Blog do Dresch

12 de novembro de 2016

Um boêmio carioca no Canal Brasil

               Após ter sido demitido da ESPN Brasil, por defender publicamente a ex-presidente Dilma Rousseff e se manifestar contra o golpe do impeachment, o jornalista e apresentador José Trajano, vai comandar um talk-show no Canal Brasil. Ele estará é frente do “José Carioca”, exibido semanalmente, ainda sem dia e horário definidos, mas garantido para o primeiro semestre de 2017. O programa terá, inicialmente 13 episódios e não falará somente de esportes, mas de assuntos diversos com convidados como artistas, músicos, jornalistas, cineastas, atores, jogadores e técnicos de futebol.

Trajano no Canal Brasil 2

               Outra ideia do programa é mostrar a relação de José Trajano com as pessoas da sua rotina. Torcedor apaixonado do América do Rio, também circula com facilidade na boemia carioca, e isso é outra atração a ser explorada. José Trajano é um jornalista engajado na defesa da categoria, e das causas políticas dos jornalistas. Passou por diversos jornais e revistas e estava na ESPN Brasil desde 1994, como diretor de jornalismo e responsável por toda a linha editorial. Deixou o cargo após as Olimpíadas de Londres, em 2012, ficando somente como comentarista dos programas esportivos. É uma referência do jornalismo brasileiro.

 

Sarampo mata 400 por dia

                   Cerca de 400 crianças morrem por dia de sarampo no mundo, segundo relatório divulgado ontem pela Organização Mundial da Saúde (OMS), apesar das campanhas de vacinação ter reduzido o número de mortes em 79% nos últimos 15 anos. Diz o relatório “temos os instrumentos e o conhecimento para fazê-lo; o que nos falta é a vontade política para alcançar cada criança, esteja onde estiver. Sem este compromisso, as crianças vão continuar a morrer de uma doença que é fácil e barato prevenir”. O Unicef a OMS, o Gavi (Aliança para Vacinação) e os centros de prevenção e controle de doenças, estimam que as campanhas de vacinação do sarampo e um aumento da cobertura da vacinação de rotina tenham permitido salvar 20,3 milhões de vidas entre 2000 e 2015, mas o progresso não é equilibrado. Em 2015, cerca de 20 milhões de crianças não foram vacinadas e estima-se que 134 mil tenham morrido da doença. A República Democrática do Congo, a Etiópia, a Indonésia, a Nigéria e o Paquistão representam metade das crianças por vacinar e 75% das mortes por sarampo. O sarampo, doença altamente contagiosa que se transmite pelo contato direto e pelo ar, é uma das principais causas de morte entre crianças pequenas a nível mundial, mas é evitável com duas doses da vacina segura e eficaz.

 

Rodovias recuperadas

                  O Programa Pró-Estrada atualmente atende a rodovias de 20 municípios em Alagoas, promovendo a integração regional e o desenvolvimento econômico. Nesta semana o secretário do Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral e o diretor-presidente do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) Helder Gazzaneo, visitaram as obras em vários municípios (Anadia, Maribondo, Feira Grande, Ouro Branco, Maravilha, Coité do Nóia, Taquarana, Minador do Negrão, Mata Grande e Água Branca) e constataram que o programa segue em ritmo acelerado. “O Programa é um dos pilares da construção de uma nova Alagoas” assegurou Mosart Amaral.

Refrigerantes e diabetes

                   Uma pesquisa elaborada pela European Society of Endocrinology, com 2.800 pessoas, mostrou que o consumo de meio litro de bebidas açucaradas por dia, é o suficiente para dobrar o risco de desenvolver diabetes. E isso vale para quem opte pelas versões diet ou zero. A ingestão diária de 400 ml de produtos como refrigerantes ou néctar aumenta em duas vezes o risco de diabetes. As versões adoçadas artificialmente (diet ou zero) apresentaram resultados semelhantes às convencionais. Segundo o estudo, tal relação pode ser explicada, entre outros fatores por um efeito estimulante ao apetite provocado por elas.

Rejuvenescimento vaginal

            O rejuvenescimento vaginal a laser é a mais nova sensação entre as mulheres no Rio de janeiro, em se falando de estética corporal. A procura ajuda o país a ser líder mundial neste tipo de procedimento. Segundo o último relatório da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, entre 19 tipos de intervenção plástica, 10 são lideradas pelo Brasil, entre elas, aquela que restaura as vulvas. A sensação decorre de um equipamento importado da Eslovênia por algumas clinicas cariocas. O aparelho opera com diversos tipos de laser íntimos. Além de reduzir o alargamento da vagina, o procedimento é indicado na incontinência urinária, atrofia e secura vaginais, além de recuperar a cor natural da pele vaginal.

Rejuvenescimento vaginal 2

                Algumas clinicas cariocas chegam a realizar 30 procedimentos por mês e com agenda lotada. A diferença é que o método é indolor, não se usa bisturi e nem precisa de anestesia. A paciente sequer suspende suas atividades e não há efeitos colaterais, explica uma dermatologista dona de clínica. O tratamento é feito entre duas e quatro sessões, com duração de vinte minutos. Cada sessão custa em média entre R$ 2 e R$ 3 mil. Segundo a profissional, não existe uma idade específica para se fazer o rejuvenescimento vaginal, contudo a avaliação médica é imprescindível.

 

 

  • Três emissoras de grande audiência em Alagoas, deram o passo inicial para a migração de AM para FM, como foi estabelecido pelo Ministério das Comunicações.
  • A Rádio Novo Nordeste de Arapiraca, a Rádio Princesa das Matas, de Viçosa, e a Rádio Católica (antiga Progresso) da capital são as pioneiras em buscar a regularização e se adequar ás novas imposições tecnológicas.
  • O prazo estabelecido para a migração é 2018, mas muitas emissoras AM enfrentam dificuldades financeiras para completarem a mudança.
  • Pra muitos, a decisão do senador Renan Calheiros (PMDB), presidente do Senado Federal em listar todos os servidores que ganham acima do teto do funcionalismo público, é uma maneira de impactar a Operação Lava Jato e os integrantes do Ministério Público Federal e do Poder Judiciário.
  • Pode até ser. Mas isso é uma necessidade do país neste momento que a vida nacional exige.
  • Se a sugestão partisse de qualquer outro brasileiro, este seria reverenciado.
  • A lei brasileira vale para todos. Todos.