Roberto Baia

3 de Fevereiro de 2017

Santana do Ipanema

Técnicos e gestores de Assistência Social de 13 municípios do Médio Sertão alagoano receberam orientações e tiraram dúvidas sobre serviços e benefícios sociais nesta quinta-feira (2), em Santana do Ipanema, na segunda reunião regionalizada promovida pela Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades) e a secretária Morgana Tavares.

 

 

Fortalecimento

O encontro serviu para que fossem esclarecidos pontos específicos referentes ao programa Bolsa Família, ao Benefício de Prestação Continuada (BPC), à gestão dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), ao funcionamento dos serviços de vínculo e outros temas inerentes à proteção social básica. Segundo a secretária executiva de Assistência e Desenvolvimento Social, Morgana Tavares, com a série de visitas regionalizadas, a Seades busca fortalecer as relações com as equipes dos municípios.

 

Rodízio

O prefeito de Paulo Jacinto, Marcos Lisboa (PMDB) está passando por grandes problemas devido ao abastecimento de água na cidade. Recém eleito, ele está lidando com um dos piores momentos de estiagem que Paulo Jacinto já sofreu, o baixíssimo nível de água da barragem do Cavaco, levou a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) a estabelecer um rodízio no fornecimento de água da cidade.

 

Sem água

A partir de agora, a população será abastecida apenas quatro dias na semana – aos domingos, segundas, quintas e sextas-feiras – ficando três dias sem fornecimento de água – às terças, quartas e sábados. De acordo com a Casal, a medida pretende recuperar parte do nível do reservatório, que recebe contribuição da transposição da barragem Caçamba e, mesmo assim, devido à estiagem que atinge todo o estado, e ao alto consumo nesse período de muito calor, tem ficado reduzido.

 

 

Palmeira e Quebrangulo

 

A situação também é muito complicada nos municípios de Quebrangulo e Palmeira dos Índios, abastecidos pela barragem da Carangueja, que secou. A Casal informou que está fazendo a limpeza da barragem, que é um dos mananciais usados para abastecer os dois municípios.

 

 

Botões do pânico

 

O dispositivo conhecido como “botão do pânico”, destinado às vítimas de violência doméstica, começou a ser utilizado em Arapiraca, na última terça-feira (31). Segundo a juíza Isabelle Sampaio, titular do Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Comarca, o mecanismo é mais uma forma de proteção para as vítimas.

 

Uso de tornozeleiras

A juíza explicou que três mulheres foram ao Juizado requerer medida protetiva de urgência. A magistrada proibiu os agressores de se aproximarem das vítimas, mas eles descumpriram a determinação. Ela também definiu que os acusados utilizassem tornozeleiras eletrônicas, que vieram equipadas com o “botão do pânico”. “Mesmo com a decisão judicial, muitas mulheres não se sentem protegidas. Esse mecanismo traz mais segurança às vítimas”, afirmou a magistrada.

 

Proteção

Cerca de 50 desses equipamentos estão disponíveis no Estado, segundo o tenente Fonseca, do Centro de Monitoramento Eletrônico de Presos (CMEP), em Arapiraca. “A mulher pode acionar o dispositivo, mas ele também vibra automaticamente quando o agressor se aproxima. O Centro de Monitoramento é acionado e viaturas da Polícia Militar são enviadas até o local onde a vítima está”, explicou o tenente, ressaltando que o aparelho já foi disponibilizado em Maceió, em outros três casos.

 

Festa da padroeira

A tradicional Cavalgada de Nossa Senhora do Bom Conselho, que chegou na cidade pela manhã, vinda da cidade de Bom Conselho, foi recebida pela população e vários fiéis.

 

 

Cortejo religioso

 

Os cavaleiros e amazonas saíram da cidade de Bom Conselho após uma missa no Convento dos Capuchinos. Centenas que devotos emocionados se espalhavam delas ruas e demonstraram suas gratidões ao ver o cortejo passar. Posteriormente a cavalgada, houve procissão e missa em comemoração ao dia de Nossa Senhora do Bom Conselho.

 

 

… A 2ª Vara de União dos Palmares realizou mutirão de conciliação e julgamento de processos relacionados ao seguro DPVAT, durante esta semana. A perspectiva é concluir a ação, nesta quinta-feira, com 110 processos resolvidos.

 

… Os casos referem-se a pessoas que sofreram algum acidente automobilístico e tiveram o pagamento do seguro negado, ou não ficaram satisfeitas com a quantia definida pela seguradora.

 

… O juiz titular da Vara, Yulli Rotter Maia, explicou que a dinâmica do mutirão permite a resolução rápida das ações, já que permanecem na unidade os profissionais necessários para o andamento do processo.