Edmilson Teixeira

26 de Janeiro de 2017

Barra de Santo Antônio

O ex-secretário municipal da Barra de Santo Antônio, Ronaldo Campos Lessa (menor) esteve ontem pela manhã com o empresário Álvaro Vasconcelos, tratando da implantação que Vasconcelos irá fazer sobre um hotel de grande porte na região Norte de Alagoas. Os planos são para que a obra seja erguida  no distrito de Ipioca (Maceió) cujo projeto já está bem avançado, sobretudo com a avaliação dos órgãos competentes vinculados ao meio ambiente, conforme revelou o empresário.

Barra de Santo Antônio – emprego

“Nosso sonho era para que o Hotel fosse construído na Barra, sobretudo para que nós pudéssemos garantir renda e muito emprego para o nosso povo, porém o Dr. Álvaro Vasconcelos nos garantiu que a Barra não será esquecida. É que ele nos prometeu priorizar vagas de trabalho para os barrenses; tanto durante a construção, como também durante seu funcionamento comercial”, comentou Lessa, argumentando que em sua gestão como secretário, viabilizou diversos cursos turísticos para a juventude da Barra de Santo Antônio.   

 

Oportunidade

Mais uma vez a Eletrobras está oferecendo uma oportunidade para os municípios alagoanos negociarem suas dívidas com a empresa. A campanha que teve início ontem, inclusive também para os SAAE municipais visa  exclusivamente colocar em ordem os  débitos pendentes, que têm causado transtorno para ambas as partes. Os representantes dos municípios poderão parcelar dívidas contraídas até o dia 31 de dezembro de 2016, em condições diferenciadas.

 

Inadimplência

Atualmente, o débito das Prefeituras com a Eletrobras soma R$ 38 milhões e considerando juros, multas e correções, a inadimplência sobe para R$ 52 milhões. Desse montante, apenas um município deve R$ 12,5 milhões. Ao todo 92 municípios possuem parcelamentos vigentes e 30 deles não têm cumprido os compromissos firmados

 

 

Maragogi

O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Alagoas requer ao judiciário trabalhista que a empresa Bolachas Maragogi seja obrigada a pagar multa por contratar trabalhador sem o registro formal em Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), considerado trabalho clandestino. É que foi verificado que a empresa descumpriu o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o objetivo de obrigá-la a efetuar a admissão formal de seus empregados.

 

Números

 

Conforme a cláusula do acordo que prevê multa por descumprimento, o MPT pede à justiça que a Bolachas Maragogi pague R$ 10.747,17 por manter trabalhador sem o registro em carteira. O valor original da multa prevista é de R$ 5 mil, independentemente da quantidade de empregados encontrados em situação irregular – o valor de R$ 10.747,17 corresponde à atualização monetária compreendida entre a assinatura do Termo de Compromisso (26/09/2008) e a data do ajuizamento da Ação de Execução.

 

Ibateguara

A pacata cidade de Ibateguara viveu o dia de ontem com assombração. Não pela presença de fantasmas, mais de cinco bandidos  fortemente armados que abriram fogo logo pela manhã  contra uma casa lotérica. Após metralharem os vidros dos caixas levaram todo o dinheiro. A quantia não foi revelada.

Terrorismo

O pânico se instalou em Ibateguara, após o ato criminoso. Os bandidos fugiram em um veículo Fiesta de cor e placa não informados. Logo mais à frente abordaram um policial militar que estava fora de serviço em sua caminhonete Hilux. Ele foi liberado metros depois e precisou de atendimento médico por conta de coronhadas na cabeça. Os outros dois ocupantes do carro foram levados pelo bando.

Mata Grande

Depois de duas gestões seguidas no comando da Prefeitura, o ex-prefeito Jocob Brandão  ficou carimbado pela Justiça, a exemplo de seu pai (Hélio) quando foi prefeito também, de cometer ato de improbidade administrativa. Jacob simplesmente está sendo acusado de se apropriar do dinheiro público, tanto que esta semana teve os bens declarados indisponíveis pelo juiz Edivaldo Landeosi, cuja quantia atinge o montante de R$ 4.352.843,18.

Origens

De acordo com o MP/AL, Jacob teria deixado de repassar R$ 4.352.843,18 ao Instituto da Previdência, entre fevereiro de 2013 e junho de 2016. A ilicitude que recai sobre sua secretaria, Geórgia Cecília Alencar diz respeito à extrapolação da taxa de administração do IPSEMG nos anos de 2013 e 2014, o que teria provocado danos de R$ 43.360,00 ao erário.

 

Mulher

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei, de autoria da deputada Gorete Pereira (PR-CE), que obriga os estados brasileiros a criarem, nos municípios com mais de 60 mil habitantes, Delegacias Especializadas em Crimes contra a Mulher. Aqui em Alagoas, Penedo, Palmeira, Arapiraca, União e Rio Largo configuram nesse mapa populacional.