8 de novembro de 2016

Comentário sobre um texto.

Recebi um texto de uma colega de faculdade. Olena Marta hoje clinicando em Natal, Rio Grande do Norte. O texto da Professora Cassiana Tardivo tem o título “Os filhos do quarto”.

Trata da presença da tecnologia na vida de todos nós e principalmente das crianças. Nossos filhos e/ou netos. Ficam no quarto com fones de ouvido, celulares, tablets e/ou televisão.

A ideia é de que os pais e avós façam o possível para tira-los de lá trazendo para atividades ao ar livre e/ou atividades lúdicas como baralho, dama, tênis de mesa, jogo de botão etc.

Sim. Concordo plenamente com as ideias da articulista e insisto mais. Limitar todos os usos tecnológicos inclusive com bloqueio usando senha. Todos os aparelhos modernos devem ter.

Outro detalhe importante é que quarto é para dormir. Ponto. Televisão só na sala de estar ou jantar. É meu ponto de vista. Mais o programa é tal na TV qual e todos não querem o mesmo. Paciência. Aproveite para ensinar o que é direito e dever aos filhos e netos! Hoje essa forma de relacionamento e respeito não se vê mais.

As atividades ao ar livre como os jogos de futebol, basquete, vôlei, o andar de bicicleta, natação. Além de trazerem uma melhor qualidade de vida fazem com que a energia produzida na infância e adolescência seja “queimada” e chegando a casa o corpo peça o devido descanso. Além é claro, o aprendizado do respeito ao próximo quando há disputa ou competição.

Lembro-me de uma conversa, faz muito temo, quando estávamos num grupo de amigos. Um deles dizia que tinha cuidado redobrado com suas duas filhas. Ele levava e buscava nas festas que as mesmas frequentavam. Assim achava ele que tudo estava resolvido. Um dos presentes perguntou: entre o deixar e buscar quem fica tomando conta? Todos riram. Acho que aí fica a educação caseira dada pelos pais e avós.