Blog do Dresch

15 de novembro de 2016

Trump reafirma construção de muro e deportação

                  Quem imaginou que o discurso reacionário e republicano do novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fosse apenas oratória de campanha, parece ter se enganado. No programa de TV “60 Minutes” que foi ao ar na noite de Domingo (13), ele reafirmou sua disposição de construir um muro na fronteira dos EUA com o México, para impedir a entrada no país de outros imigrantes ilegais e de criminosos. Trump manteve a sua promessa de mandar embora ou prender cerca de 3 milhões de imigrantes ilegais, considerados criminosos pelo novo presidente americano.

Muro e deportação 2

                   Segundo cálculos da equipe de campanha do bilionário presidente, hoje cerca de 11 milhões de imigrantes vivem irregularmente nos Estados Unidos. Mas negou que seu governo vá caçar imigrantes em suas casas. “Este não é o foco. O interesse é proteger a fronteira” afirmou. Sobre o muro a ser construído ele deu detalhes: “estou disposto a instalar grades e cercas em certos trechos, e o muro com até 15 metros de altura. Sou muito bom nisso, nessas obras de construção” disse. Na campanha presidencial, o candidato republicano massacrou e ofendeu a comunidade mexicana “eles trazem drogas, crimes, são estupradores, e apenas alguns, presumo, são boas pessoas” defendeu.

 

A hora do Hospital Metropolitano

                   Antigo pleito da comunidade médica e principalmente dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), o Hospital Metropolitano está prestes a tornar-se realidade. Através de emendas parlamentares, a bancada federal de Alagoas acordou que serão destinados R$ 90 milhões para a obra, segundo protocolo na Comissão Mista dos Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização da Câmara dos Deputados. O Hospital será construído no bairro do Tabuleiro dos Martins e deverá ofertar mais 182 leitos para a capital, diminuindo o déficit de mais de 2 mil leitos para o SUS. “Atualmente trabalhamos no limite, com déficit de leitos que acaba por inviabilizar uma assistência humanizada aos usuários do SUS. Em virtude disso, temos que comprar leitos de retaguarda na iniciativa privada e que nem sempre correspondem ás nossas necessidades. Quando se tem o hospital público, conseguimos organizar, realizar um credenciamento para garantir bons especialistas das áreas e, com isso oferecer uma saúde digna à população” explica a Secretária do Estado da Saúde Rozangela Wyszomirska.

 

 

Prevenção ao pé diabético

                   Ontem (14) foi o Dia Mundial de Prevenção ao Diabetes, mas uma equipe do Hospital Geral do Estado promoveu uma mobilização no Sábado no Maceió Shopping. Médicos, enfermeiros, nutricionistas e educadores físicos atenderam cerca de 200 pessoas, orientando sobre prevenção de infecções ou problemas de circulação nos membros inferiores, principalmente nas pessoas portadoras de diabetes. No local foram feitas ações de medição de índice de massa corporal, nível de glicemia, pressão arterial e outras atividades para evitar o chamado pé diabético, uma grave consequência da doença que sempre acaba em úlceras ou em amputações em parte do pé, ou mesmo de todo o órgão.

Prevenção ao pé diabético 2

                   As pessoas que estiveram no local, conversaram com os profissionais da saúde que fizeram o atendimento, muitas vezes de maneira informal. “O objetivo é prevenir e contribuir com a saúde de todos” explica Rogério Barboza, superintendente de Atenção à Saúde, da Secretaria da Saúde. “Somos um grupo de profissionais que unidos estamos empenhados em informar, esclarecer e tirar qualquer dúvida que a pessoa tenha em relação à prevenção de doenças e outros males” diz Rogério.

O saque da poupança

               Mais uma vez os saques da caderneta de poupança superaram os depósitos. A retirada líquida em Outubro ficou em R$ 2.712 bilhões, segundo anunciou o Banco Central. Nos dez meses de 2016, a retirada liquida atingiu R$ 53.251 bilhões. Os saques da poupança chegaram a R$ 165,524 bilhões em Outubro, e a R$ 1.631 trilhão nos dez meses deste ano, superando os depósitos, que ficaram em R$ 162.812 bilhões e R$ 1,578 trilhão respectivamente. Os rendimentos creditados nas cadernetas totalizaram R$ 4,062 bilhões no mês passado. O saldo total nas contas ficou em R$ 644.340 em Outubro.

Uma nova espécie humana

                  O DNA dos melanésios, habitantes do nordeste da Austrália, contém evidências de uma espécie humana extinta ainda desconhecida, segundo resultado de uma nova modelação genética publicada em um artigo na revista Science News. As pessoas de Melanésia, uma região no sul do Pacífico que abrange a Papua Nova Guiné e ilhas vizinhas podem ser a evidência genética de uma espécie extinta, relatou o geneticista Ryan Bohlender, da Universidade do Texas, EUA, durante reunião anual da Sociedade Americana de Genética Humana. Segundo ele, esta misteriosa espécie deve ter surgido a partir de um terceiro ramo da árvore genealógica dos hominídeos que produziu os Neanderthais e os hominídeos Denisova, outro ramo distante.

 

 

  • Policiais civis e militares deflagraram no final de semana, mais uma etapa da “Operação Sossego” com o objetivo de coibir e impedir que bares e churrasquinhos funcionem de forma irregular.
  • A ação priorizou a parte alta da cidade, e se fez presente em bairros como Cima Bom, Salvador Lyra e Village Campestre, e atuando diretamente em estabelecimento que incomodavam moradores próximos, por música alta e muito barulho.
  • Os policiais realizaram o trabalho acompanhados por uma equipe da Eletrobrás Alagoas, que ao chegar no local já efetuava o desligamento da energia do estabelecimento , na maior parte das vezes consumindo de forma irregular.
  • Certos estabelecimentos que funcionavam irregularmente e ainda eram reincidentes, tinham ainda mesas e cadeiras recolhidas, e o proprietário convocado para regularizar a situação.
  • Outro problema que é combatido pelas forças policiais nestes locais, é a falta de banheiros, com os clientes utilizando locais inadequados para suas necessidades fisiológicas.