Roberto Baia

25 de novembro de 2016

Campeão de faltas

O presidente da Câmara Municipal de Arapiraca, Márcio Marques, se destaca não por sua atuação parlamentar, mas por um viés nada abonador. Marques simplesmente se transformou em um verdadeiro campeão de faltas. Vejamos: entre os meses de outubro e novembro, o vereador faltou a nove sessões consecutivas e justificou apenas uma.

 

Não será punido

 

Em tempo: diante do apelo dos colegas, Márcio Marques compareceu e, finalmente, presidiu a sessão realizada na última terça-feira, 22. Como não se reelegeu e tem um pouco mais de um mês para o término do seu mandato, o vereador Márcio não será punido por seus colegas, mas as faltas deverão ser descontadas nos vencimentos a que tem direito. Ou não?

 

Foram omissos

Ao ser questionado sobre as faltas do presidente da Câmara de Arapiraca, o promotor de justiça Napoleão Amaral disse que não recebeu qualquer denúncia por parte dos vereadores ou até mesmo da população. “Nesse caso, os vereadores foram omissos”, comentou o promotor.

 

Perigo no sertão

O assassinato de Emanuel Boiadeiro, ocorrido na cidade de Belo Monte onde ele trabalhava como segurança de Avânio Feitosa, provocou um certo temor com a possibilidade de ocorrer mais derramamento de sangue. A polícia justificou o crime informando que Boiadeiro reagiu à prisão durante uma operação, versão contestada pela família que contratou o médico George Sanguinetti para fazer uma perícia particular.

 

“Foi execução”

Na última segunda-feira, George Sanguinetti esteve na casa onde Emanuel Boiadeiro foi morto. No final da manhã, Sanguinetti disse que os tiros foram de fora para dentro e que Emanuel não reagiu. “Portanto, foi execução mesmo”, alertou o médico que prometeu entregar um laudo em um prazo de 15 dias. 

 

 

Dívida será refinanciada

O secretário de Finanças de Arapiraca, Lucas Leão, disse que o projeto de refinanciamento de dívidas (Refis), elaborado pela Secretaria de Finanças e aprovado na noite de terça-feira (22), na Câmara de Vereadores de Arapiraca, vai possibilitar a recuperação de receitas e viabilizar o funcionamento de dezenas de empresas que estão em débito com a prefeitura.

 

Finalmente

Em sessão ordinária, a Câmara Municipal de Arapiraca aprovou o projeto de refinanciamento de dívidas. Os trabalhos foram coordenados pelo presidente da Mesa Diretora, Márcio Marques e contou com a presença da maioria dos vereadores.

 

Duas Emendas

O projeto recebeu duas Emendas, uma Modificativa e outra Aditiva. A matéria que pedia a retirada do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), e o deixasse para o próximo ano foi reprovada pelos vereadores Moisés Machado, Sérgio do Sindicato, Fabiano Leão, Rogério Nezinho, Adalberto Saturnino, Gilvania Barros, Josias Albuquerque, Edvanio Correia (Edvanio do Zé Baixinho) e Dorge do Queijo.

Foi aprovado com o texto original de acordo como foi encaminhado pelo Poder Executivo.

De acordo com o secretário de Finanças, Lucas Leão, a solicitação do Refis partiu de proposta do Conselho Regional de Contabilidade.

 

Concurso no interior

Na última quarta-feira (23), representantes das Prefeituras Municipais de São Miguel dos Campos, Roteiro e da Barra de São Miguel se reuniram com a Promotora Stella Valéria Soares de Farias Cavalcanti para discutir o cronograma de possíveis concursos públicos nas cidades.

 

Contratações irregulares

O certame será realizado a pedido do MPE/AL que pretende fazer com que os gestores cumpram a recomendação do Tribunal de Contas Estadual em relação à contratação de contadores, controladores, fiscais de tributos e procuradores municipais, com salários compatíveis com o mercado de trabalho e com as possibilidades dos municípios. São Miguel dos Campos e Roteiro já possuem leis sancionadas para a criação dos cargos em destaque, enquanto a Barra de São Miguel está com um projeto de lei na Câmara Municipal para atender a mesma finalidade.

 

 

… Um levantamento realizado por empresas da construção civil constatou que Alagoas é o estado onde mais se cobra taxas cartoriais de registro de imóveis do Brasil.

 

… Os valores abusivos pedidos pelos cartórios de Maceió vêm incomodando as construtoras, que acabam enfrentando dificuldades nas vendas de seus imóveis. Apesar da reclamação, os números mostraram que, ano após ano, o valor arrecadado pelos cartórios só faz crescer.

 

 

… Os valores exorbitantes cobrados pelos 19 cartórios situados em Maceió que arrecadou em 2015 R$32,6 milhões. Até junho deste ano, já entrou R$ 15,8 milhões nas contas dos cartórios.