Blog do Dresch

11 de novembro de 2016

Bolsonaro comemora vitória de Trump

                   “Não sei se o Trump sabe que eu existo, mas torci pela eleição dele porque será melhor para o Brasil negociar com ele no futuro”. A frase é do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que disse ter ficado “cheio de esperança” e com disposição para concorrer à Presidência da República em 2018. Disse ainda que se identifica com as posições políticas manifestadas pelo candidato eleito à presidência dos EUA, Donald Trump. “Em 2018 será o Brasil no mesmo caminho, vencendo aquele que enfrenta a tudo e a todos” disse o deputado fluminense, lembrando o fato de que já foi processado mais de 30 vezes pelos partidos de esquerda, desde 1991, mas nada o impedirá de ser candidato à presidência.

Bolsonaro exalta Trump 2

                   Além de festejar a vitória de Donald Trump, o deputado Bolsonaro teve direito a outra comemoração: O Conselho de Ética da Câmara dos Deputados arquivou o processo por quebra de decoro parlamentar por ter dedicado seu voto a favor do impeachment da Presidente Dilma Rousseff, ao coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, reconhecido e processado pela justiça como torturador durante a ditadura militar. Ustra dirigiu o Doi-Codi em São Paulo e atribui-se a ele a tortura, morte e o desaparecimento de dezenas de brasileiros que lutavam contra a repressão. O Conselho decidiu que Bolsonaro tem o direito de dizer o que pensa e que o artigo 53 da Constituição garante a deputados e senadores “a inviolabilidade, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos”.

 

Redução do custo agrícola

                   Vários produtos agrícolas vão ganhar novas práticas específicas para cada cultura, aperfeiçoando os métodos de produção. Definidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em parceria com as cadeias produtivas e órgãos de pesquisa e extensão, essas novas regras podem reduzir os custos em 35% a partir da racionalização do uso de insumos. Arroz, trigo, amendoim, feijão, gengibre e outras oito culturas estão inseridas nesta nova proposta. As normas técnicas funcionam em um aprendizado para os produtores, com orientações desde a escolha de sementes e mudas, até o cuidado com o arcabouço jurídico relacionado aos aspectos econômicos e ambientais. O Ministério sustenta que as novas práticas garantem produtos saudáveis, produzidos de forma sustentável e com garantia de rastreabilidade. As normas técnicas assinadas para as 13 culturas ficarão disponíveis no site do Ministério e serão repassadas aos produtores interessados através da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). A ideia é que, até o próximo ano todas as culturas importantes do país sejam normatizadas.

 

As mudanças nas grotas

                   Várias grotas da periferia de Maceió, tem recebido serviços de infraestrutura, melhorando a qualidade de vida das comunidades há alguns meses. São obras coordenadas pela Secretaria de Transportes e Desenvolvimento Urbano, voltadas para a mobilidade urbana, cujo programa foi batizado de Pequenas Obras, Grandes Mudanças. Até agora onze comunidades foram beneficiadas com 1.195 metros lineares de escadaria, 647 metros de canaletas e 3.901 metros de passeio. Também foram construídos outros 1.395 metros de meio fio, 2.420 metros de corrimão e 149,5 metros de muros de arrimo. O projeto contempla ainda 269 moradores que foram contratados para trabalhar nas obras.

Pela saúde do homem

               O câncer de próstata mata um homem a cada 40 minutos no Brasil. São 13 mil mortes a cada ano e mais 61 mil casos da doença devem ser registrados no país, agora em 2016. Por isso mesmo, Novembro tornou-se o mês da conscientização, alertando sobre as necessidades do público masculino adotar providências, buscando qualidade de vida e se tornando protagonista da sua própria história. Entre as várias atividades programadas para o Novembro Azul, está o II Fórum Ser Homem no Brasil, que aconteceu recentemente, reunindo profissionais da saúde, parlamentares, governantes, representantes do Ministério da Saúde e a população em geral.

Espinafre detecta explosivo

             Um projeto desenvolvido pelo Instituto Tecnológico de Massachussets (MIT), com o uso da nanotecnologia, produziu mudas de espinafre com capacidade de detectar explosivos e transmitir um alerta para um aparelho parecido com smartphone. A experiência é uma daquelas que os pesquisadores chamam de “plantas nanobiônicas”, as quais podem ser aplicados sistemas de engenharia eletrônica. No caso do espinafre os cientistas do MIT integraram nanotubos de carbono de modo que este possa detectar explosivos, segundo estudo publicado esta semana.

Espinafre detecta explosivo 2

                 As plantas de espinafre foram desenvolvidas para detectar componentes químicos chamados nitroaromáticos, que costumam ser usados na fabricação de minas terrestres e outros explosivos. Quando um destes compostos aparece na água subterrânea, os nanotubos de carbono inseridos na planta emitem sinal fluorescente que pode ser lido com uma câmera infravermelha, que pode ser conectada a um computador, similar a um telefone, que envia um e-mail. A ideia é ainda utilizar o poder das plantas para alertar sobre a presença de poluentes e condições ambientais adversas, como a seca, Os nanotubos de carbono fabricados pelo MIT podem ser utilizados em qualquer vegetal e detectam amplo leque de moléculas. Quando a substância-alvo se une a um polímero que envolve o nanotubo, este altera sua fluorescência. Simplesmente fabuloso!

 

 

  • É bastante preocupante o nível de armazenamento de água nos reservatórios da Região Nordeste. A estimativa é que o nível chegue a 7,5% até o fim deste mês de Novembro.
  • No Reservatório de Sobradinho, na Bahia, o maior da região, a situação é ainda mais grave, e o nível não deve passar dos 4%. É o menor volume de água do reservatório, desde que foi construído.
  • Segundo a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) e a Agência Nacional de Águas (ANA), atualmente a capacidade dos reservatórios da região é de 9,95% e o de Sobradinho de 6,76%.
  • A situação é tão grave que a ANA autorizou a redução da vazão da barragem de Sobradinho e também de Xingó, em Alagoas, para 700 metros cúbicos por segundo (m3s), o menor já adotado para os dois reservatórios.
  • Essa redução prejudica o meio ambiente, uma vez que várias espécies estão na época da piracema e tentam subir o Rio São Francisco para a desova.
  • Prejudica ainda a população, no que diz respeito ao abastecimento de água de diversas cidades ribeirinhas, principalmente em Alagoas e Sergipe.