Blog do Dresch

1 de novembro de 2016

BNDES prepara privatização do saneamento

             De acordo com a presidente do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Maria Silvia Bastos Marques “pelo menos dois terços dos estados já sinalizaram que participarão com suas empresas de saneamento do programa de concessões à iniciativa privada”. A afirmação foi feita durante o Congresso Internacional sobre Desenvolvimento Sustentável, no Rio de Janeiro. Maria Silvia disse ainda que “o Brasil tem metade da sua população sem o esgoto coletado. E estes dados devem estar superestimados, porque se mede por quilômetros de tubulação e não pela prestação de serviço. Cerca de 20% apenas da população é atendida com tratamento de esgoto e ainda temos 50 milhões de pessoas sem o fornecimento regular de água, e existe interesse na iniciativa privada em resolver a situação porque há a viabilidade econômica” disse.

O saneamento e a privatização 2

              A presidente do BNDES destacou os benefícios pra a saúde, qualidade de vida, produtividade e turismo que o saneamento proporciona. Maria Silvia explicou ainda que o edital para contratar os consultores que trabalharão na modelagem da licitação das concessões das empresas de saneamento deve sair agora em Novembro. “Até o final deste mês a gente vai ter novidade. Tem interessados, tem empresas buscando informações. Mas a gente precisa lançar o edital primeiro para contratar os consultores. Tem um processo todo que vai percorrer o próximo ano” adiantou.

 

Uma nova Voz do Brasil

                   O programa de rádio mais antigo do Brasil, está desde ontem, com um novo formato. A Voz do Brasil ganhou uma nova roupagem, querendo mais interatividade com o ouvinte, e uma maior proximidade com o cidadão. A ideia, segundo a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), é oferecer um programa que lembre menos o formato solene e distante das décadas        anteriores, com uma linguagem menos formal, sob o comando de novos apresentadores, Airton Medeiros e Gláucia Gomes. Os ouvintes poderão tirar dúvidas sobre programas sociais, sobre o trabalho do presidente da República e dos ministros, ou buscar informações sobre atividades diversas do Executivo. Também serão abertos canais de e-mail e telefone e o uso de WhatsApp. “A voz do Brasil tem especial importância para as regiões mais afastadas dos grandes centros urbanos. Nestes locais, onde as rádios comerciais não investem, que o programa cumpre um papel fundamental. É a prestação de serviço que o cidadão precisa na sua vida, na sua cidade. Precisamos trazer o programa para mais perto deste cidadão” defende a locutora Gláucia. Com 81 anos de existência, A Voz do Brasil é o programa de rádio mais antigo do Hemisfério Sul ainda em execução. Ele foi criado em 1935 para divulgação das ações do Estado Novo, do presidente Getúlio Vargas.

 

Mantendo o Programa do Leite

                   O Programa do Leite em Alagoas não enfrentará problemas de continuidade. Ele será mantido e poderá até ser ampliado no próximo ano. Essa garantia foi dada pelo Ministro Osmar Terra, do Desenvolvimento Social e Agrário, na semana que passou, ao Secretário de Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Álvaro Vasconcelos. “A princípio houve o empenho de R$ 4,7 milhões que garante o Programa até o final do ano, distribuindo 80 mil litros de leite por dia, para 80 mil famílias que vivem abaixo da linha de pobreza no Estado” explicou Vasconcelos ao retornar da capital federal.

Mantendo o Programa do Leite 2

                   Outra promessa do ministro foi liberar até o final deste ano, recursos na ordem de R$ 11,1 milhões para destinar ao programa, fortalecendo a distribuição do produto e melhorando o preço pago ao pequeno produtor. São contemplados com a distribuição do leite, gestantes, nutrizes, crianças de até seis anos de idade e idosos sem aposentadoria. O programa conta ainda com diversas instituições parceiras que atuam diretamente na distribuição do leite, como igrejas, associações, cooperativas, prefeituras e a Pastoral da Criança, sempre seguindo os critérios estabelecidos para a distribuição.

Acordo ortográfico

                   Começou ontem em Brasília a 11ª Conferência de Chefes de Estado da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) que, entre outros assuntos discutirá a expansão do acordo ortográfico da Língua Portuguesa. Atualmente ele é vigente no Brasil, Portugal e Cabo Verde, mas ainda passa por ratificação em Angola e Moçambique. O Brasil vai assumir a presidência do grupo no próximo biênio, substituindo o Timor-Leste. Destaque para a participação na Conferência do português Antônio Guterrez, novo secretário-geral das Nações Unidas, que discutirá planos específicos de cooperação com a CPLP.

Simpsons contra Trump

              Personagens característicos do “American Way off Life” não escondem sua preferência nas eleições presidenciais norte-americanas. O célebre personagem Hommer Simpson já deu a sua opinião em um dos mais recentes capítulos da série: não vota de maneira alguma no candidato republicano Donald Trump e que votará na democrata Hillary Clinton. O motivo? As declarações machistas e sexistas de Trump sobre as mulheres em geral são as alegações de Hommer enquanto aguarda a sua vez de votar. Na fila conversa com outro homem, eleitor de Trump que defende o republicano, mas que mais tarde se revela como sendo Vladimir Putin disfarçado acompanhando a eleição norte-americana.

  

  • O Itaú-Unibanco obteve lucro líquido recorrente de R$ 5,595 bilhões no terceiro trimestre deste ano, o que representa queda de 8,9% em relação ao resultado proforma do mesmo período de 2015.
  • O lucro contábil da instituição ficou em R$ 5,394 com queda de 9,7% na comparação anual.
  • A despesa liquida de provisão com devedores duvidosos (PDD) somou R$ 5,23 bilhões no terceiro trimestre, um aumento anual de 7,2%. O número, porém, representa recuo trimestral de 2,5%. O resultado liquido considera as despesas de PDD deduzidas da receita de recuperação de crédito.
  • A receita da prestação de serviços aumentou 7,7% no terceiro trimestre de 2016, na comparação anual para R$ 7,825 bilhões.
  • O Itaú encerrou Setembro com R$ 567,744 bilhões em sua carteira de crédito expandida que inclui avais e fianças. O portfólio era de R$ 641,773 bilhões um ano antes.
  • O índice de inadimplência do Itaú Unibanco voltou a subir no terceiro trimestre, registrando 3,9% em Setembro, ante 3,6% em Junho e 3% no mesmo mês de 2015. Esse indicador considera a totalidade dos empréstimos do banco, incluindo as operações na América Latina.