Flávio Gomes

29 de novembro de 2016

Um bando de Dilmas

De Mario Sabino “Depois do Rio de Janeiro, foi a vez de o Rio Grande do Sul decretar estado de calamidade financeira, que permite que uma unidade da federação possa driblar a Lei de Responsabilidade Fiscal. Não deveria colar a balela de que os estados se encontram em dificuldade porque a recessão causou uma queda vertiginosa de arrecadação. Eles chegaram a esse ponto porque, já faz tempo, vinham gastando muito mais do que podiam. Um dia antes de decretar o estado de calamidade financeira, o governador Ivo Sartori, do PMDB, anunciou que extinguiria onze órgãos e também secretarias, além da privatização de três estatais. Ora, só pode ser extinto o que não é essencial. Por que ele não tomou essa atitude lá atrás? Administradores de verdade se antecipam ao primeiro sinal de perda de receita; administradores de verdade não torram dinheiro com excesso de repartições, funcionários e publicidade; administradores de verdade não roubam nem deixam roubar. Não houvesse portinhas de saída na legislação, os culpados pela calamidade financeira necessariamente se tornariam réus por crime de responsabilidade. Esses governantes que, depois de anos no poder, posam de vítimas deveriam ser processados, condenados e perder os direitos políticos. Eles não passam de um bando de Dilmas.”

Euforia

De Renan Filho, ontem, pelas redes sociais: “Hoje acordamos com a notícia de que Alagoas está entre os três destinos mais vendidos do país nas principais operadoras do Brasil. Nosso Estado tem praias belíssimas, nossa cultura é rica, nossa culinária saborosa e nosso povo acolhedor. Bom demais! Orgulho de ser alagoano!”

Argumento

Do senador Benedito de Lira (PP/AL), defendendo a PEC que limita gastos públicos: “Quando o Congresso Nacional foi chamado a apoiar medidas de renúncia fiscal para os automóveis e eletrodomésticos, o argumento era de que era preciso preservar empregos. Os empregos não foram preservados e os incentivos ajudaram a quebrar o País”.

Irreversível

Marx Beltrão, deputado federal do PMDB/AL e ministro do Turismo, reafirmou ontem, em entrevista ao programa “Conjuntura”, da TV Mar, que em 2018 será candidato a senador: “Se não for pelo PMDB, sairei candidato por outro partido”. Em 2018 estarão em disputa as vagas hoje de Renan Calheiros e Benedito de Lira.

Aperto

Projeto do deputado federal Nivaldo Albuquerque (PRP-AL) considera crime bloqueio de vias públicas para protestos. E justifica, segundo diz Luis Vilar, no Cada Minuto: “Não obstante seja democrática e legítima a manifestação política, há que existir um equilíbrio entre esse importante direito individual e o direito de ir e vir”.

Novela

Parece sem fim a questão da indicação de conselheiro para a vaga de Luiz Eustáquio Toledo no Tribunal de Contas. O MP de Contas elaborou lista com Ênio Pimenta, Gustavo Santos e Rodrigo Siqueira, procuradores do TCE, o pleno homologou, mas o governador reivindica a indicação. E não acaba com a decisão do TJ.

Agenda

O Festival Brasileiro de Cinema celebra seu retorno a Penedo, onde aconteceu pela última vez em 1982. A abertura é hoje, 19 horas, na Praça 12 de Abril, com três eventos simultâneos: 6º Festival de Cinema Universitário de Alagoas, 3ª Mostra Velho Chico de Cinema Ambiental e o 6º Encontro de Cinema Alagoano.

Opinião

Do site “O Antagonista”: “Temer trata os brasileiros como idiotas. O prédio de Geddel Vieira Lima não pertence à União. O que houve foi um embate entre um órgão da administração pública e um interesse privado, e a AGU não tem competência legal para mediar questões envolvendo o enriquecimento particular de um ministro.”

 

*O Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas festeja, hoje, 69 anos de fundação, com grande evento, a partir das 9 horas, no Ginásio do Sesi. O evento marca a maior promoção da história da corporação, com ascensão de 410 soldados a cabos.

*Acontece, hoje e amanhã, no estacionamento do Maceió Shopping, a 1ª Feira de Ciências da Educação de Alagoas. A lista dos trabalhos selecionados para a Experiment pode ser visualizada no link: http://www.experiment.al.gov.br/resultado.pdf.

*Com apoio da  ONU, uma caravana que percorre mais de 100 cidades brasileiras levando ações de promoção dos Direitos Humanos chega hoje a São Miguel dos Campos. Haverá eventos hoje e amanhã, no Posto Via Sul, das 13 às 22 horas.

*O Arquivo Público de Alagoas, em parceria com Ufal, Uneal e Fapeal, promove hoje, em sua sede, das 16 às 18 horas, a segunda edição do projeto “Chá de Memória”. O tema será “A presença do negro em Alagoas: história, cultura e sociedade”.

*O Salão Aqualtune, do Palácio República dos Palmares, sedia hoje, a partir das 8 horas, o Seminário Estadual Consciência Negra e Diversidades, para debater diversos temas relacionados à causa. Os interessados poderão fazer inscrição no próprio local.

* A arte alagoana em destaque: peças de artesãos da Ilha do Ferro, além de trabalhos de mestres artesãos de Alagoas, foram expostos no It Brands Lifestyle, que ocorreu entre 23 e 26 de novembro, no Galpão Tora Brasil, na Vila Leopoldina, em São Paulo.

*O CRB encerrou sua participação na Série B 2016 com boa vitória de 3×0 sobre a Luverdense. Foi uma espécie de homenagem ao falecido dirigente Ednílton Lins. Se conseguisse duas vitórias a mais o CRB estaria hoje festejando a ascensão à Série A.

 

“Isso é golpe”

Kátia Born

Ex-prefeita de Maceió, sobre a manobra do deputado federal JHC, que, via diretório nacional do PSB, tirou dela a presidência do partido em Alagoas