Roberto Baia

30 de agosto de 2016

Eleições em Maragogi

Com o blogueiro Bernardino Souto Maior: O último domingo em Maragogi, no povoado de São Bento – por ironia do destino local onde Marcos Madeira (PMDB) e o governador Renan Filho abriu a campanha – o candidato a prefeito, pepista Fernando Sergio Lira e a petebista Belinha Laranjeiras realizaram a maior caminhada da campanha .

 

“Buzinaço”

Segundo a empresária do setor turístico Betinha Laranjeiras, foi lindo o buzinaço o povo em São Bento todos nós aplaudindo coisa linda , as pessoas saindo das suas casas e falando que não aguentava mais tanto sofrimento tanto descaso.

Ironizando a ida de Marcos e Renan quando abriu à campanha do PMDB, Belinha Laranjeiras, comentou, “pois minha gente passaram por lá com uma marola do PMDB e o povo sentiu que com a gente do Sergio Lira sentiu foi a presença de um tsunami Azul.

 

Potencial turístico

Considerada a segunda maior cidade de Alagoas, Maragogi tem um enorme potencial turístico e pode ser melhor explorada nesse setor. Essa é a preocupação do candidato à Prefeitura do município, médico Sergio Lira (PP). 

“Maragogi sofre com o descaso e dificuldade de acesso do turista que tem de andar 65 km indo até a cidade de Matriz do Camaragibe para registrar um B.O na delegacia, porque a nossa no final de semana se encontra fechada, denunciou Sergio Lira. Ele lamenta que a encantadora cidade descoberta até pelo turismo internacional, não tem onde se dirige para ter informações, porque o quiosque (Posto Turístico) para receber turista se encontra fechado há mais de dois anos.

 

Eleições em Piranhas 1

Milhares de eleitores compareceram mais uma vez para prestigiar mais um evento político do candidato Inácio, para a prefeitura de Piranhas, na última sexta-feira, 26, no distrito Piau.

O candidato a prefeito Inácio e o Vice Xôxo, em meio a uma multidão de simpatizantes, foram cumprimentados pelos moradores da cidade de Piranhas, no bairro Piauzinho, dos quais receberam apoio e incentivo, acompanhados dos candidatos a vereadores pela coligação “A GENTE QUER O MELHOR”.

 

Eleições em Piranhas 2

Segundo a Sra. Rozivania Lima, pedagoga e moradora de Piranhas, Inácio é o melhor para a cidade. “Para definir o caráter desse homem chamado Inácio Loiola, me faltam adjetivos, pois é nordestino de valor. É minha esperança, melhor dizendo, de muitos piranhenses, que desejam a mudança e dias melhores”, declarou a eleitora.

A senhora Dorinha Brito também fez sua análise sobre o candidato: “Olha aí, gente, homem íntegro de cuidar do sertão alagoano; como prefeito, pagamentos em dia, nunca atrasou aos servidores um dia sequer. Lembrem-se, para um bom prefeito é 40!”, atestou a eleitora de Inácio.

 

Ajuizou ação

O Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL) ajuizou, nessa quarta-feira (24), uma ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra o atual secretário municipal de Meio Ambiente de Marechal Deodoro, Alder Ribeiro Flores Barbosa. Ele está sendo acusado de nepotismo por empregar uma irmã na mesma pasta onde trabalhava. E o mais grave, ela não teria cumprido expediente, inclusive porque passou do período em que esteve nomeada, morando em outro país.

 

Ressarcimento

A ação civil pública por ato de improbidade administrativa requer ressarcimento ao erário e tem pedido de tutela provisória para a indisponibilidade de bens dos dois acusados: Alder Flores Barbosa e Zirlane Ribeiro Flores Barbosa Henrique de Oliveira. O Ministério Público também quer que o secretário seja afastado do cargo. O prejuízo aos cofres públicos, segundo o MPE/AL, foi de R$ 124.066,67 (cento e vinte quatro mil, sessenta e seis reais e sessenta e sete centavos).

 

Fora do Brasil

 

De acordo com o promotor de Justiça Silvio Azevedo Sampaio, titular da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Marechal Deodoro e autor da ação, as investigações comprovaram que Zirlane foi nomeada em 06 de fevereiro de 2014, por meio da Portaria nº 97, para o cargo de provimento em comissão de coordenadora da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, onde, seu irmão, Alder Ribeiro Flores Barbosa, estava secretário. No entanto, durante parte do tempo em que ela ocupou a função, seu endereço era fora do Brasil.

 

 

Ato de improbidade

“Ocorre que, conforme consta na Certidão de Movimentos Migratórios, requisitada por este Ministério Público e expedida pela Delegacia de Imigração da Superintendência da Polícia Federal em Alagoas (SRPF/AL), no período compreendido entre fevereiro de 2014 e junho de 2016 (período em que a ré ocupava o cargo de coordenadora), a ré passou, pelo menos, oito meses residindo no exterior, o que, por si, demonstra, indubitavelmente, a prática de ato de improbidade administrativa, consubstanciada na percepção de vencimentos sem que haja a respectiva contraprestação ao ente público”, explica um trecho da ação.

 

Comprovou denúncia

Para comprovar a denúncia que chegara ao Ministério Público, Silvio Azevedo Sampaio solicitou informações ao Município e realizou diligências para tentar comprovar o ato de improbidade administrativa. Foram requisitados documentos e houve a oitiva da ré e de outras testemunhas.

Pelos dados colhidos, constatou-se que no ano de 2014, a acusada recebeu R$ 46.733,34 centavos da Prefeitura de Marechal Deodoro. Em 2015, foram R$ 53.333,33. E agora em 2016, nos seis primeiros meses, o valor foi de R$ 24 mil, o que totalizou uma soma de R$ 124.066,67.

 

 

… Ao final da 5ª edição do Projeto Justiça com Paz em Casa, promovida na semana passada pelo Conselho Nacional de Justiça, em parceria com órgãos do Ministério Público e da Defensoria Pública, a 38ª Promotoria de Justiça da Capital (Combate e Prevenção à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher) fez um balanço da atividade.

 

… Para o órgão ministerial, é possível aumentar a eficiência do trabalho coletivo em prol da população a partir de medidas que envolvem a construção democrática e antecipada do próximo evento, sem deixar de lado políticas de prevenção e capacitação de pessoal.

 

… Ao longo de cinco dias, os juízes, promotores e defensores esgotaram, ao todo, 100 processos, dos quais 18 foram sentenciados, 10 conclusos, 16 destinados às alegações finais e 13 encaminhados aos órgãos competentes para atender pedidos de diligências.