Blog do Dresch

2 de dezembro de 2016

Os novos desafios do MP de Alagoas

Golpe no combate a corrupção

             O Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, criticou duramente as mudanças feitas pelos deputados federais no texto original do Projeto de Lei de autoria popular, com dez medidas contra a corrupção e que contava com apoio integral do Ministério Público Federal. Segundo Janot, as alterações colocaram o país “em marcha-ré no combate a corrupção”. A proposta foi aprovada de madrugada pelos deputados, com várias emendas ao relatório do deputado Ônix Lorenzoni e nas medidas propostas inicialmente pelo Ministério Público. A mudança que mais “incomodou” o MP resultou da emenda do deputado Weverton Rocha (PDT-MA), que prevê casos de responsabilização de juízes e membros do Ministério Público por crimes de abuso de autoridade. Entre os motivos listados está a atuação com motivação político-partidária. Em nota, Rodrigo Janot disse que “o Ministério Público não apoia o texto que restou, uma pálida sombra das propostas que nos aproximaram de boas práticas mundiais. O Ministério Público seguirá sua trajetória de serviço ao povo brasileiro, na perspectiva de luta contra o desvio do dinheiro público e o roubo das esperanças de um país melhor para todos nós”.

Os desafios do novo Procurador

             Vislumbrando o enfrentamento com a classe política, o novo Procurador-geral de Justiça de Alagoas, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, sai da eleição para chefe do MP estadual com o apoio incondicional de seus pares, especialmente para defender seus pontos de vista junto aos políticos. Foi candidato único, recebeu 144 votos, e sabe que pode contar com a dedicação dos integrantes daquele poder. O atual procurador, Sérgio Jucá, deixou isso bem claro ao afirmar que Alfredo Gaspar representava a harmonia existente no MP, e que era sinônimo de unidade. “É um dos colegas mais brilhantes da nossa instituição e certamente será um grande e eficiente procurador-geral, na defesa dos interesses do povo alagoano”.

A reeleição vai acabar?

             O Senado aprovou um requerimento para desmembrar a PEC que acaba com a reeleição no país. Sendo assim, os senadores optaram por dividir o conteúdo da proposta, mantendo na pauta do plenário a parte que trata da reeleição e o restante enviado à Comissão de Constituição e Justiça. O texto estabelece que a possibilidade da reeleição acabará a partir dos próximos mandatos. Assim quem está nos cargos de Presidente da República, governador ou prefeito, ainda poderão buscar a reeleição, mas os próximos não.

Simpósio de Oncologia

                Maceió será sede nestes primeiros dias de Dezembro (2 e 3) do 3º Simpósio de Oncologia, promovido pela Santa Casa de Maceió, e que contará com a presença de médicos especialistas, profissionais de saúde e estudantes de medicina, que vão discutir as últimas novidades sobre o câncer de mama no Brasil e no mundo. O evento tem caráter multidisciplinar e visa reunir alguns dos maiores especialistas do país sobre o assunto, defendem os coordenadores do Simpósio, o mastologista e cirurgião Frederico Theobaldo e o mastologista João Aderbal.

Simpósio de Oncologia 2

               Além da importância do debate e das novidades sobre o assunto, um dos destaques do evento é a presença de nomes reconhecidos da oncologia brasileira, oriundos de instituições de vanguarda da medicina brasileira. Do Hospital Sírio-Libanês estarão em Maceió, Marcelo Sampaio, coordenador de Cirurgia Plástica do núcleo de Mastologia; e Alfredo Carlos Simões, coordenador do núcleo de Mastologia e da Residência Médica de Mastologia. Pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), estará no evento o oncologista clinico Alexandre Boukai, e pelo Hospital das Clinicas da USP, a médica radioterapeuta Heloísa Andrade Carvalho. Além deles, também participará o presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia, Ruffo de Freitas Júnior do Hospital Araújo Jorge, de Goiânia.

Todos contra o Aedes

             Alagoas inicia oficialmente, nesta sexta feira o combate ao mosquito vetor da dengue, zika e chikungunya, lançando o programa oficial do Dia D contra o Aedes aegipty. A força tarefa será formada por 60 militares do Exército Brasileiro, 50 Alunos do Curso de Formação da Polícia Militar, 50 militares do Corpo de Bombeiros e 30 reeducandos do sistema prisional. Os trabalhos terão início nos bairros Jaraguá, Centro, Farol e Cidade Universitária. Serão vistoriados prédios públicos, escolas do Centro Educacional de Estudos Aplicados (Cepa) e as áreas externas dos prédios. Cada grupo contará com dez integrantes, sendo supervisionados por agentes de endemias.

Arcebispo critica o STF

             O Arcebispo de Maceió, Dom Antônio Muniz considerou que a decisão da 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), que descriminalizou o aborto nos primeiros três meses de gravidez, reabriu um precedente perigoso e já rechaçado pela Igreja Católica. Mesmo manifestando-se superficialmente sobre o assunto, o arcebispo disse apenas que “aborto é crime e isso já foi abolido no Brasil. Crime contra um indefeso é mais horrendo. Quem escuta e quem defende um inocente indefeso? Em que mundo nós estamos?” condenou D. Antônio Muniz.

 

 

  • A partir de hoje (2) moradores de Boca da Mata, Campo Alegre, Anadia, Maribondo, Junqueiro e outros municípios próximos, poderão encaminhar suas demandas ao governo do Estado.
  • É mais uma edição do Programa Governo Presente, quando órgãos do Executivo se deslocam para determinada região com a finalidade de atender as necessidades da população.
  • São ações diversificadas, como exames de saúde, palestras, distribuição de preservativos, expedição de documentos, cadastro de empregos, solução para pendências com Casal, Detran, IMA, Defensoria Pública, Procon além da presença de praticamente todas as secretarias de Estado e órgãos da administração direta e indireta.
  • Também serão entregues à população obras em escolas, postos de saúde e rodovias, como é o caso da AL-450 que liga os municípios de Maribondo a Anadia, em uma extensão de 13,3 quilômetros.
  • A rodovia foi totalmente restaurada e devidamente sinalizada, oferecendo segurança e rapidez no deslocamento dos moradores locais e no escoamento da produção.