Blog do Dresch

5 de novembro de 2016

Maceió discute a liberdade de expressão

                  Estudantes do Centro Universitário Tiradentes organizam no início da próxima semana o evento batizado de “Conversa de Jornalista” com diversas atrações participando dos debates, cujo tema central será a Liberdade de Expressão. Um dos convidados é o jornalista Xico Sá, articulista recém demitido da Folha de São Paulo, escritor e apresentador do programa Papo de Segunda, do canal GNT. O evento acontece durante três dias (7, 8 e 9 de Novembro) no Maceió Mar Hotel e pretende colocar em debate ainda os temas “Escola sem Partido”, “Construção Mítica do nordestino em Telenovelas” e “Gerenciamento de crise”. O evento é aberto a profissionais e estudantes em geral com inscrição a R$ 30.

 

Churrasco e o aquecimento global

                   Inocentes e suculentas, picanha, fraldinha e a maminha agora se tornaram vilãs do aquecimento do planeta. E o churrasco de Domingo, momento de satisfação e de alegria com a família e amigos, está prestes a tornar-se um crime ambiental. É que a carne, desde a criação do gado até a mesa, é responsável pela mudança do clima. Os impactos causados pela agropecuária são responsáveis por 69% das emissões de gases de efeito estufa no Brasil. Incluídos nesta conta, gases poluentes do sistema digestivo e dejetos de rebanhos, uso de fertilizantes e desmatamentos. O pessoal do Observatório do Clima, considera que o gado de corte é responsável por 5% das emissões de gases de efeito estufa na agropecuária. O gado quando se alimenta de capim, elimina o metano através do arroto e do pum. O Brasil tem um rebanho de quase 200 milhões de animais. E ainda entram na conta o transporte da carga (uso do diesel) e o desmatamento para criação de pasto. Para não pesar a consciência na hora de botar a carne no fogo, a solução é cobrar uma pecuária mais eficiente e ampliar o churrasco da costelinha suína, da coxa de frango e até mesmo de um peixe na brasa.


Abandonando os hospitais

                   O Ministro da Justiça, Ricardo Barros, disse ontem que não é missão do governo federal administrar unidades hospitalares. Atualmente o ministério mantém o controle de hospitais no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro, onde estão nove unidades. O assunto veio à tona após o prefeito eleito do Rio, Marcelo Crivella (PRB) ter manifestado interesse em municipalizar estas unidades buscando um atendimento mais eficiente e humanitário. “O Crivella ficou de estudar a possibilidade e nós no Ministério vamos abrir a discussão junto aos hospitais para tomar alguma decisão” afirmou o Ministro Barros. O novo prefeito carioca aceita administrar as unidades, porém recebendo os repasses federais e a ajuda do governo federal”. Bobinho!

Carros-pipa voltam a atuar

                   A partir de 1º de Dezembro a Operação Carro-Pipa reinicia os trabalhos de combate à seca, transportando água de qualidade para consumo humano e animal, em pelo menos 40 municípios em estão em estado de emergência. Serão utilizados cem caminhões, que serão vistoriados e fiscalizados agora em Novembro, para entrarem em operação no próximo mês. Segundo o coordenador da Defesa Civil do Estado, Major Moisés de Melo, serão 120 dias de Operação, em uma ação conjunta do Governo Federal, do Governo de Alagoas e do Exército Brasileiro.

Carros-pipa voltam a atuar 2

                   Os recursos para garantir a operação, no valor de R$ 5 milhões já estão na conta da Defesa Civil, segundo assegurou o major. A partir do dia 7 de Novembro terá início o credenciamento dos caminhões em Maceió, Arapiraca e Santana do Ipanema. A operação também foi autorizada pela Procuradoria Geral do Estado de Alagoas (PGE), atendendo à solicitação da Defesa Civil, com o propósito de cumprir com a situação de emergência, decretada pela baixa intensidade de chuvas, que caíram de forma desordenada e bem abaixo da média estimada.

O Papa e os movimentos sociais

                  Até este Sábado cerca de 150 integrantes de movimentos e organizações sociais de todo o mundo, estarão no Vaticano participando do III Encontro Mundial dos Movimentos Populares. Ao final do encontro, eles serão recebidos em audiência pelo Papa Francisco. Entre as delegações de 65 países, o Brasil tem cinco representantes: o Conselho das Entidades Negras (Conem), Central dos Movimentos Populares (CMP), o Movimento das Mulheres Camponesas (MMC), o Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) e a União Nacional por Moradia Popular (UNPM). Este Encontro Mundial foi organizado pelo próprio Pontífice para dialogar com as entidades e agentes de órgãos da Igreja Católica que trabalham com populações carentes.

O Papa e os movimentos sociais 2

              A primeira edição do Encontro aconteceu em Roma, na Itália, e o segundo em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia em 2015. Um dos objetivos do evento é ajudar na definição das propostas de ação no campo social e discutir uma realidade que sofre em silêncio. Diz ainda a coordenação do Encontro: “existe a urgência dos pobres deixarem de ser vítimas de políticas sociais definidas, sem a sua participação, para se tornarem protagonistas de um processo de mudança, que lhes permite o acesso aos direitos mais sagrados como a terra, teto e trabalho”.

 

  • A Academia Paulista de Letras vai ficar mais alegre e os debates terão mais conteúdo a partir do próximo dia 10.
  • Neste dia acontece a posse do apresentador, ator, comediante, diretor, produtor, dramaturgo e artista plástico Jô Soares como o mais novo imortal paulista.
  • Ele foi convidado pelo jurista e também imortal Ivens Gandra, e vai ocupar a cadeira de número 33 que pertenceu ao escritor Francisco Martins. O presidente da Academia Paulista de Letras, Gabriel Chalita, afirmou que João Soares tornará os debates entre os integrantes mais interessantes e mais ricos.
  • José Eugênio Soares, ou só Jô Soares, nasceu no Rio de janeiro em 16 de janeiro de 1938. Teve oportunidade de estudar na Suíça e nos Estados Unidos e começou a trabalhar artisticamente em 1958 no filme “O Homem do Sputnik” de Carlos Manga.
  • Escreveu vários livros (O Xangô de Baker Street, o Homem que Matou Getúlio Vargas), dirigiu filmes e dezenas de peças teatrais. Participou de exposição de artes plásticas e atualmente comanda o “Programa do Jô” há 16 anos no ar na Rede Globo.