26 de setembro de 2016

Serão mais quinhentos anos.

Sou um otimista! Sempre serei um otimista! Entretanto estou chegando a uma conclusão: para termos um País decente para todos necessitaremos de mais quinhentos anos!

Alguns fatos para refletirmos.

Faço caminhada pela calçada e pedalo pela ciclovia da orla de Maceió. Do “atlantic” até a ferinha dos “sete coqueiros”  a ciclovia está cheia de buracos. A prefeitura já mandou seus subordinados fazerem os reparos, porém deixaram vários buracos, alguns imensos, da mesma forma que encontraram.

No mesmo trecho encontrei cinco motos pilotadas por policiais. Estavam fazendo a ronda. Uma boa. Porém moto na ciclovia não é permitido e sim bicicletas. Quando os motoqueiros estiverem trafegando como vamos reclamar? Ou a quem vamos reclamar?

Na mesma bela orla de Maceió, defronte à barraca Carlitos, encontro no sábado pela manhã um engenheiro com seus dois filhos que iam para o prédio Catamarã. Ao invés de ensinar aos filhos que o uso da faixa de pedestre é o correto, o engenheiro atravessou a avenida no local que achou mais conveniente não levando em conta a educação e a segurança. Olha que existem duas faixas de pedestre uma no sinal e outra em frente ao um hotel.

Mais adiante encontro dois candidatos desconhecidos, jovens, dos partidos 17 e 33, fazendo suas panfletagens. Sabe onde? Na ciclovia. Onde iremos parar?

Só iremos parar quando a EDUCAÇÃO for ensinada pelos pais, avós, tios e demais parentes às crianças e adolescentes em CASA! Educação caseira que dirá: seu direito irá até onde o direito do seu amigo, conhecido, companheiro, ser humano, começar! Todos têm direito, porém maiores são os DEVERES. Enquanto isso não for ensinado não iremos caminhar para FRENTE e sim para os lados ou para trás!

Serão mais quinhentos anos enfim.