Flávio Gomes

20 de dezembro de 2016

Que se vão todos!

Do jornalista Ricardo Noblat: “A delação da Odebrecht, que mal começou, já provoca espanto, horror e nojo. Os atingidos por ela se dizem vítimas inocentes de infâmias e apostam que no futuro serão absolvidos pela Justiça e redimidos pela História. E nós? O que falta para concluirmos que fomos governados nos últimos 14 anos por um bando de suspeitos de corrupção, mas que seguimos governados ainda por uma parte expressiva deles? Digo suspeitos porque à luz das leis é o que eles são. Mas é difícil acreditar na inocência deles. Não só pelo volume de indícios e de provas reunidas pela Lava-Jato e oferecidas ao exame de todos nós, como também pelo relato circunstanciado, repleto de detalhes críveis e escabrosos, dos delatores ouvidos até aqui, sujeitos a penas maiores se mentirem ao juiz Sérgio Moro. O conceito de roubo dos políticos, e dos que azeitam seu mau comportamento, é propositalmente estreito. Roubo seria apenas receber dinheiro de propina. Não seria roubo receber dinheiro omitido à Justiça. No caso, seria apenas um arraigado costume. Tampouco seria receber dinheiro para defender os interesses daqueles que os ajudaram a ser eleitos. É do jogo. Não é, Lula?”

Ajuste

Alvo de críticas, pela proposta modernista de contraste com o padrão da orla de Ponta Verde, o projeto original do Marco Referencial de Maceió mudou. A ideia de uma torre enorme, ao estilo de Dubai, deu lugar a uma concepção simples, permitindo obstrução mínima de uma das mais belas paisagens do Brasil.

Contrariedade

O senador Benedito de Lira (PP/AL), que conseguiu os recursos para o Marco, não gostou da modificação. Para ele, o ideal seria manter o projeto original. Mas Biu passou por outra insatisfação no ato de assinatura da ordem de serviço, no Palácio República dos Palmares: não foi convidado para posar na foto oficial.

Dono de si

Deputado federal bem votado, Marx Beltrão (PMDB/AL) tem total independência ao exercer o cargo de Ministro do Turismo. Foi bastante claro quanto a isso num encontro recente com empresários alagoanos do Comércio: “Não tenho medo de ser demitido. Fui eleito deputado federal, não fui eleito ministro.”

Sem eco

Nos 100 dias em que está efetivado na Presidência, Michel Temer tem conseguido executar ações positivas, especialmente na área econômica, mas não tem tido o reconhecimento disso. É o que entende o deputado federal Givaldo Carimbão, para quem falta a Temer competência na área de comunicação.

Quem responde?

A bancada federal de Alagoas demonstra preocupação com a estiagem que atinge quase todo o Estado, principalmente o Sertão e o Agreste. Uma reunião do grupo, prevista para hoje, vai tratar desse assunto. Vale incluir na pauta do encontro uma indagação: afinal, o que tem sido feito, além dos carros-pipa?

Carência

Alagoas, com 225 quilômetros de orla marítima, da Foz do São Francisco a Maragogi, não tem uma marina ao longo do seu litoral. O que é uma pena, pois navegação é uma atividade que ganha cada vez mais adeptos no Brasil. O Triton Group, por exemplo, estima em 50% o aumento da sua produção em 2017.

Opinião

Marina Silva: “A Lava Jato criou um novo marco legal. Se conseguirmos institucionalizar estas conquistas em relação à magistratura e à Justiça estaremos fazendo uma reforma política na prática porque a Lava Jato mostra como fazer para que aqueles que só têm interesse em negócios escusos percam o interesse pela política.”

 

*O SESI inaugurou ontem, em Porto de Pedras, uma unidade da Indústria do Conhecimento. É um centro multimídia equipado com dez computadores conectados à internet, e com sala de leitura contendo mil livros, além de CDs, DVDs, jornais e revistas.

*O secretário estadual de Ressocialização e Inclusão Social, tenente-coronel PM Marcos Sérgio de Freitas Santos, promove hoje café da manhã com a imprensa para falar sobre as ações de 2016 e o planejamento de 2017. Às 8h30m, na sede da Seris.

*A Fundação para o Desenvolvimento de Turismo de Alagoas – Maceió Convention & Visitors Bureau, reúne hoje o seu Conselho Curador, às 17 horas, em sua sede, para prestação de contas e apresentação dos resultados obtidos ao longo deste ano.

 

*Saiu o edital do 2º Prêmio Maceió, Cidade Sustentável, que, além da categoria estudante, inclui a categoria profissional. Iniciativa da Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente. Inscrições de 16 de janeiro a 10 de março de 2017.

*Estudantes da Ufal foram selecionados pelo Enactus Brasil e Fundação Cargill para a próxima etapa do Prêmio Alimentação Em Foco, com projeto sobre agricultura familiar, combate ao desperdício de alimentos, educação alimentar e empreendedorismo.

*A Pinacoteca Universitária lançou o edital para artistas interessados em expor seus projetos em 2017. As exposições podem ser individuais ou coletivas, desde que suas propostas sejam inéditas. Informações: 3214.1545 /www.ufal.br/ pinacoteca/editais/.

*O portal www.licitacoes.sebrae.com.br conta com informações de licitações para órgãos do Governo Federal que atuam em Alagoas. O site facilita a vida das empresas que buscam novas alternativas de acesso a mercado e pretendem fazer vendas seguras.

 

“Nós todos esperamos que o ano de 2016 acabe e acabe em paz!”

Cármen Lúcia Rocha

Presidente do Supremo Tribunal Federal