Blog do Dresch

23 de dezembro de 2016

Aplicativo identificará locais de fácil acesso

             Por indicação da deputada Thaise Guedes (PMDB), a Assembleia Legislativa vai solicitar ao Governo do Estado, para que seja criado um aplicativo que possa ajudar pessoas com deficiência a se movimentar com mais facilidade. Segundo a deputada, com o aplicativo, a ser desenvolvido pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, será possível que as pessoas com mobilidade reduzida possam localizar bares, restaurantes, academias, teatros, terminais de transporte e outros estabelecimentos variados.

Aplicativo para acessibilidade 2

             Pela concepção da parlamentar do PMDB, os próprios usuários poderiam colaborar com o aplicativo, descrevendo o local e se ele dispõe de características que facilitem o acesso de um cadeirante, ou deficiente visual, ou idoso, ou uma pessoa obesa. O aplicativo seria utilizado até como um guia para determinados estabelecimentos apontando se o mesmo dispõe de mesas com altura adequada, banheiro para pessoas com deficiência, rampas de acesso e outras facilidades de locomoção, explicou Thaise Guedes. Segundo ela, este tipo de ferramenta já existe em vários estados e capitais e é de grande utilidade.

A propina internacionalizada

             De acordo com a delação premiada firmada com autoridades norte-americanas, a Odebrecht e sua subsidiária Braskem, admitiram ter pago mais de US$ 1 bilhão (R$ 3,3 bilhões) em propina a funcionários governamentais em 12 países. Inclusive o Brasil, seus representantes e partidos políticos. Segundo o Departamento de Justiça dos EUA, dirigentes da Odebrecht confessaram o pagamento de US$ 788 milhões, desde 2001, enquanto que a Braskem admitiu ter pago cerca de US$ 250 milhões, até 2014.  As duas empresas assumiram as fraudes e concordaram em pagar uma multa total de US$ 3,5 bilhões em penas globais para resolver o problema, considerado o maior caso de suborno da história mundial. O chamado “orçamento sombra” foi criado pelas empresas para pagar subornos e propinas no Brasil, Angola, Argentina, Colômbia, República Dominicana, Equador, Guatemala, México, Moçambique, Panamá, Peru e Venezuela. Segundo uma autoridade do Departamento de Justiça americano, a Odebrecht criou uma espécie de Departamento de Suborno, que sistematicamente pagou centenas de milhões de dólares para corrupção de funcionários governamentais em países dos três continentes.

 

O retrocesso gaúcho

              A crise sem precedentes vivenciada no Rio Grande do Sul tem registrado decisões amargas e que penalizam diretamente a pesquisa, a tecnologia, a cultura e outros setores do estado. Na madrugada de ontem, a Assembleia de lá aprovou dois projetos do governo do estado que extinguiram oito fundações, e 1,2 mil cargos, todos regidos pela CLT. Os funcionários serão sumariamente demitidos, terão seus contratos de trabalho rescindidos em até 180 dias, com o pagamento das verbas rescisórias.

O retrocesso gaúcho 2

             Dói muito ver as fundações selecionadas para serem extintas. Fundação Zoobotânica (FZB), Fundação da Ciência e Tecnologia (Cientec), Fundação de Economia e Estatística (FEE), Fundação Piratini (TVE, Cultura FM), Fundação de Desenvolvimento e Recursos Humanos (FDRH), Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan), Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF) e a Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro). A extinção destes órgãos faz parte do “Plano de Modernização do Estado” e prevê que seus serviços sejam incorporados por outros órgãos.

Hanói, capital da moda

         O regime comunista do Vietnã não impede que Hanói, sua capital, se transforme na capital da moda que atrai pessoas jovens e bonitas de todo o mundo. Ali a indústria da moda está se desenvolvendo de forma muito rápida e impetuosa, após alguns acordos de livre comércio firmados pelo governo vietnamita. À frente desta expansão, está a Agência Taymodels, criada em 2010 e que hoje trabalha com marcas mundialmente conhecidas como Dior, Valentino, Paul Smith e BMW.

Hanói capital da moda 2

           A agência foi a primeira do país e atualmente oferece vários serviços como organização de eventos, ajuda no desenvolvimento de marcas e consultas de marketing. Além disso, a liberação do comércio contribui para o aumento da produção de vestidos e para exportação ao mercado internacional. As modelos que trabalham para a Taymodels vêm de vários países como Rússia, Reino Unido, França, Polônia e todas são muito profissionais, destaca Alex Tuong Lam Pham, o fundador da agência.

 

 

  • Os valores cobrados pelo seguro obrigatório para veículos, o DPVAT, serão reduzidos em 2017 em cerca de 37%.
  • Os carros de passeio (exceto picapes) que antes pagavam R$ 101,10, vão pagar R$ 63,69, e as motocicletas pagarão R$ 180,65 (antes era R$ 286,75). Cinquentinhas que antes pagavam R$ 130, vão pagar R$ 81,90.
  • O valor das indenizações não mudou em relação a 2016. Continua sendo R$ 13.500 por morte, de até R$| 13.500 por invalidez permanente e de até R$ 2.700 para despesas mágicas.
  • A Grota do Aterro, localizada no Ouro Preto foi mais uma beneficiada pelo Programa Pequenas Obras, Grandes Mudanças.
  • O governador Renan Filho entregou ontem à comunidade ali residente (cerca de 4 mil pessoas) diversas melhorias como dez escadarias, quatro pontilhões, passeios, muros de contenção, meio fio, corrimões e canaletas.
  • As obras visam dar mais segurança e mobilidade aos moradores e aos que circulam na comunidade.