Roberto Baia

30 de novembro de 2016

Perda na cultura

Membros da cultura alagoana tiveram um grande choque na manhã da última terça-feira (29), com a notícia da morte, por afogamento, do professor universitário e diretor teatral Glauber Teixeira. Ele era diretor da peça “Sou mãe, vai encarar?” e iria apresentar o espetáculo em Arapiraca no próximo sábado (03).

 

 

Homenagens da cultura

O corpo de Glauber foi encontrado por pescadores na noite da última segunda-feira (28), nas águas do Rio São Francisco, numa área de difícil acesso, próximo a cidade de Delmiro Gouveia. Membros da cultura alagoana realizaram, através das redes sociais, homenagens ao diretor de teatro e lamentaram a morte do grande artista.

 

 

Prefeito de volta

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) determinou esta semana que o prefeito de Campestre, Amaro Gilvan de Carvalho, deverá voltar ao cargo de gestor. Amaro havia sido afastado no último dia 18, por 180 dias, suspeito de praticar irregularidades em procedimentos licitatórios voltados para o fornecimento de combustível à frota do município.

 

 

 

 

Bens bloqueados

 

Apesar do retorno ao cargo, o prefeito de Campestre continuará com os bens indisponíveis, até o valor de R$ 1.141.616,67.  O retorno do gestor foi baseado no pedido de agravo de instrumento, que assegura que as medidas são desproporcionais e acarretam lesão grave e de difícil reparação. A defesa alega, ainda, que o afastamento de cargo público cabe apenas em situações de comprovada interferência do agente na instrução probatória, o que não teria ocorrido.

 

 

Não cabe afastamento

 

Ao analisar o caso, o desembargador Celyrio Adamastor deferiu pedido de liminar em favor do agravante. “Eventuais indícios de fraude na agilidade da contratação não são suficientes, por si só, para justificar o afastamento do cargo público, na medida em que a Lei de Improbidade Administrativa é clara ao restringir tal medida excepcional quando efetivamente demonstrada a interferência do recorrente na instrução processual”, explicou.

 

 

Vaquejada 1

A Defensoria Pública do Estado assinou, na tarde de ontem, um acordo com o Ministério Público, Prefeitura de Arapiraca e o Proprietário do Parque Divina Luz, garantindo a realização da vaquejada marcada para a próxima semana. O acordo aconteceu após a Defensoria Pública Estadual demonstrar que a cultura secular da vaquejada pode existir sem que haja maus tratos aos animais e garante aumento considerável de renda na economia local.

 

Vaquejada 2

A reunião teve como finalidade garantir a realização do evento e a manutenção da considerada cultura de vaquejada, através do estabelecimento de medidas de segurança e proteção aos animais. De acordo com o defensor responsável pela ação, fica constatado que, caso siga algumas recomendações da ABQM e da ABVAQ, pode existir sem que haja maus tratos aos animais, além do evento, também, garantir o aumento considerável de renda na economia local.

 

 

Medida polêmica

Nas últimas semanas, uma série de requerimentos judiciais pedindo a proibição da vaquejada em alguns municípios de Alagoas, impetrados pelo Ministério Público, gerou grande repercussão social e pôs em cheque o futuro dos eventos no estado. No último dia 18, a Defensoria Pública do Estado em Arapiraca teria entrado com ação para suspender a realização do evento.

 

 

Coletiva suspensa

A entrevista coletiva que estava marcada para as 17h da última terça-feira, onde a direção do Clube de Regatas Brasil – CRB, iria divulgar o novo treinador do clube, foi cancelada em virtude da tragédia que vitimou toda a delegação da Chapecoense.

 

 

Futebol em luto

Estamos abalados e tristes com esta situação e decidimos cancelar a coletiva. Hoje é dia de homenagear a Chapecoense e nos juntarmos em orações com os familiares de todas as pessoas envolvidas nesta tragédia – disse o presidente do clube, Marcos Barbosa.

 

 

 

… O CRB fará seu primeiro jogo oficial no próximo ano contra o CSE, em Palmeira dos Índios, no dia 21 de janeiro, pela rodada de estreia do Campeonato Alagoano. O Galo vai ainda participar de Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro da Série B.

 

… A Secretaria de Estado da Educação divulgou no Diário Oficial do Estado de ontem, terça-feira (29), a lista das escolas que implantarão o Programa Alagoano de Ensino Integral (Palei) a partir do ano letivo 2017.

 

… De acordo com a assessoria do Governo, quatorze unidades escolares adotarão uma modalidade de ensino que vai além da ampliação de jornada, consistindo na oferta de uma formação que foca no desenvolvimento humano e une família, escola, comunidade e cidade em torno de um grande projeto de aprendizagem.