Flávio Gomes

5 de outubro de 2016

Os números da derrota

De André Monteiro, no portal UOL: “A análise do resultado das urnas deste domingo (2) mostra que o PT, partido que governou o país por 13 anos seguidos, sofreu a pior derrota entre todas as legendas sob qualquer aspecto. Em número de prefeituras, a queda fará o partido voltar praticamente 12 anos no tempo. Em 2004, embalado pela vitória de Lula em 2002 e antes do escândalo do mensalão, o partido elegeu 411 prefeitos. O número continuou crescendo nas eleições seguintes, até os 644 do último pleito. Agora apenas 256 petistas foram eleitos, além dos sete que disputarão o segundo turno. Mesmo no melhor cenário, com todos eles vencendo, a queda em relação a 2012 será de 59%, a maior de todas as legendas. O partido também foi o que teve a maior queda em número de votos para prefeito no primeiro turno. Seus candidatos receberam, ao todo, 6,8 milhões de votos, contra 17,2 milhões há quatro anos –queda de 60%. Atingido em cheio pele Operação Lava Jato e diante das novas regras eleitorais, com campanha mais curta e sem doações de empresas, o partido lançou menos candidatos e sofreu para arrecadar recursos.”

Maré contra

O presidente do Congresso Nacional, Renan Calheiros, não teve um bom final de semana. Sábado, a revista “Veja” circulou com matéria principal, inclusive foto dele na capa, explicando que denúncias ligam o senador à Operação Lava a Jato; domingo, o seu PMDB perdeu nos principais colégios eleitorais de Alagoas.

Vento a favor

Já o prefeito eleito de Arapiraca, Rogério Teófilo, começou outubro com o pé direito. Sábado, viu seu ASA ganhar do Guarani de Campinas e ficar em vantagem para voltar à Série B; domingo, além da vitória para a prefeitura festejou o aniversário do pai, Moacir Teófilo; 2ª feira, soube que será avô pela primeira vez.

Palpite infeliz

No Pilar, aliados do prefeito Carlos Alberto Canuto, que concorreu à reeleição, atribuem sua derrota ao governador Renan Filho, que impôs Ediberto Omena Filho como vice, contrariando a maioria do grupo político. Renatinho Canuto Rezende, que nada tem com isso, foi beneficiado, pois se elegeu prefeito, contra o tio.

Sugestão

A Federação do Comércio de Alagoas sugeriu a Renan Filho antecipar o pagamento do 13º salário do funcionalismo estadual, para injetar dinheiro no mercado. Não deixa de ser boa ideia para o governo, pois poderia contribuir, politicamente, com a campanha de Cícero Almeida, o candidato a prefeito do governador.

Articulação

O empresário Adoniran Guerra se lançou candidato a prefeito de Arapiraca, ano passado, mas teve humildade de recuar e articular um grupo de oposição à prefeita Célia Rocha e ao vice-governador, Luciano Barbosa. Foi Adoniran quem aproximou Fabiana Leão, vereadora, para ser vice do prefeito eleito, Rogério Teófilo.

Caras novas

Segundo a assessoria da AMA, das 101 prefeituras alagoanas 79 terão novos gestores a partir de 1º de janeiro de 2017, pois houve renovação de 78,21% no comando dos municípios. Dos atuais prefeitos, 27 tinham direito à reeleição, mas não quiseram concorrer. Dos 44 que participaram 22 foram reeleitos.

Refundação

Do ex-senador Eduardo Suplicy, vereador mais votado de São Paulo, com 301 mil votos, sugerindo que o PT reavalie suas propostas: “A pressão sobre o PT tem sido muito maior do que em relação aos demais partidos. A operação Lava Jato avançou com grande celeridade, nas três semanas antes das eleições, muito maior sobre o PT, o que teve grande impacto na mídia”.

 

*Sem dúvidas, o maior castigo do PT na eleição de domingo foi em São Paulo. Não poderia ser pior: perdeu no primeiro turno para o PSDB, principal adversário, com um candidato rico, que nunca disputara eleição – um legítimo “coxinha”.

*A Comissão Organizadora do 27º Prêmio Braskem de Jornalismo adiou de domingo pra hoje o prazo final para as inscrições dos trabalhos. Motivo: domingo, prazo antes estipulado, muitos profissionais estavam trabalhando na cobertura da votação.

*O Maceió Convention & Visitors Bureau, em parceria com a Sedetur, promove hoje café da manhã, no Centro de Convenções, com presidentes de entidades regionais médicas e entidades de classe. Objetivo: apresentação do novo espaço, ampliado.

* “Resta Um” é o espetáculo circense que o grupo “Clowns de Quinta” apresenta hoje pelo projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato, realização da Diretoria de Teatros do Estado de Alagoas. A partir das 19h30m, no Teatro Deodoro. Ingresso a R$ 20,00.

*A boite Middò, principal point noturno de Maceió há cerca de 40 anos, será reaberta em 15 de outubro, com a festa “Middò Revival”, tendo à frente Dinho Lopes. Todas as mesas foram vendidas. Restam individuais. Contato: 99981.4018.*

*Torcedores do CRB têm reclamado, pelas redes sociais, contra as arbitragens nos jogos do clube, principalmente quando passou a ocupar o G-4 da Série B. E acusam de omissão a FAF e a CBF – que tem como presidente o alagoano Gustavo Feijó.

 

“A resposta do eleitorado arapiraquense foi exemplar: um povo de brio não se curva à arrogância e ao obscurantismo”

Ricardo Mota

Jornalista, em seu blog, no Tudo na Hora, sobre a vitória de Rogério Teófilo para a Prefeitura de Arapiraca