuito de domingo até a terça-feira (28). Os cinemas funcionarão nesse período em horário normal.

*O alagoano tem uma atração a mais neste sábado, dentro da programação estabelecida pelo Governo do Estado no ano em que Alagoas celebra os 200 anos de Emancipação: as escolas de samba desfilarão na Avenida Sílvio Viana, Ponta Verde, às 20 horas.

*A diretoria do Motonáutica Lagoa Clube comunica aos seus associados que funcionará durante todo o Carnaval, das 8 às 17 horas. Com uma novidade: no balneário do Broma, em Marechal Deodoro, haverá exibição de grupos de frevo no domingo e na terça-feira.

 

*Estão abertas, até a 2ª feira próxima, 27 de fevereiro, as inscrições do 6º Prêmio CNI Sesi/Senai Marcantonio Vilaça de Artes Plásticas, que visa destacar trajetórias artísticas por meio de portfólios. Informações em www.premiomarcantoniovilaca.com.br.

 

*Também até 2ª feira o Hospital Sírio Libanês – em parceria com Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas, Sesau e o município de Santana do Ipanema – disponibiliza cursos de especialização no Projeto Gestão da Clínica no SUS.

*CRB e CSA fracassaram e não passaram da primeira rodada da Copa do Brasil. Já o ASA eliminou Ferroviária/SP e Coritiba e pegará o vencedor de Paraná x Bahia, enquanto o Murici passou por Juventude/RS e América/MG e enfrentará o Cruzeiro.

*O CRB, líder do Grupo D da Copa Nordeste, tenta manter a posição hoje, às 18h45m, no Trapichão, contra o ABC, segundo colocado. O CSA, último colocado do grupo, pega o Itabaiana, fora de casa, na próxima 5ª feira, 2 de março, às 19 horas.

 

“A Operação Lava Jato precisa chegar ao Poder Judiciário”

Eliana Calmon

Ministra aposentada do Superior Tribunal de Justiça, ao jornal “El País”