Flávio Gomes

17 de dezembro de 2016

O país está à deriva

De Acílio Lara Resende: “Nunca alimentei qualquer dúvida a respeito da operação Lava Jato. Ela não é apenas necessária, mas indispensável. Não pode ser interrompida nem, muito menos, desvirtuada em suas finalidades. Estão de parabéns, portanto, juntamente com a imprensa escrita, falada e televisada, todos os que a ela se dedicam: procuradores da República, promotores, policiais federais, juízes de modo geral, incluído aí o ministro Teori Zavascki, mas, sobretudo, o juiz Sergio Moro, que nasceu juiz e morrerá juiz. Todos contam com importante base administrativa de apoio, que nunca aparece. Eventuais erros, por ação ou omissão, são compreensíveis. Ninguém ali é fruto da perfeição. Tudo, porém, seria mais fácil se, desde o início – e em nome da estupefata nação brasileira, que diariamente acorda com notícias simplesmente trágicas –, políticos, procuradores, promotores, juízes e ministros etc. falassem uma só linguagem. É preciso ter em mente que a situação atual do país não se deve apenas à classe política ou a qualquer outro seguimento. Somos – todos nós – o resultado de uma sociedade patrimonialista que nunca conheceu outro modo de agir. Para ela, o que sempre valeu foi o eterno jeitinho. A classe política, repita-se uma vez mais, é o reflexo único e puro da sociedade brasileira. E, para o bem ou para o mal, o país evoluiu e, finalmente, exige respeito.”

Emergência

O professor Luiz Carlos Molion diz que a previsão para 2017, em Alagoas, é de mais chuvas do que este ano. Mas a situação é muito difícil, até na Zona da Mata, por falta de chuvas. Como não dá para ficar esperando pela natureza, a bancada de Alagoas no Congresso discute a questão na 2ª feira, 14 horas, no CREA/AL.

Sob polêmica

Na 2ª feira, 9 horas, Renan Filho assina ordem de serviço para implantação de monumento no local do antigo clube Alagoinhas. A obra custará R$ 18 milhões, conseguidos pelo senador Benedito de Lira junto à União. Há quem conheça e conteste o projeto, por entender que vai descaracterizar a orla de Ponta Verde.

Desapego

Rodrigo Cunha (PSDB) repetiu o que fez no primeiro ano de mandato: abriu mão de R$ 1 milhão da verba de gabinete a que cada deputado estadual tem direito. O dinheiro será destinado a projetos relacionados à Cultura. “É um absurdo termos direito a esses recursos, num Estado carente de tantas coisas”, alega.

Agenda

José Wanderley Neto, cardiologista competente e boa praça, renova a tradição e neste sábado  recebe amigos em casa para uma confraternização. Ele, que foi vice-governador de Téo Vilela, pautou para este ano o reencontro de antigos freqüentadores do Bar do Alípio e do Casablanca, saudosos redutos da boemia.

Defesa

De leitora desta “Conjuntura”: “É absolutamente republicano que o maior reajuste do duodécimo seja para o Ministério Público. Nós, alagoanos, estávamos acostumados a ver outro tipo de conduta com o dinheiro público. Que fique o registro pelo significado que tem. De um novo tempo, de uma nova era.”

Via dupla

Cidadão alagoano que esteve nesta semana em Brasília constatou que muitos hotéis estavam totalmente ocupados, com maioria de hóspedes integrantes da CUT, que foram protestar contra o governo Temer e projetos no Congresso. E aproveitaram, também, para participar da quebradeira de bens públicos e particulares.

Opinião

Eduardo Bacelar Leal Ferreira, comandante da Marinha: “Nesta hora difícil, nós do Exército, da Força Aérea e da Marinha, queremos assegurar que estamos nos nossos postos, atentos às ordens do comando, servindo à Pátria no limite de nossa capacidade e confiante que o timoneiro saberá bem conduzi-lo”.

 

*Como o governo estadual e a Prefeitura de Maceió anteciparam o pagamento do 13º salário, a expectativa é de grande movimentação no comércio neste final de semana. Os shoppings funcionam em horário ampliado. Lojas do Centro abrirão também domingo.

 

*Acontece neste sábado, das 8h30m às 11h30m, um Bazar Solidário na Igreja de Santa Rita, no Farol. As peças, todas em bom estado de conservação, serão vendidas a preços acessíveis, de R$ 2,00 a R$ 20,00. Iniciativa da Comunidade dos Viventes de Maceió.

 

*Neste final de semana o programa “Aplauso” tem como atração a compositora e cantora Marina Lima. Sábado, na Difusora AM, das 15 às 17 horas; domingo, das 10 horas ao meio-dia, na Educativa FM. Texto e roteiro musical de Givaldo Kleber.

* Em homenagem aos 100 anos do samba, a Liga Carnavalesca de Maceió promove neste domingo um show com vários artistas alagoanos, tendo à frente Igbonan Rocha. Às 11 horas, na Avenida Sílvio Viana, Ponta Verde, em frente à barraca Pedra Virada.

*O grupo baiano Timbalada, que tem como nova atração a cantora alagoana Millane Hora, se apresenta neste sábado, às 17 horas, no Cafe de La Musique Maceió, bairro de Pescaria, Litoral Norte. Informações: http://loja.supremaentretenimento.com.br/

*A banda Cachorro Urubu faz neste sábado um show especial, baseado em sucessos de Raul Seixas e Tim Maia, com Phillipe Carvalho, Victor Lira e João Hugo. A partir das 22 horas, no Orákulo Chopperia, seguida de apresentação do grupo Gato Negro.

*A Coordenação de Cultura do Sesc promove neste sábado o encerramento dos cursos de música 2016 com bandas filarmônicas. Às 19 horas, no Teatro Deodoro. Participam o Quarteto de Saxofones TecSax e o Quarteto de Clarinetes Manguaba. Entrada franca.

 

“Não temos uma estimativa de qual é o impacto disso”

Henrique Meirelles

Ministro da Fazenda, sobre o impacto, em 2017, das medidas econômicas anunciadas pelo governo