Roberto Baia

23 de fevereiro de 2017

Sem salário

sem salario 600x300 c - Sem salário

Apesar de anunciar a antecipação do pagamento dos salários dos servidores, referentes ao mês de fevereiro, o prefeito de Arapiraca, Rogério Teófilo, ainda está pendente junto aos servidores, com o salário de dezembro de 2016. Os servidores, por sua vez, já estão cansados de conceder novos prazos ao gestor que vem “empurrando com a barriga” a situação.

 

Protesto

De acordo com o sindicato da categoria, o prefeito teria afirmado, em reunião, que até o dia 15 deste mês teria uma determinação sobre o caso, mas a promessa não foi cumprida. Por causa do não pagamento, herança do governo de Célia Rocha e responsabilidade não assumida por Teófilo, se organizaram para um protesto na frente do Centro Administrativo do município.

 

Sem definição

Segundo a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Saúde, Administração e Serviços do Município de Arapiraca (SINDSAR), Joseane Lima, a categoria está aguardando o fechamento da negociação da Prefeitura com a Caixa.

“O prefeito foi a Brasília e se reuniu com o presidente da Caixa, uma vez que as negociações aqui no Estado não obtiveram êxito. Queremos saber o que ele vai nos passar de concreto sobre o pagamento do salário de dezembro”, afirmou Joseane Lima.

 

Municípios canavieiros

Com dados que mostram o crescimento da crise social e econômica nos dos municípios canavieiros, o presidente da AMA, garantiu, em reunião na última quarta-feira com a diretoria da Asplana, que a Entidade será interlocutora dos plantadores junto aos governos federal e estadual.

 

Economia parada

Acompanhado do prefeito de Messias Jarbas Omena, que passa a ser o representante da AMA, Hugo Wanderley reconheceu a gravidade do problema tendo em vista que, além da seca, as 54 cidades que integram esse núcleo estão enfrentando onda de desemprego e violência provocados pela retração da principal atividade econômica que é a cana de açúcar. Nessas cidades, diz o prefeito Jarbas Omena, a economia está parada pela falta de circulação do dinheiro em feiras e pequenos mercados.

 

Sem carnaval

Em tempos de folia momesca, a tradição na segunda maior cidade de Alagoas é não ter comemoração. Praticamente acostumada com a falta de opções, a população de Arapiraca, que gosta de brincar Carnaval, já se acostumou a viajar para outras cidades, dentro e fora do Estado.

 

Prévias

O Carnaval de Arapiraca é limitado à prévia Folia de Rua, este ano, em sua 13ª edição, foi realizada no último dia 11 no Bosque das Arapiracas e com direito a polêmica em torno da festa, pois alguns blocos optaram por fazer shows fechados e por tabela pagos, o que, segundo as críticas postadas em redes sociais, descaracterizou a ideia inicial do evento, que era resgatar a tradição dos carnavais antigos.

 

Novo líder do PMDB

A bancada do PMDB na Assembleia Legislativa de Alagoas definiu que o deputado arapiraquense Ricardo Nezinho é o novo líder do partido, em substituição ao deputado Ronaldo Medeiros. A indicação aconteceu após reunião de lideranças nos últimos dias, na Casa Legislativa.

 

Maioria na ALE

Nezinho afirma que se sente feliz e honrado pelo reconhecimento e escolha de seu nome para liderar o PMDB na ALE. Nezinho já havia sido líder do PMDB, quando o partido contava com apenas três deputados. Hoje, o partido conta com 11 dos 27 parlamentares.

 

 

Direitos humanos

Em mais uma ação educativa do projeto “Direitos Humanos em Pauta”, o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) foi a campo, na última quarta-feira (22), para conscientizar moradores de Maceió, turistas e empresários do trade turístico sobre crimes contra criança e adolescente, principalmente os de natureza sexual. As Secretarias de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) e de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) também participaram da atividade, que contou com o apoio da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e de voluntários.

 

 

 

… As obras da terceira e quarta etapa do gasoduto Penedo-Arapiraca, que levará gás natural e desenvolvimento ao Agreste alagoano, foram iniciadas nesta semana e o empreendimento tem previsão de conclusão total para o fim deste ano. As informações são da distribuidora alagoana de gás natural, a Algás.

  

… Avaliada em R$ 41 milhões e com 66 km de extensão, a construção do gasoduto foi iniciada em janeiro de 2016 e segue com o cronograma adiantado. É o que explica o gerente de engenharia da Companhia, André Alves: “De acordo com a empreiteira responsável pela obra, o gasoduto deve ser finalizado dentro dos próximos 10 meses”, pontua.

 

 … Para o diretor-presidente da Algás, Arnóbio Cavalcanti, a expansão da rede de abastecimento de gás natural levará desenvolvimento para outros municípios alagoanos.