Futebol

5 de outubro de 2016

Falsa informação pode acarretar em violência no jogo Guarani-SP x ASA

Jogadores do Guarani-SP e alguns integrantes da imprensa de Campinas estão divulgando e comentando no interior paulista, que logo após a partida realizada no estádio Municipal em Arapiraca, quando o ASA bateu o Bugre Campineiro por 3×1, jogadores alvinegros iniciaram uma volta olímpica para comemorar a expressiva vitória, o que não procede, e pode gerar uma violência sem tamanho, no próximo sábado (08), em Campinas, às 18h30, no jogo de volta do mata-mata da Série C.

De acordo com o preparador físico Rodrigo Albuquerque, sempre ao término das partidas, os jogadores que não atuaram os 90 minutos participam de uma atividade física realizando corridas ao redor do campo e depois fazem uma série de alongamentos. O que também ocorreu neste jogo em questão.

Fazendo uma análise do atual momento violento envolvendo brigas de torcidas nos estádios, um fato como este exposto de forma irresponsável pode gerar uma série de cenas de selvageria dentro e fora do estádio.

O assunto está tomando uma proporção enorme e justamente por quem deveria promover a paz nos jogos e convocar o torcedor para a festa do futebol.

Os torcedores do Guarani que estiveram presentes em Arapiraca no último sábado não comungam deste tipo de jogo baixo que está tomando conta dos noticiários, pois sabem que foram bem recebidos e ficaram lado a lado da torcida alvinegra sem nenhum incidente.

Enfim, defendo que em casos como este onde os próprios atletas instigam a violência, o STJD deveria puni-los, de forma contundente e talvez até o próprio clube que passa a ser conivente com a promoção negativa.